I Mostra de Vivências no SUS

I MOSTRA DE VIVÊNCIAS NO SUS: O SABER-FAZER TRANSFORMADOR NA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

PERÍODO DE REALIZAÇÃO: 23 de novembro de 2016.

LOCAL: Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério.

PÚBLICO-ALVO: 150 Profissionais de saúde da SEMSA, docentes e discentes das Instituições de Ensino Superior foram convidados, mas compareceram 209 pessoas.

CARGA HORÁRIA: 8 h

REALIZAÇÃO: Divisão de Educação Permanente / Gerência de Gestão da Educação na Saúde.

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: Divisão de Educação Permanente / Gerência de Gestão da Educação na Saúde.

EQUIPE DE COORDENAÇÃO:

Ademarina Cardoso Jardim Pistilli – Gerente da Gerência de Gestão da Educação na Saúde.

– Ana Lúcia Raman – Chefe da Divisão de Educação Permanente.

– Denise Rodrigues Amorim de Araújo – Técnica da Divisão de Educação Permanente

– Elizabeth Ferreira Bezerra – Técnica da Divisão de Educação Permanente

– Gabriela dos Santos – Técnica da Divisão de Educação Permanente

 

A educação dos profissionais de saúde deve ser entendida como processo permanente na vida profissional, mediante o estabelecimento de relações de parceria entre as instituições de educação, a gestão e os serviços de saúde, a comunidade, as entidades e outros setores da sociedade civil.

A formação do profissional em saúde, respeitando as diretrizes nacionais aprovadas pelo MEC, deve estar atenta ao acelerado ritmo de evolução do conhecimento, à mudança do processo de trabalho em saúde, às transformações nos aspectos demográficos e epidemiológicos, tendo como perspectiva o equilíbrio, antes referido, entre a excelência técnica e a relevância social.

Considerando que o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde) visa assegurar uma abordagem integral do processo saúde-doença com ênfase na Atenção Básica, promovendo transformações na prestação de serviços à população, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da Divisão de Educação Permanente em Saúde-Gerência de Gestão da Educação na Saúde (Divep/Gesau), realizou a I Mostra Municipal de Vivências no SUS: O saber-fazer transformador na formação de profissionais de saúde. Foram apresentadas experiências bem-sucedidas realizadas durante o ano como forma de consolidar e valorizar as iniciativas das ações que contribuíram para a melhoria da formação profissional e da saúde da população. O evento pretendeu também incentivar o compartilhar e troca de vivências, a fim de ampliar as iniciativas nos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde da Semsa.

Essa mostra teve o objetivo de valorizar a inserção das práticas de Formação Profissional em Saúde, nos serviços de saúde do Município, dando dar visibilidade às ações realizadas, incentivando a produção de novos trabalhos e a valorização dos profissionais envolvidos nos processos de Educação na Saúde (Integração Ensino-Serviço-comunidade; Educação Permanente e Humanização).

A Comissão Organizadora discutiu, planejou e divulgou Regulamento da Mostra que foi o documento norteador do evento. Por meio do Regulamento, os participantes e interessados receberam informações sobre as inscrições dos trabalhos, categorias, critérios de avaliação, e premiações.

O evento foi orientado por 3 Eixos Temáticos: Integração Ensino-Serviço-comunidade; Educação Permanente e Humanização. A Comissão Organizadora recebeu 59 trabalhos no total, sendo 1 (um) do CMS (Conselho Municipal de Saúde), 1 (um) do CEREST, 1 (um) do Disa Rural, 2 (dois) da Vigilância Epidemiológica, 3 (três) da Sede da Semsa (um da ouvidoria e dois do DAP), 7 (sete) do Disa Sul, 9 (nove) do Disa Norte, 15 (quinze) do Disa Oeste e 20 (vinte). Do total de trabalhos recebidos, 13 (treze) pertencem ao eixo Humanização, 21 (vinte e um) ao eixo Educação Permanente e 25 (vinte e cinco) ao eixo Integração Ensino-Serviço-comunidade.

A Comissão Técnica de Avaliação foi responsável pela seleção prévia dos 21 (vinte e um) trabalhos, 7 (sete) em cada eixo,  que foram apresentados na modalidade apresentação oral na I Mostra Municipal de Vivências no SUS. Os demais trabalhos foram expostos em um mural de vivências, em formato pôster e concorreram ao Voto Popular.

Ao final do evento, foram premiadas as 5 (cinco) melhores vivências na modalidade apresentação oral por meio de votos da comissão julgadora e também o trabalho mais pontuado em formato pôster pelo Voto Popular.

As experiências premiadas foram as seguintes:

Resultado-da-I-Mostra-de-Vivências-no-SUS