Archive for the ‘noticias’ Category

Semsa vai reduzir tempo de entrega de exames preventivos

sexta-feira, fevereiro 22nd, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está preparando a reorganização da rede de serviços para garantir que mulheres com suspeita de diagnóstico de câncer de mama e de câncer do colo do útero tenham acesso ao tratamento de forma ágil e eficiente. A rede de laboratórios também será redimensionada para reduzir o tempo de espera pelo resultado dos exames preventivos para 30 dias.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, explica que a Prefeitura de Manaus pretende aumentar as metas de coleta de exame preventivo, estabelecer parcerias com a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), órgão do Governo do Estado, ampliar a oferta de exames de mamografia através das Unidades Móveis, e montar uma rede de cuidado para pacientes que tenham o diagnóstico de câncer confirmado.

“A responsabilidade do município é trabalhar principalmente com a prevenção ao câncer, mas a Semsa quer organizar a rede de atendimento de forma que garanta à paciente um atendimento integral, iniciando na rede básica e, quando necessário, na rede especializada no tratamento do câncer”, destaca o secretário.

Um dos avanços conquistados no município, segundo Evandro Melo, é a ampliação da realização da coleta de preventivo e de mamografia através das Unidades Móveis de Saúde da Mulher. A Semsa planeja agora reorganizar a rede de laboratórios para ampliar a oferta de exames e reduzir para 30 dias o prazo para a entrega do resultado do exame preventivo. “Assim, teremos mais agilidade no diagnóstico e, consequentemente, no início do tratamento do câncer do colo do útero”. Atualmente, o resultado do preventivo demora de 60 a 90 dias para ser entregue.

De acordo com Rita de Cássia Castro de Jesus, chefe do Núcleo de Saúde da Mulher, a Semsa tem também a intenção de ampliar os postos de atendimento para pacientes que apresentam lesões de alto grau no resultado do preventivo, quando há maior risco de evolução para o câncer do colo do útero.

Atualmente, a cidade de Manaus conta com três policlínicas, que integram a rede estadual de saúde, e que tratam as pacientes com lesões de alto grau. “As unidades municipais de saúde já realizam o tratamento das lesões de baixo grau de forma rotineira, mas, como o objetivo da rede municipal de saúde é prevenir a ocorrência do câncer, é preciso intensificar também o tratamento das lesões de alto grau. Por isso, a Semsa deve oferecer esse tratamento em unidades da rede municipal, aumentando a oferta dos serviços para todas as mulheres”, explica Rita de Cássia.

Outra meta é ampliar os locais de coleta de preventivo. No total, 75% as unidades básicas de saúde realizam esse serviço, mas até o final do ano esse percentual deve chegar a 85%.

Em relação ao câncer de mama, a Semsa está estudando a possibilidade de implantar uma Unidade de Diagnóstico de Mama que realize biópsia quando os exames de mamografia apresentarem alguma alteração. O diagnóstico atualmente é realizado somente pelos mastologistas em unidades do estado ou na própria FCecon.

SISCAN – Também com o objetivo de otimizar as informações sobre os exames colpocitológicos (preventivo) e mamográficos, o município de Manaus vai passar a utilizar o Sistema de Informação do Câncer (Siscan), que unifica o Sistema de Informação do Câncer de Mama (SISMAMA) e Sistema de Informação do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO).

A integração dos dois sistemas, que reúnem informações sobre os exames alterados, foi elaborada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). O SISCAN será implantado de forma gradativa em todo o país e vai representar um avanço no uso de informações para a prevenção, a qualificação do diagnóstico precoce e tratamento da doença.

O SISCAN também possibilitará o rastreamento e monitoramento das pacientes que realizarem os exames de preventivo e mamografia. De acordo com Rita de Cássia, as unidades de saúde poderão ter acesso ao sistema para a solicitação de exames e cadastro de informações. “O novo sistema vai permitir uma maior rapidez no encaminhamento dos exames e aprimorar o acompanhamento das pacientes pelos profissionais de saúde nas unidades básicas”, informa.

O sistema unificado será implantado inicialmente junto às coordenações estaduais e municipais após capacitação. O primeiro treinamento, organizado pelo Inca e pela FCecon está previsto para os dias 12, 13 e 14 de março e vai envolver os técnicos responsáveis pela coordenação do programa Saúde da Mulher na sede da Semsa, nos Distritos de Saúde e em municípios vizinhos, além de demais profissionais interessados no tema.

____________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Doação de leite para instituições filantrópicas

quinta-feira, fevereiro 21st, 2013

O prefeito Arthur Neto e o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, entregam, às 10h30 desta sexta-feira (22), na Casa Vhida, 516 caixas da fórmula infantil Nestogeno 1, para atender as crianças menores de seis meses assistidas pela instituição. A doação atende à solicitação feita pela Casa Vhida à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que inclui na sua política de Alimentação e Nutrição a estratégia de fornecimento de leite para crianças com déficit nutricional e em vulnerabilidade social.

Além da Casa Vhida serão beneficiados o Abrigo Coração do Pai, no bairro Japiim, e o Lar Janell Doyle, no Mauazinho. As duas instituições receberão, respectivamente, 54 e 12 caixas do Nestogeno 1.

 

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Saúde Manaus Itinerante inicia atendimento na Cidade Nova

quinta-feira, fevereiro 21st, 2013

As Unidades Móveis de Saúde da Mulher e de Saúde Odontológica que atendem a população da zona Norte de Manaus foram instaladas no bairro Cidade Nova, onde iniciarão atendimento nesta sexta-feira (22). Parte do Programa Saúde Manaus Itinerante, as duas unidades móveis estavam realizando atendimento no conjunto Amazonino Mendes desde o dia 31 de janeiro, oferecendo exames de prevenção ao câncer de colo de útero e ao câncer de mama (preventivo, ultrassonografia e mamografia) e serviços odontológicos como aplicação de flúor, restaurações, pequenas cirurgias e profilaxia (limpeza).

O coordenador geral das Unidades Móveis da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Wiliam Terra, explica que a alteração do local de atendimento foi executada para que os serviços integrem a programação de comemoração de um ano de implantação, na zona Norte de Manaus, do projeto Ronda no Bairro.

As duas unidades móveis foram instaladas em frente ao Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, localizado na rua Gandú, Núcleo 8, bairro Cidade Nova, onde ficarão até o dia 1º de março, atendendo de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h00.

A Semsa informa ainda que as consultas de retorno de odontologia marcadas para o período de 21 a 27 de fevereiro, efetuadas durante a permanência da Unidade Móvel de Odontologia no conjunto Amazonino Mendes, foram transferidas para o período de 25 de fevereiro a 1º de março, no novo local de atendimento.

O Programa Saúde Manaus Itinerante também está realizando atendimento nas zonas Oeste (Parque São Pedro), Leste (bairro do Mauazinho) e Sul (conjunto Parque das Nações). Uma Unidade Móvel de Saúde da Mulher também está dando suporte à Unidade Básica de Saúde (UBS) Lindalva Damasceno,  no Tarumã, com serviços de mamografia e ultrassonografia.

 

Locais:

Zona Oeste: Rua São Pedro (Parque São Pedro); em frente à Escola Nestor do Nascimento;

Zona Norte: Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola na rua Gandú, Núcleo 8, bairro Cidade Nova,

Zona Leste: Rua Jerusalém – Ceasa, bairro do Mauazinho;

Zona Sul: Rua Marrocos, Parque nas Nações, ao lado da igreja Assembleia de Deus.

____________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Prefeitura vai ampliar assistência a autistas

segunda-feira, fevereiro 18th, 2013

A Prefeitura de Manaus está preparando a integração dos serviços de Saúde e Assistência Social para oferecer atenção multiprofissional às pessoas com autismo. Uma das primeiras ações será reforçar o atendimento aos autistas através do Centro Municipal de Atenção Integrada ao Autismo, da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

O objetivo da integração das ações é fazer com que o Centro de Atenção Integrada, localizada no bairro Alvorada II, ofereça serviços que possam atender as necessidades da população autista da forma mais completa possível, oferecendo atendimento com profissionais como psicopedagogo, fonoaudiólogo, psiquiatra, enfermeiro, fisioterapeuta, nutricionista, neurologista, psicólogo, educador físico, terapeuta ocupacional, professor de música, pediatra, odontólogos e assistente social.

A instituição vai atender crianças autistas na faixa etária de 14 meses a 14 anos de idade.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, a parceria entre a Semsa e a Semasdh é uma forma de facilitar a oferta de serviços e de oferecer um atendimento mais completo e eficiente. “O trabalho conjunto permite que se possa oferecer aos autistas um atendimento integral e que se otimize os serviços das áreas da saúde e assistência social”, ressalta Evandro Melo.

O espaço do Centro de Referência também conta com quadra poliesportiva, piscina e consultório odontológico. A Semsa e a Semasdh já estão trabalhando para montar o quadro dos profissionais que irão atuar no serviço.

Além do levantamento do quadro de Recursos Humanos, a Semsa e a Semasdh também irão visitar outras instituições que já trabalham com os autistas no município de Manaus, como organizações não governamentais (ONG’s). A ideia é entender como os serviços são executados e verificar como aproveitar as melhores experiências. A partir daí, será dado início a um processo de qualificação e treinamento do quadro de funcionários.

A Semsa, através de agentes comunitários de saúde, pretende ainda fazer o levantamento de casos suspeitos de autismo entre a população, buscando o diagnóstico correto e encaminhamento para os serviços adequados.

O autismo é um transtorno de desenvolvimento marcado por três principais características: Inabilidade para interagir socialmente; Dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se; Padrão de comportamento restritivo e repetitivo. Atualmente, os estudos indicam que o transtorno tem como causa múltiplos fatores, incluindo questões biológicas e genéticas. A pessoa com autismo pode apresentar quadros de intensidade variável, entre leve ou grave. O diagnóstico normalmente é feito antes da criança completar três anos, quando os sintomas mais comuns começam a ficar mais evidentes.

CAPSi – A Semsa também realiza atendimento para autistas através do Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi), localizado na zona Leste de Manaus, que foi inaugurado em abril de 2012 com o objetivo de atender crianças e adolescentes, até 16 anos, com transtornos mentais graves e persistentes, ou com histórico de uso de álcool e outras drogas, e, no caso dos autistas, pessoas com transtorno de desenvolvimento.

Atualmente, o serviço tem 600 crianças e adolescentes cadastrados. De acordo com a diretora do CAPSi, Elivandra Mendes, a maior parte do público atendido é formada por pessoas autistas e pessoas que sofrem com esquizofrenia, depressão, déficit de atenção ou hiperatividade.

O CAPSi oferece atendimento com médico, assistente social, psicólogo, terapeuta ocupacional, enfermeiro, educador físico e farmacêutico. “Cada pessoa apresenta uma demanda diferente e por isso o acompanhamento é feito de acordo com a necessidade que cada uma apresenta”, explica Elivandra Mendes.

O atendimento pelo CAPSi é feito através de demanda espontânea ou de encaminhamento pela rede ampliada de assistência, incluindo os serviços de saúde, de serviço social ou de justiça. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.

 

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Inscrições abertas para o Curso de Cuidador de Idosos Frágeis

segunda-feira, fevereiro 18th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está com inscrições abertas para o Curso de Cuidador de Idosos Frágeis. Estão sendo oferecidas 50 vagas para pessoas que tenham idosos sob seus cuidados diários e que desejam adquirir conhecimentos básicos sobre o processo de envelhecimento. As inscrições são gratuitas. O curso acontece de 1º a 5 de abril, das 8h às 12h, no auditório do Distrito de Saúde Oeste (Disa Oeste), situado no conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, zona Oeste de Manaus.

Com carga horária de 20 horas, a capacitação não tem caráter profissionalizante e será ministrada por uma equipe multiprofissional (psicólogo, enfermeiro, médico, assistente social, fisioterapeuta, nutricionista, entre outros).

Segundo o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, a Semsa mantém uma programação de cursos em todos os Distritos de Saúde para orientar os participantes a adotarem atitudes adequadas contribuindo para uma qualidade de vida da pessoa idosa.

O técnico responsável pelas ações em Saúde do Idoso no Disa Oeste, Moizés da Silva, explica que grande parte dos idosos com problemas de saúde crônico-degenerativos são cuidados pelos próprios familiares. “É por esta razão que a Semsa promove periodicamente essa capacitação, pois o que se observa é que tais familiares, geralmente, não possuem os conhecimentos básicos para realizar os cuidados e procedimentos domésticos adequados”.

As inscrições podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, pelos telefones 3654-5475 ou 3216-7754.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Luciete Pedrosa

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa vai atender 2,5 mil pessoas no Rio Amazonas

sexta-feira, fevereiro 15th, 2013

A Unidade Móvel Fluvial da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) partiu nesta quarta-feira (13) para mais uma viagem em direção ao rio Amazonas levando atendimento médico-laboratorial e odontológico para uma população de aproximadamente 2,5 mil moradores da região. Esta é a segunda viagem que o barco Catuiara faz para o rio Amazonas para atendimento de quatro dias em seis postos de saúde e comunidades ribeirinhas. Além de prestar assistência, a equipe vai dar continuidade ao levantamento das necessidades de exames especializados, como mamografia, que serão oferecidos pelo Programa Manaus Saúde Itinerante, a partir de março.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Evando Melo, é prioridade do Distrito de Saúde (Disa) Fluvial ampliar o acesso da população ribeirinha a serviços pouco oferecidos ou ainda não disponíveis na área rural. “Por isso, levaremos as Unidades Móveis do Programa de Saúde Itinerante, para que as mulheres possam fazer ultrassom e mamografia e a população em geral tenha atendimento, inclusive de oftalmologia e odontologia”. As unidades móveis seguirão em balsas para as comunidades.

O barco Catuiara, que é operado pela Semsa, por meio do Disa Fluvial, em parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJA), conta com uma equipe formada por três médicos, dois dentistas, quatro enfermeiros, três técnicos de enfermagem, três auxiliares de consultório de dentistas e bioquímico. A unidade tem laboratório próprio e sala de vacinação.

Após o retorno do Rio Amazonas, o barco segue na quarta-feira (20) para as margens do rio Negro, onde também devem ser atendidas 2,5 mil pessoas que residem em comunidades da região.

O diretor do Distrito de Saúde Fluvial, Elson Sabino de Paula, explica que objetivo da Semsa é não só aumentar o acesso à saúde para a população que reside nas áreas ribeirinhas, mas também melhorar a qualidade da atenção primária, integrando a rede de assistência e buscando a resolutividade e a satisfação do usuário.

O barco Catuiara realiza duas viagens por mês para as regiões dos rios Negro e Amazonas, atendendo uma população estimada em mais de cinco mil pessoas. Na área do rio Amazonas, os atendimentos são realizados nos Postos de Saúde do Lago do Arumã, Nossa Senhora do Carmo, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Bonsucesso, Guajará e Jatuarana. Nessa região, os profissionais de saúde também realizam acolhimento do barco nas comunidades de Nazaré e de São Pedro.

Na área do rio Negro, a equipe do barco Catuiara também realiza atendimento no barco na comunidade do Aruaú e Jaraqui e nos Postos de Saúde do Apaú, Mipindiaú, Santa Maria, Cuieiras e Costa do Arara. Também faz atendimento no centro comunitário do Tupé e acolhimento no barco.

Em janeiro, na primeira viagem realizada pelo barco Catuiara, para a região dos rios Amazonas e Negro foram realizados, dentre outros atendimentos, 1091 consultas médicas, 717 atendimentos de enfermagem, 93 preventivos, 314 consultas odontológicas, 50 atendimentos a diabéticos, 362 exames dermatológicos.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Luciete Pedrosa

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa realizou 670 atendimentos de urgência durante o Carnaval

sexta-feira, fevereiro 15th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) executou uma série de ações durante o feriado de Carnaval, atuando na prevenção e promoção à saúde, nos serviços de urgência e na fiscalização dos serviços.

O Núcleo de Controle das DST/Aids e Hepatites Virais da Semsa organizou a distribuição de 800 mil preservativos durante todo o período carnavalesco. O trabalho foi realizado como parte da Campanha de Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais, que este ano apresentou o tema “Vamos usar camisinha aí, gente! Folião que se preza não brinca sem fantasia”.

Também durante o feriadão de Carnaval (08, 09, 10, 11 e 12 de fevereiro), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) realizou 670 atendimentos com remoções, houve o registro de 79 colisões de trânsito, 18 atropelamentos e 16 chamadas por agressão física. O SAMU também realizou 44 orientações médicas por telefome (192) ou no próprio local da ocorrência.

A distribuição de preservativos foi feita por profissionais de saúde nas Unidades Básicas de Saúde do município, durante a apresentação de bandas e blocos de ruas, no período pré-carnavalesco, e durante os desfiles das escolas de samba no Sambódromo, dias 08 e 09 de fevereiro, e no Carnaboi, nos dias 11 e 12 fevereiro.

O Departamento de Vigilância Sanitária (DVisa), de 08 a 12 de fevereiro, vistoriou 100 eventos carnavalescos, entre apresentação de blocos, bandas e desfiles de escolas de samba. As vistorias foram realizadas por 54 fiscais que verificaram se as existências sanitárias estavam sendo cumpridas nos locais de eventos.

Os fiscais verificaram o fornecimento de bebidas com utilização de gelo de água potável, o acondicionamento do gelo em recipientes limpos e bem conservados, o armazenamento e condicionamento de bebidas e alimentos de acordo com o Código Sanitário de Manaus e a quantidade de banheiros químicos.

De acordo com o chefe da Divisão de Engenharia Sanitária da Semsa, Pedro Contente, os fiscais também efetuaram orientações em relação à manipulação de alimentos por ambulantes e observaram a condição dos alimentos vendidos. “Nós observamos algumas irregularidades e por isso a Dvisa já está com a proposta de organizar a oferta de cursos de manipulação de alimentos para os ambulantes. A ideia é fazer do curso um dos critérios para credenciamento desses ambulantes em eventos como o carnaval”.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa leva mensagem contra a dengue para o Sambódromo

sexta-feira, fevereiro 8th, 2013

Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vão participar do desfile das escolas de samba do grupo Especial de Manaus, neste sábado (9), no Sambódromo. A Ala da Semsa vai reunir 150 servidores da Secretaria com o objetivo de fortalecer a Educação Popular em Saúde como estratégia importante para a promoção da saúde individual e coletiva.

Com informações sobre o controle da dengue e as ações da Operação Impacto, a Semsa vai compor a Ala dos Amigos no desfile do bloco “Carnaval da pessoa idosa”, coordenado pela Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel), responsável pela abertura do desfile das escolas de samba, a partir das 17h. Além da Semsa, a Ala dos Amigos terá a participação da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) e da Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência (Seped).

A Ala da Saúde vai contar com a equipe de Educação em Saúde do departamento de Vigilância, que levará personagens como o mosquito da dengue, e também terá a participação de profissionais do Distrito de Saúde Leste e a equipe multiprofissional do Núcleo de Artes, Cultura e Saúde da Semsa, além de servidores de outros setores.

Clique aqui para ver imagens do evento.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Anália Barbosa

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa comunica substituição de medicamento para hipertensão

quinta-feira, fevereiro 7th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa aos usuários que fazem uso continuado de medicamentos contra a hipertensão que o Captopril foi substituído pelo Enalapril. A substituição foi divulgada por Nota Técnica para todos os gerentes e médicos das unidades de saúde de Manaus.

O medicamento Enalapril apresenta menores reações adversas e facilita a adesão ao tratamento em função da redução do número de comprimidos necessários. Caso algum usuário ainda tenha em seu poder alguma receita médica com solicitação do Captopril deve procurar seu médico imediatamente para requerer a substituição.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, explica que embora seja indicado para o mesmo problema, a dosagem do novo medicamento é diferente e por isso a troca do receituário é indispensável. “A mudança é uma recomendação do Ministério da Saúde, que alterou o elenco nacional de medicamentos utilizados na Atenção Básica”.

O Captopril passa a ser usado agora apenas nas unidades de atendimento emergencial para o controle de picos de hipertensão. 

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Viajantes receberão orientações de combate à dengue no Carnaval

quinta-feira, fevereiro 7th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai reforçar as ações da Operação Impacto de Combate à Dengue 2013 durante o sábado de Carnaval (9). A programação será executada em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e tem como meta a mobilização da população para as ações preventivas de combate à dengue nos locais de grande fluxo de pessoas no período carnavalesco, como terminais de embarque e desembarque de passageiros.

A execução dos serviços será feita por profissionais dos Distritos de Saúde Norte, Sul, Leste, Oeste e Fluvial. As ações vão acontecer na Marina do Davi, na Balsa da Ceasa, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, no Porto de Manaus, no Terminal Rodoviário e na Barreira Policial, das 8h30 às 12h30.

Serão realizadas ações de Educação e Comunicação em Saúde com exposição em maquete do ciclo evolutivo do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, atividades culturais, chamadas em rádios comunitárias, abordagem educativa de viajantes, distribuição de material informativo e apresentação de vídeo sobre a dengue.

A chefe do setor de Educação em Saúde e Mobilização Social da Semsa, Keinirlange Ferreira Marques, explica que a intensificação das ações tem como finalidade sensibilizar a população para as medidas que podem ser tomadas no combate à dengue. “A intenção é orientar os viajantes sobre os riscos de surtos de dengue, incentivando a eliminação de possíveis criadouros e evitando a proliferação do mosquito. Vamos também orientar a população sobre os locais de atendimento no caso de apresentação dos sintomas da doença”, informa Keinirlange Marques.

A programação vai envolver 44 profissionais de saúde e serão distribuídos quatro mil folders com informações sobre formas de prevenção e os sinais e sintomas da dengue.

Na noite de sábado, o setor de Educação em Saúde e Mobilização Social também vai atuar durante o desfile do Bloco da Saúde, no Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo), alertando os brincantes para os cuidados de combate à dengue e às doenças sexualmente transmissíveis e AIDS. 

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa vai distribuir 80 mil preservativos no Sambódromo

quarta-feira, fevereiro 6th, 2013

Uma equipe de cerca de 500 profissionais de saúde, dentre enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde dos Distritos de Saúde Norte, Sul, Leste e Oeste, e do Distrito Fluvial, voltam a intensificar, neste fim de semana, as ações de educação em saúde de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais. Durante os desfiles das escolas de samba, no Sambódromo, serão distribuídos preservativos masculinos, acompanhados de folhetos informativos e ventarolas. A ação integra a campanha “Vamos usar camisinha aí, gente! Folião que se cuida, não brinca sem camisinha”, promovida em parceria pelas Secretarias de Saúde Municipal (Semsa) e Estadual (Susam).

De acordo com a chefe do Núcleo de Controle das DST/Aids e Hepatites Virais da Semsa, enfermeira Adriana Raquel de Souza, o material será entregue ao público nos portões de entrada e nas arquibancas do Sambódromo. A meta é distribuir 40 mil preservativos por noite.

As ações de esclarecimento sobre DST/Aids e hepatites virais vêm sendo feitas desde o último dia 18 de janeiro, percorrendo os ensaios e eventos de carnaval com o objetivo de conscientizar os foliões sobre a prática do sexo seguro e o uso do preservativo em todas as relações sexuais. Participam do trabalho, além da Semsa e da Susam, diversas Organizações da Sociedade Civil com atuação na área de promoção à saúde. Até o final da campanha, devem ser distribuídos 800 mil preservativos.  A última atividade será no Carnaboi, nos dias 11 e 12.

Distritos - As equipes do Distrito de Saúde Leste voltam a visitar, a partir desta quarta-feira (6) até o próximo dia 11, os ensaios da escola de samba Grande Família e outras bandas, orientando os brincantes sobre as principais medidas de prevenção. No Distrito de Saúde Oeste, os profissionais de saúde do Módulo de Saúde da Família Vila da Prata vão intensificar as atividades educativas nas festas de diversas bandas. Os trabalhos começam nesta sexta-feira e prosseguem, ininterruptamente, até a terça-feira de Carnaval (12). Os Distritos de Saúde Norte e Sul também promovem ações de esclarecimento nas festas das bandas nas suas áreas de abrangência, a partir do próximo sábado (9) até terça-feira de Carnaval (12).

Já a equipe do Distrito de Saúde Fluvial vai orientar turistas e moradores da área ribeirinha de Manaus sobre DST/Aids e também sobre dengue e malária.  Acompanhados da Banda Fluvial do Distrito, os técnicos de saúde farão uma concentração na sexta-feira (8), a partir das 8h, em frente ao Tropical Hotel e logo após seguem em direção à Marina do Davi. Na segunda-feira (11), o Distrito Fluvial volta à região, com um stand na Marina do David. As duas ações pretendem atingir comunitários ribeirinhos, turistas e outras pessoas que utilizam as lanchas rápidas para se deslocarem para as comunidades ribeirinhas.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Luciete Pedrosa

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

 

Servidores da Saúde são mobilizados para combate à dengue

terça-feira, fevereiro 5th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou uma série de ações de sensibilização para o combate ao mosquito transmissor da dengue, Aedes aegypti, direcionada aos servidores da rede municipal de saúde.

Parte da programação da Operação Impacto 2013, iniciada em janeiro para combater a dengue, as ações serão realizadas nas sedes da Semsa e dos Distritos de Saúde Norte, Sul, Leste e Oeste, além das Unidades Básicas de Saúde.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, a ação tem como objetivo alertar os profissionais para a importância de cada um no combate à doença, não somente em suas casas, mas também nos locais de trabalho, onde se passa a maior parte do dia. “Os profissionais de saúde devem ser os primeiros a adotar comportamentos que contribuam para a proteção do meio ambiente e, consequentemente, ajudar na eliminação dos criadouros do mosquito em casa, no trabalho ou bairro em que vivem”.

Evandro Melo destaca que o mosquito da dengue é urbano e diurno.  Por este motivo, os cuidados tomados em casa devem ser estendidos aos locais de trabalho e às escolas. “É nestes ambientes que as pessoas ficam mais expostas à ação do mosquito e ao risco de transmissão da doença”.

A primeira ação de sensibilização entre os servidores aconteceu na manhã desta terça-feira (5), no auditório da Semsa (avenida Mário Ypiranga, Adrianópolis), e foi executada pela equipe de Educação em Saúde do Distrito de Saúde Sul (Disa Sul). Os servidores da sede da Secretaria participaram da exposição do ciclo biológico do Aedes aegypti com informações sobre o processo de reprodução do mosquito e assistiram a uma apresentação teatral com o palhaço Lukinha e Companhia. Houve ainda a distribuição de folders informativos.

Nesse mesmo dia, o Disa Oeste realizou sensibilização dos servidores na sede distrital. Além da exposição do ciclo biológico do Aedes aegypti, houve a exibição de vídeos educativos de combate à dengue e vistoria técnica da área interna e externa da sede.

A programação para os profissionais do Disa Sul e Disa Norte acontecerá amanhã (6), a partir das 7 horas, com apresentação teatral, orientação aos servidores e distribuição de panfletos informativos.

A Operação Impacto reúne diversas estratégias de educação e combate ao vetor na forma larvária e adulta. Mais de 400 profissionais de saúde e militares estão envolvidos diretamente nas ações, que acontecem até o final de março, contemplando os 56 bairros classificados como de alto e médio risco para a transmissão de dengue, a maioria deles localizada nas zonas Leste e Norte.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

Semsa intensifica campanhas na área ribeirinha

terça-feira, fevereiro 5th, 2013

Mais de 100 servidores do Distrito de Saúde Fluvial, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), vão intensificar as ações de educação em saúde na prevenção do combate à dengue e às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids, na área ribeirinha. Uma grande mobilização com a Banda da Fluvial será feita na próxima sexta-feira (8) às 8h, do pier do Tropical Hotel, seguindo em direção a Marina do David. Encerramento está previsto para as 13 horas.

Segundo o diretor do Distrito Fluvial, Elson Sabino de Paula, a ação pretende atingir cerca de 6 mil usuários, entre moradores das áreas do Tarumã-Mirim e Tarumã-Açu, além de turistas, que vão visitar as praias situadas no outro lado do rio, e outras pessoas que se utilizam das lanchas rápidas, na Marina do David, para se deslocarem a sítios ou retiros nas comunidades vizinhas, nesse feriado prolongado.

A mobilização social vai envolver cerca de 80 agentes comunitários de endemias e de saúde, que atuam nas comunidades Nossa Senhora de Fátima, Livramento e Nossa Senhora Auxiliadora. Os agentes farão a distribuição de preservativos masculinos e panfletos educativos sobre Dengue e DST e Aids. Também estarão envolvidos nesta atividade, os diretores das unidades de saúde localizadas naquelas áreas ribeirinhas e 40 servidores da sede do Distrito Fluvial entre administrativos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

As atividades fazem parte da estratégia da campanha de prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais lançada pela Prefeitura de Manaus sob a coordenação do Núcleo de Controle de DST/Aids e Hepatites Virais da Semsa. Este ano, o tema da campanha é “Vamos usar camisinha aí, gente! Folião que se preza não brinca sem fantasia”.

 

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Luciete Pedrosa

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

Crianças do bairro Zumbi I participam de mobilização contra a dengue

sexta-feira, fevereiro 1st, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está intensificando as ações de Educação em Saúde no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue. Unidades Básicas de Saúde (UBSs) deram início à mobilização dos moradores das áreas de abrangência da unidade, com atividades envolvendo crianças e adultos.

Uma das ações aconteceu nesta sexta-feira (1) no bairro Zumbi, zona Leste de Manaus. A UBS Dr. Gilson Moreira, em parceria com a Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) – Leste 25 e a Pastoral da Criança, promoveu ação educativa para crianças da comunidade.

O evento reuniu 30 crianças de dois a 12 anos que receberam informações sobre sinais e sintomas da dengue, cuidados necessários com a destinação do lixo e como identificar os possíveis focos do mosquito.

De acordo com a enfermeira da UBSF – L 25, Graziela Neves, foram promovidas atividades lúdicas com exibição de desenhos educativos, arte e pintura, e gincana para busca de criadouros do mosquito no meio ambiente.

A intenção foi organizar a Educação em Saúde de forma que o público infantil consiga compreender e assimilar de forma mais fácil. “Para isso, organizamos atividades práticas simulando, em um ambiente real, a procura por materiais que podem servir como criadouro do mosquito, como garrafas, sacos e latas. O importante é que as crianças, desde pequenas, possam ter
consciência do papel que cada um tem no combate à dengue”, afirmou a enfermeira.

A zona Leste de Manaus é considerada área com predisposição para a ocorrência de surtos de dengue, com índice de infestação de 7,3%, registrado no último Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado no mês de janeiro, ficando acima do índice do município de Manaus, que registrou 3,7%. De acordo com o Ministério da Saúde, índice de infestação acima de 4% significa que há maior risco para a ocorrência de casos da doença.

A Educação em Saúde, assim como Comunicação e Mobilização Social, é um dos eixos estratégicos da Operação Impacto de Combate à Dengue 2013, que iniciou em janeiro e segue até o mês de março no município de Manaus. “A infestação da dengue também está relacionada ao comportamento da população em relação ao meio ambiente e à forma de ocupação dos espaços urbanos. E
fazer com que a população tenha cada vez mais consciência do seu papel no combate à dengue, é uma das propostas dos serviços de saúde”, destacou Evandro Melo.

Semsa reforça ações de combate à dengue na zona Leste

Dengue no Zumbi? Fora daqui! Este é o tema da campanha que a Unidade de Saúde Ambulatorial (USA) Alfredo Campos, situada naquele bairro, zona Leste da cidade, vai iniciar na próxima segunda-feira (4). A campanha, que vai até 15 de fevereiro, faz parte das estratégias da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de mobilização para o combate à dengue, nas comunidades localizadas nas áreas de maior risco de transmissão.

De acordo com a diretora da USA Alfredo Campos, Shaira do Vale, os agentes comunitários de saúde e de endemias realizarão um mutirão de combate à dengue em toda a área de abrangência da unidade, com inspeções em cada casa para eliminação dos focos do mosquito e esclarecimento dos moradores.

Shaira Vale afirma que para a campanha vai contar com a parceria das escolas da rede pública e igrejas que irão intensificar as orientações de controle e prevenção da doença. Haverá, ainda, palestras na sala de espera da unidade de saúde durante o horário de atendimento, inclusive o noturno.

______________________________
Assessoria de Comunicação SEMSA
Reportagem: Eurivânia Galúcio
Fotos: José Nildo
Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa
(92) 3236-8315
ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa quer integrar ações de aleitamento e desenvolvimento infantil

sexta-feira, fevereiro 1st, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está programando ações de integração entre a Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), que prevê a padronização de dez ações para o incentivo ao aleitamento materno em maternidades e hospitais infantis, e a Rede Cegonha, que visa a humanização e a consolidação de ações seguras e integradas na gravidez, parto e pós-parto.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, a medida vai fortalecer a assistência materno-infantil na rede municipal de saúde. “Os dois programas têm em comum a meta de apoiar o aleitamento materno e garantir o crescimento e o desenvolvimento das crianças durante a primeira infância”, destaca.

Por conta da proposta de integração entre os dois programas, a Secretaria vai realizar o curso para Multiplicadores na IHAC com Interface na Rede Cegonha – Promoção e Incentivo à Amamentação, direcionado aos profissionais das oito maternidades do município de Manaus. Parte do programa de Educação Continuada e Permanente da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o evento vai promover a mobilização dos funcionários dos estabelecimentos de saúde para que estabeleçam condutas e rotinas que incentivem o aleitamento materno.

A chefe do Núcleo de Saúde da Criança e Adolescente da Semsa, Ivone Amazonas, explica que um dos critérios essências para a habilitação de um estabelecimento de saúde como Hospital Amigo da Criança é que sejam cumpridos os “Dez passos para o sucesso do Aleitamento Materno”, propostos pelo Fundo das Nações Unidas para a Criança (Unicef) e Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Como a Rede Cegonha também investe na garantia ao atendimento integral da saúde da mulher grávida, e no crescimento e desenvolvimento saudáveis dos recém-nascidos – o que se significa que é imprescindível apoiar o aleitamento materno, a Semsa pretende reforçar cada vez mais o trabalho conjunto dos programas e ações que envolvam a Saúde da Mulher e a Saúde da Criança. Assim, vamos oferecer serviços mais eficientes e de melhor qualidade”, explica Ivone Amazonas.

O curso terá como público-alvo profissionais que trabalham em todas as maternidades públicas de Manaus: Moura Tapajóz, Balbina Mestrinho, Alvorada, Ana Braga, Nazira Daou e Azilda Marreiro, que já são certificadas como Hospital Amigo da Criança; e  Instituto da Mulher Dona Lindu e SPA e Maternidade Chapôt Prevost, que aguardam credenciamento.

Também irão participar profissionais dos Distritos de Saúde que trabalham com os programas de Saúde da Mulher e Saúde da Criança.

Marcado para os dias 25, 26 e 27 de fevereiro, no auditório da Maternidade Moura Tapajóz, o evento vai oferecer 30 vagas para profissionais médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas. Serão discutidos temas como “Promoção do aleitamento materno durante a gestação”, “Práticas de parto e aleitamento materno”, “Como o leite da mama chega ao bebê”, “Praticas que auxiliam o aleitamento materno”, “Lactentes com necessidades especiais”, “Casos em que o bebê não pode ser amamentado no peito” e “Como tornar uma unidade um Hospital Amigo da Criança”.

Após a programação, os profissionais estarão capacitados para multiplicar as informações não somente no local de trabalho, mas para todos os estabelecimentos de saúde no município de Manaus.

______________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Programa Saúde Manaus Itinerante inicia atendimento na zona Norte

quinta-feira, janeiro 31st, 2013

O Programa Saúde Manaus Itinerante iniciou as ações na zona Norte nesta quinta-feira (31) com as Unidades Móveis de Saúde da Mulher e Saúde Odontológica. As duas unidades móveis foram instaladas no conjunto Amazonino Mendes (rua Ramos D), em frente à Escola Municipal Jarlece Conceição Zaranza, com funcionamento das 8h às 17h.

Na área de Saúde da Mulher, estão sendo oferecidos exames de prevenção ao câncer de colo de útero e ao câncer de mama (preventivo, ultrassonografia e mamografia). Para os exames de ultrassonografia e mamografia a usuária precisa apresentar documento de identidade e encaminhamento médico, se tiver menos de 40 anos. Para as que têm mais de 40 anos, os exames preventivo e mamografia podem ser solicitados diretamente pelos profissionais das unidades móveis, sem necessidade de requisição emitida por uma unidade básica.

Na área de Odontologia, os serviços oferecidos são de profilaxia (limpeza) e aplicação de flúor, além de restaurações e pequenas cirurgias, e não há necessidade de agendamento.

O Programa Saúde Manaus Itinerante também está atendendo a população da zona Oeste, onde as Unidades Móveis de Saúde da Mulher e Saúde Odontológica estão instaladas desde o dia 29 de janeiro, no Parque São Pedro. A zona Oeste também está sendo assistida no mesmo local, com uma Unidade Móvel Médico-Laboratorial para atendimento com clínico geral, pediatra e oftalmologista, além de exames laboratoriais básicos.

Na zona Leste de Manaus, as Unidades Móveis de Saúde da Mulher, Saúde Odontológica e Médico-Laboratorial, começam a atender a partir da próxima terça-feira (5), no bairro do Mauazinho.

Na zona Sul de Manaus, o atendimento com as Unidades Móveis de Saúde da Mulher e Saúde Odontológica terá início na próxima quarta-feira (6), no conjunto Parque das Nações. “O horário de atendimento é padronizado, da 8h às 17h, com um período médio de permanência de 20 dias em cada local”, informa Wiliam Terra.

O direcionamento dos três tipos de unidade móvel – Saúde da Mulher, Odontológica e Médico-Laboratorial – para o mesmo local é uma inovação da Prefeitura de Manaus para facilitar o acesso da população aos serviços essenciais de saúde, principalmente nas regiões onde as unidades tradicionais inexistem ou são insuficientes para atender a demanda. “Agora não temos apenas um tipo de serviço, temos um módulo com unidades integradas, que funcionam na mesma lógica de uma unidade de saúde tradicional”, explica o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo.

Locais:

Zona Oeste: Rua São Pedro (Parque São Pedro); em frente à Escola Nestor do Nascimento;

Zona Norte: Avenida Ramos D, Amazonino Mendes I, em frente à Escola Municipal Jarlece Zaranza;

Zona Leste: Rua Jerusalém – Ceasa, bairro do Mauazinho;

Zona Sul: Rua Marrocos, Parque nas Nações, ao lado da igreja Assembleia de Deus.

______________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa promove curso sobre Acolhimento na Moura Tapajóz

quinta-feira, janeiro 31st, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizará na próxima terça-feira (5) o curso de capacitação em Acolhimento com Classificação de Risco para profissionais da Maternidade Moura Tapajóz, na Compensa.

O curso faz parte do projeto de fortalecimento da integração de ações do Departamento de Atenção Primária (DAP) com as atividades da Rede Cegonha – programa implantado em todo o país pelo Ministério da Saúde, estados e municípios para assegurar à mulher o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção humanizada durante a gravidez, o parto e o puerpério (fase pós-parto), e garante também à criança o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e ao desenvolvimento saudáveis.

De acordo com a gerente da Rede Cegonha no município de Manaus, enfermeira Sonja Ale Farias, as pacientes procuram a Maternidade Moura Tapajóz em situações diferenciadas e o desafio é fazer com que os profissionais estejam preparados para identificar os casos que precisam de atendimento com mais urgência. “Nenhuma mulher deixa de ser atendida, mas é importante identificar o grau de risco de cada paciente para que os recursos dos serviços de saúde sejam bem direcionados”, informa Sonja Farias.

A Rede Cegonha foi criada em 2011 e tem como uma de suas metas a articulação dos serviços da Rede de Atenção à Saúde Materna e Infantil, estadual e municipal, para garantir o acesso, acolhimento e resolutividade no atendimento às mulheres grávidas e aos recém-nascidos. “O curso é uma das ações que vamos desenvolver durante o ano para reforçar articulação com os estabelecimentos de saúde”, explica Sonja Farias.

O curso vai acontecer no auditório da Maternidade Moura Tapajóz, das 13h às 17h, e tem como público alvo enfermeiros da própria instituição.

______________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa promove sessão de cinema para ex-pacientes de Hanseníase

quarta-feira, janeiro 30th, 2013

Dando continuidade às diversas atividades em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase, instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o último domingo de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) promoveu nesta terça-feira (29), uma sessão de cinema, no Studio 5, para um grupo de 60 pessoas, a maioria idosos, que foram vítimas da Hanseníase.

O programa teve como objetivo oferecer uma oportunidade de entretenimento aos que no passado foram mantidos em regime de exclusão. A atividade foi coordenada pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Nova Esperança, Guilherme Alexandre e Lago do Aleixo, todas situadas no bairro Colônia Antonio Aleixo, zona Leste de Manaus.

O filme exibido foi a comédia “Uma Família em Apuros”, que trata da aventura de um casal de avós que precisa cuidar dos netos e descobrir, a muito custo, como superar o choque entre a educação antiga e a moderna.

O aposentado Antonio Bentes, 65 anos, que foi levado para a Colônia Antonio Aleixo aos 11 anos, após ter o diagnóstico de hanseníase, disse que ter ido ao cinema fez com que ele se sentisse “parte da sociedade”. “Antigamente não tínhamos a oportunidade de sair do hospital”.

Além desta atividade, até o final da semana, equipes da Semsa realizam simultaneamente em 72 unidades de saúde e policlínicas dos quatro Distritos de Saúde situados nas zonas Norte, Sul, Leste e Oeste, e no Distrito de Saúde Fluvial, ações de esclarecimento sobre prevenção e tratamento da Hanseníase e busca ativa de casos. Os pacientes detectados com a doença receberão o tratamento que dura de seis a 12 meses, dependendo do grau de manifestação apresentado.

As atividades, coordenadas pelo Núcleo de Controle da Hanseníase da Semsa, estendem-se até sexta-feira, dia 1º de fevereiro, quando acontece o II Encontro Estadual do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase, no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam Zona Leste).

Também faz parte da programação o lançamento oficial do Protocolo de Tratamento de Feridas Crônicas em pacientes e ex-pacientes de Hanseníase, elaborado por uma equipe multiprofissional do estado e do município que trabalha na Colônia Antonio Aleixo. O lançamento será nesta quinta-feira, às 10h, no Centro de Reabilitação da Policlínica Antonio Aleixo.

Segundo a enfermeira Viviana Cláudia Almeida, da UBS Nova Esperança e uma das autoras do protocolo, o documento é um manual que estabelece um sistema padronizado de serviços de saúde específicos aos vitimados pela Hanseníase no bairro Colônia Antonio Aleixo, onde hoje residem aproximadamente 500 pessoas com sequelas deixadas pela doença.

A Hanseníase é uma doença transmissível, causada pelo bacilo de Hansen (micobacterium leprae), que ataca principalmente pele e nervos periféricos. O contágio se dá através da eliminação de gotículas da fala, espirro e tosse, por pessoa doente com a forma mais grave da doença e que conviva por muito tempo com a pessoa sadia.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Luciete Pedrosa

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Saúde deve ter guia de atendimento e hospital de campanha na Copa

quarta-feira, janeiro 30th, 2013

Instalar uma estrutura móvel de atendimento na área de abrangência da Arena da Amazônia, produzir guias informativos sobre serviços de saúde, viabilizar a comunicação integrada entre unidades de saúde municipais e estaduais, e realizar o mapa de risco para doenças endêmicas nos espaços turísticos são algumas das propostas que devem integrar o plano de atuação do setor Saúde para a Copa de 2014, em Manaus.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está discutindo as propostas e montando um plano estratégico de atendimento à população e aos visitantes, em parceria com o Grupo Gestor da Copa e a Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

Durante a primeira reunião do ano, realizada no último dia 24 na sede da Semsa, os representantes destas instituições discutiram as estratégias para o evento, as agendas de ação e as responsabilidades das secretarias de Saúde.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Evandro Melo, a atuação da Semsa durante a Copa do Mundo deve ocorrer de forma integrada com todos os órgãos envolvidos, de forma que Manaus possa atender a demanda por atendimento durante o evento, tanto para turistas quanto para a população local. “O importante é que todos os órgãos e instituições estejam preparados para atender as demandas que um evento de grande porte como esse requer”, disse.

Além da organização do acesso aos serviços de saúde no período dos jogos, o grupo está programando a realização de simulações em eventos de grande porte e que se aproximem da Copa de 2014 em número de participantes, envolvendo os serviços de saúde, estadual, municipal e particulares, e os serviços de segurança pública. A ideia, segundo Evandro Melo, é promover as simulações em eventos como o Boi Manaus, no mês de outubro, que reúne um grande número de pessoas, avaliando a capacidade de atendimento e a qualidade dos serviços oferecidos.

O secretário destacou que a assistência à saúde durante a Copa será orientada por protocolos de ação. “Esses protocolos estão sendo montados e deverão ser do conhecimento de todos os envolvidos para que sejam rigorosamente cumpridos”. Segundo ele, a população será orientada previamente sobre os serviços que serão somados à estrutura já existente, para que possa não só utilizá-los, se necessário, mas também colaborar com a orientação aos visitantes.

Evandro Melo explicou que a estrutura móvel de assistência deverá ser uma espécie de hospital de campanha com grande capacidade para atendimento inicial e triagem de pacientes para remoção às unidades de urgência e hospitais, nos casos de maior complexidade.

O guia para informar sobre as unidades de saúde disponíveis na capital e os tipos de serviço de referência para os casos de urgência deve ser editado em vários idiomas. Será elaborado também um mapa dos espaços turísticos com a informação dos riscos de doenças endêmicas, como malária, febre amarela, leishamaniose e outras, com orientações dirigidas aos serviços referenciais de saúde, além de alertas e medidas de prevenção que devem ser adotadas pelos visitantes. Deverá, ainda, ser estabelecida a comunicação integrada, via rádio, entre Semsa, Susam, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Vigilância Sanitária, para o atendimento imediato de demandas da saúde.

O secretário ressalta que as propostas estão em fase de estudo e ainda passarão por aprovação, após o detalhamento de cada ação e o levantamento das necessidades de recursos humanos e financeiros.

____________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Unidades Móveis de Saúde iniciam nova etapa de atendimento

segunda-feira, janeiro 28th, 2013

O Programa Saúde Manaus Itinerante, da Prefeitura de Manaus, inicia nova etapa de atendimento nesta terça-feira (29) no Parque São Pedro, zona Oeste de Manaus, com a oferta de exames de prevenção ao câncer de mama e ao câncer de útero, atendimento odontológico e médico-laboratorial. O Programa, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) tem como objetivo ampliar o acesso da população a serviços essenciais de saúde, beneficiando principalmente as regiões onde as unidades básicas são insuficientes para a demanda.

Até o dia 28 de fevereiro, as Unidades Móveis que integram o Programa irão oferecer exames de mamografia, ultrassonografia e preventivo, consulta com clínico geral, exames laboratoriais básicos, orientação nutricional e promoção da saúde bucal com profilaxia e aplicação de flúor, além de restaurações e pequenas cirurgias.

Na zona Norte, o atendimento das Unidades Móveis será iniciado no dia 31 de janeiro, no conjunto Amazonino Mendes I, com os serviços de Saúde da Mulher e Odontologia. Neste local, as unidades ficam à disposição da população até o dia 4 de março.

As Unidades Móveis também vão atender na zona Leste, no bairro do Mauazinho, entre os dias 5 fevereiro e 7 de março.

O Programa Saúde Manaus Itinerante vai iniciar, ainda, o atendimento na zona Sul, no dia 6 de fevereiro, no Parque nas Nações, com as Unidades Móveis de Saúde da Mulher e Odontológicas, seguindo até o dia 8 de março.

O coordenador geral das Unidades Móveis, Wiliam Terra, informa que duas Unidades Móveis estão sendo preparadas para atendimento na programação de comemoração ao Dia Internacional de Mulher, 8 de março, oferecendo apoio às Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

As Unidades Móveis funcionam através de demanda livre para atendimento, ou seja, não é necessário encaminhamento das UBSs. “Os exames de mamografia e ultrassonografia necessitam de encaminhamento, mas com o atendimento médico-ambulatorial temos o médico clínico que pode fazer a solicitação no local. No caso de mulheres com mais de 40 anos não é necessário encaminhamento para a mamografia. Os interessados precisam apenas apresentar documento de identificação para cadastro no sistema”, informou William Terra.

As unidades móveis de saúde funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Locais:

Zona Oeste: Rua São Pedro (Parque São Pedro); em frente à Escola Nestor do Nascimento; Zona Norte: Rua 49 A, QD 15, conjunto Amazonino Mendes I, entre a igreja Quadrangular e o Centro de Convivência da Família do Mutirão; Zona Leste: Rua Jerusalém – Ceasa,  bairro do Mauazinho; Zona Sul: Parque nas Nações (endereço a ser definido).

________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

Prefeitura inicia operação para combater dengue em 2013

segunda-feira, janeiro 28th, 2013

A Prefeitura de Manaus iniciou nesta segunda-feira (28) a intensificação das ações de prevenção e controle da dengue na capital. Reunidas na Operação Impacto, as medidas serão realizadas até o final de março, com o objetivo principal de controlar a proliferação do Aedes aegypti e reduzir a transmissão da doença.  O período de dezembro a março é considerado, no Amazonas, o de maior risco para a ocorrência de epidemias de dengue. Na Operação, serão mobilizadas diretamente mais de 400 técnicos e os investimentos serão de aproximadamente R$ 2 milhões.

O lançamento da Operação Impacto aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e contou com a participação do secretário de Saúde do Amazonas, Wilson Alecrim, do presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque, do presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Manaus, vereador Marcelo Serafim, e de representantes do Corpo de Bombeiros e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Evandro Melo, as ações da primeira Operação Impacto de 2013 foram definidas a partir do Mapa de Vulnerabilidade da Dengue em Manaus, elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS).

O Mapa foi criado a partir da soma de dois indicadores: o índice de infestação do mosquito transmissor nos 66 estratos espaciais da capital e a série histórica de epidemias. Também foram considerados outros fatores, como o número atual de casos registrados nos diversos bairros da cidade. “A partir deste diagnóstico, definimos o tipo de ação, os locais prioritários, a frequência e a intensidade de cada medida”, explicou.

O mais recente Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 7 e 17 de janeiro, apontou que Manaus tem médio risco para a transmissão de dengue, com índice de infestação predial (presença de larvas ou criadouros em imóveis e terrenos selecionados) de 3,7%. A zona Leste é a que apresenta maior risco de transmissão com índice de 7,3%.

Nas zonas Norte, Sul e Oeste o LIRAa apontou médio risco para a dengue, com índices de 2,1%, 2,6% e 3%, respectivamente. Segundo o Ministério da Saúde, as localidades com baixo risco são as que apresentam infestação menor que 1. As de médio risco são as que têm índice maior que 1 e menor que 4. E as de alto risco, as que têm índice de infestação superior a 4.

No total, 26 bairros da capital apresentam alto risco de transmissão de dengue, sendo que 14 deles estão na zona Leste, seis na zona Oeste, três na zona Norte e três na zona Sul. Outros 30 bairros apresentam médio risco para a dengue. “Estes são os alvos prioritários das ações de controle, incluindo redução de criadouros e a densidade de mosquitos, e a identificação e adequado tratamento dos doentes”, definiu Evandro Melo.

O LIRAa realizado em janeiro também identificou que larvas e criadouros do Aedes aegypti foram encontrados predominantemente em recipientes para armazenamento de água, classificados com a sigla A2, como tonéis, tambores, barris, tinas, filtros, moringas e potes, e em depósitos D2, que incluem lixo (recipientes plásticos, garrafas e latas), sucatas acumuladas em pátios e ferros-velhos, e entulhos de construção.

Casos – Em relação à doença, neste ano já foram registrados 663 casos de dengue. Os números são considerados elevados, embora ainda não tenham superado os do ano passado, quando ocorreram 798 casos no mesmo período. Do total de notificações, 37% foram feitas na zona Leste e 26% na zona Sul.

Os dez bairros que tiveram o maior número de pessoas diagnosticadas com dengue, desde o início do ano, foram o Jorge Teixeira, Cidade Nova, Alvorada, São José, Cidade de Deus, Armando Mendes, Petrópolis, Flores, Aleixo e Tancredo Neves.

Evandro Melo destaca que a Operação Impacto 2013 vai ampliar a parceria entre órgãos públicos e privados. “Os fatores que determinam ou facilitam a transmissão da dengue estão fora do setor Saúde e precisamos trabalhar com o conceito de integralidade e intersetorialidade”.

Por isso, participarão das ações, das pesquisas e do monitoramento, além da Secretaria Municipal de Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde (Susam), as secretarias municipais e estaduais de Educação (Semed e Seduc), as secretarias municipais de Limpeza Pública (Semulsp), Infraestrutura (Seminf) e Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica), o Corpo de Bombeiros, Ministério Público, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e outras organizações da área do comércio, indústria e construção civil.

Até março, de acordo com as metas da Operação, os estratos (bairros e subdivisões de bairros) de alto risco em Manaus deverão ser reduzidos em 30%, a notificação de casos suspeitos de dengue deverá ser de 100% e a taxa de letalidade por formas graves de dengue deverão ser mantidas abaixo de 2%.

No período, deverão ser feitas visitas a 264 mil imóveis, além de escolas, órgãos públicos, pontos estratégicos, como cemitérios e ferros-velhos, e obras de construção civil, a fim de verificar a existência de criadouros do mosquito da dengue e orientar os responsáveis a adotar medidas preventivas. A fiscalização será mais rigorosa, com a aplicação de multa, quando necessário. Também será instituído o Comitê para Vigilância de Controle de Malária e Dengue e o Comitê de Investigação de Casos Graves e Óbitos por Dengue.

Na área da assistência, a Prefeitura também vai realizar novas capacitações para implantar a classificação de risco em pacientes com suspeita de dengue ampliar a capacidade de atendimento aos usuários para o diagnóstico e acompanhamento. “O importante é que todos os profissionais de saúde, principalmente na Atenção Básica, estejam preparados para atender o paciente com eficácia. Além disso, a Semsa pretende reforçar a importância da notificação dos casos de dengue, o que é necessário para orientar as ações de controle do mosquito com visitas aos imóveis e educação em saúde para a população”, destacou Evandro Melo.

De acordo com o secretário, a Prefeitura de Manaus também pretende firmar parceria com as prefeituras do entorno, para que o controle da dengue seja feito em todos eles de forma simultânea. “Estamos considerando a mobilidade das pessoas e a segurança abrangente”, diz Evandro Melo.

O secretário explica, ainda, que a Operação Impacto será desencadeada todas as vezes em que houver o risco de aumento de casos de dengue na capital. A situação será avaliada a cada três meses, com a composição de novos mapas de vulnerabilidade. “A meta é que nos próximos anos possamos passar pelo período sazonal da dengue, que vai de dezembro a março, com baixo ou nenhum risco de transmissão”.

Risco de Transmissão por zona, de acordo com o LIRAa

Manaus – Médio Risco

Zona Leste – Alto Risco

Zona Sul, Oeste e Norte – Médio Risco

Bairros prioritários para a Operação (maior risco de transmissão)

Alto Risco – 26 bairros

Médio risco – 30 bairros

Bairros com maior número de casos notificados

Jorge Teixeira, Cidade Nova, Alvorada, São José, Cidade de Deus, Armando Mendes, Petrópolis, Flores, Aleixo e Tancredo Neves.

Parceiros da Semsa

Secretaria de Estado da Saúde (Susam), secretarias municipais e estaduais de Educação (Semed e Seduc), secretarias municipais de Limpeza Pública (Semulsp), Infraestrutura (Seminf) e Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica), Ministério Público, Corpo de Bombeiros, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), organizações da área do comércio, indústria e construção civil.

______________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Andréa Arruda

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

Equipes esclarecem brincantes em blocos e bandas de carnaval

sexta-feira, janeiro 25th, 2013

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) visitam, neste fim de semana, quadras de escolas de samba e desfile de blocos e bandas de rua. O objetivo é esclarecer os brincantes sobre as principais medidas de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais.

A ação faz parte da campanha “Vamos usar camisinha aí, gente! Folião que se cuida, não brinca sem camisinha”, que será realizada durante todo o período de carnaval. A meta da Semsa é distribuir até o final da campanha 800 mil preservativos, acompanhados de material informativo.

As atividades serão desenvolvidas por mais de 500 servidores, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Além dos eventos de rua, como os ensaios e festas promovidas por escolas de samba, blocos e banda, as equipes irão atuar nas diversas unidades de saúde e em locais públicos com grande circulação de pessoas.

Serão realizadas ações educativas, com distribuição de preservativos masculinos e distribuição de material informativo. O objetivo é incentivar a população, principalmente os jovens, a usar camisinha em todas as relações sexuais. A população também será orientada a fazer o teste rápido para HIV.

A chefe do Núcleo de Controle das DST/Aids e Hepatites Virais da Semsa, enfermeira Adriana Raquel de Souza, informa que esta campanha conta com a parceria de diversas Organizações da Sociedade Civil, Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e Fundação de Medicina Tropical, e do Ministério da Saúde.

A campanha será encerrada com os últimos eventos de carnaval no Sambódromo – desfile das escolas de samba, nos dias 8 e 9 de fevereiro, e Carnaboi, nos dias 11 e 12 de fevereiro.

Locais onde as equipes da Semsa estarão neste fim de semana

De 25 a 30/01 – Ensaio da Escola de Samba do Coroado – 19h

Dia 25/01 – Final da rainha mirim – CDC Alvorada 1 Rua 04 -20h

Dia 25/01 -Escola de Samba Unidos da Alvorada-19h

Dia 26/01 – Noite dos intérpretes e rainha de bateria – Escola de Samba Vila da Barra-Av. Brasil – Compensa I -20h

Dia 26/01 – GRES Dragões do Império – CCA Berg, em frente à Igreja de São Jorge – 19h

Dia 26/01 – Ensaio da bateria – Grêmio Recreativo Escola de Samba Vila da Barra – 20h

Dia 27/01 – Ensaio da bateria – Bar do Jacaré, Avenida B – Alvorada I- 19h

Prefeitura vai distribuir 800 mil preservativos no carnaval

quarta-feira, janeiro 23rd, 2013

Com o tema “Vamos usar camisinha aí, gente! Folião que se preza não brinca sem fantasia”, a Prefeitura de Manaus já está com o bloco na rua para a campanha de prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais durante o período pré-carnaval e carnavalesco. Este ano, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai distribuir 800 mil preservativos, acompanhados de material informativo. A distribuição será feita nas unidades de saúde e em mais de 100 bandas e blocos de rua e nos eventos realizados no Sambódromo – desfile das escolas de samba, nos dias 8 e 9 de fevereiro, e Carnaboi, nos dias 11 e 12 de fevereiro.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, a campanha no período do carnaval é estratégica porque neste período as pessoas ficam mais vulneráveis a comportamentos de risco. “É um período de diversão e também de excessos e o que queremos é alertar a população, principalmente os jovens para a importância da proteção individual em todas as relações sexuais”.

A campanha vai envolver mais de 500 servidores da Semsa, entre enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde. A chefe do Núcleo de Controle das DST/Aids e Hepatites Virais da Semsa, enfermeira Adriana Raquel de Souza, informa que o trabalho contará com a parceria do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e Fundação de Medicina Tropical, e do Ministério da Saúde.

Além dos preservativos, serão distribuídos panfletos educativos, ventarolas e sacolas coletoras de lixo para automóveis. Também serão desenvolvidas atividades educativas nas salas de espera das unidades de saúde com palestras de educação em saúde sobre as DST/Aids e Hepatites Virais.

Dados consolidados pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, mostram que, em 2012, Manaus registrou 622 casos de Aids, sendo 54% desses casos na faixa etária de 20 a 34 anos.  Os números também indicam que, desse total, 456 das pessoas contaminadas era do sexo masculino, o que representa 73,3%, e 167 casos, do sexo feminino, o que corresponde a 26,8%.

____________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Luciete Batista

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Saúde da Família unifica estudos para expansão dos serviços

quarta-feira, janeiro 23rd, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou a unificação das metodologias utilizadas no processo de Territorialização da Estratégia Saúde da Família (ESF). A intenção é ter uma visão exata dos espaços territoriais no município de Manaus para promover a expansão da assistência em saúde nos locais com maior necessidade dos serviços de Atenção Primária.

A Territorialização é um dos principais pressupostos da Estratégia Saúde da Família e tem a finalidade de demarcar os limites das áreas de atuação dos serviços de saúde. Pelo processo, são identificados o ambiente, a população e a dinâmica social nessas áreas, e definidas as relações das Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) com os outros serviços de saúde para referência e contrarreferência, ou seja, o encaminhamento e acompanhamento de pacientes para serviços especializados ofertados nas áreas mais próximas do local do primeiro atendimento.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Evandro Melo, a unificação do trabalho vai permitir que a Semsa identifique com mais precisão as necessidades de saúde em cada área geográfica e que, a partir dessas informações, possa tomar as medidas necessárias para atender a população, seja no caso da expansão da ESF ou da ampliação das ações de prevenção e promoção à saúde.

A gerente da ESF na Semsa, enfermeira Eliane Campos, explica que um dos primeiros passos do processo de unificação foi reunir todos os profissionais responsáveis pela Territorialização nos cinco Distritos de Saúde (Norte, Leste, Sul, Oeste e Fluvial) e identificar como cada um realiza o trabalho em sua área de abrangência. “Foi realizada uma oficina com todos os profissionais envolvidos no trabalho e identificamos a necessidade de todos trabalharem com a mesma metodologia, tanto a Atenção em Saúde quanto a Vigilância em Saúde, que trabalham com bases de dados diferenciadas”, informa Eliane Campos.

O passo seguinte será comparar a base de dados do setor Endemias com as informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), verificando a compatibilidade e, com informações exatas, preparar a demarcação do território populacional do município de Manaus.

A Semsa também vai realizar uma capacitação dos profissionais para a utilização do  software ArcGIS (Sistemas de Informações Geográficas). “A Atenção e a Vigilância em Saúde vinham trabalhando com softwares diferentes, o que resultava em algumas informações incompatíveis. Com a unificação do processo, tanto a Vigilância quanto a Atenção irão passar a trabalhar com a uma mesma base territorial e o mesmo perfil epidemiológico em cada área”, explica Eliane Campos.

A Capacitação para o Software ArcGIS vai acontecer no período de 4 a 8 de fevereiro, tendo como público alvo profissionais dos Distritos de Saúde e do Departamento de Atenção Primária.

___________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Coordenação: Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

Blocos e bandas são orientados sobre autorização sanitária

segunda-feira, janeiro 21st, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Departamento de Vigilância Sanitária (Dvisa), informa os documentos necessários a serem apresentados para aquisição da autorização sanitária para funcionamento dos blocos e bandas de carnaval na capital.

O diretor do Dvisa, Jerfeson Caldas, lembra que todas as bandas e blocos não poderão sair às ruas sem a devida autorização da vigilância. Informa, ainda, que a documentação exigida deve ser entregue no Dvisa até 72 horas antes do dia do evento. Os documentos exigidos são:

  • Ofício de solicitação de autorização para funcionamento do evento, encaminhado ao diretor do Dvisa, informando o objetivo, estimativa populacional de participantes, local, data (início e término) e horário (abertura e encerramento), devendo informar se haverá o comércio de bebidas e alimentos, especificando o tipo de bebida e alimento a ser comercializado e a forma como será efetuada a venda, telefone(s) do responsável, e-mail do responsável;
  • Termo de compromisso padrão (Dvisa) com a assinatura do responsável pelo evento, comprometendo-se a exercer e ofertar os serviços de importância ao controle sanitário, de maneira satisfatória durante o evento;
  • Abaixo-assinado dos moradores onde o evento ocorrerá autorizando a realização do mesmo no dia e horário programado;
  • Croqui do local evento, demonstrando as ruas a serem utilizadas,  os locais de venda de bebidas e alimentos, e o trajeto de acesso aos banheiros químicos locados ou aos bares que irão prestar este tipo de serviço;
  • Cópia dos documentos: RG, CPF e comprovante de residência do responsável pelo evento.

Para maiores informações e esclarecimentos, a Semsa informa o Disque-Dvisa: 0800-0920123 e o email : visa.sms@pmm.am.gov.br.

 

__________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Reportagem: Guto Vasconcellos

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Atendimento noturno nas zonas Leste e Norte será reforçado

sexta-feira, janeiro 18th, 2013

Com a demanda acima da expectativa por atendimento em horário noturno nas oito unidades de saúde que, desde o dia 14, estão atendendo até as 21 horas durante a semana e das 7h às 17h aos sábados, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já definiu uma nova ampliação dos serviços.

De acordo com a subsecretária de Gestão da Saúde, Lubélia Sá Freire, até o final de fevereiro, mais duas Unidades de Saúde passarão a funcionar no horário noturno. Uma delas será a Unidade de Saúde Ambulatorial (USA) Balbina Mestrinho (zona Norte), que deve ser reinaugurada ainda no mês de janeiro. A segunda será a Unidade Básica de Saúde (UBS) Amazonas Palhano (Zona Leste), onde o horário ampliado começará a funcionar até o final de fevereiro.

A ampliação do horário noturno vai atender a demanda reprimida identificada em Unidades de Saúde como a UBS Maria Leonor Brilhante, no bairro Tancredo Neves, onde a Semsa precisou reorganizar os serviços incluindo mais um médico, um assistente social e um assistente administrativo para garantir a qualidade do atendimento, passando a funcionar com sua capacidade instalada completa. A procura por serviços na UBS superou a expectativa da Semsa, que registrou 727 atendimentos nos primeiros três dias: 97 na segunda-feira (14), 385 na terça-feira (15) e 245 na quarta-feira (16).

Além da UBS Maria Leonor Brilhante, estão funcionando em horário ampliado as UBSs Dr. José Rayol dos Santos e Morro da Liberdade (Distrito de Saúde Sul); a USA Sálvio Belota e a UBS Áugias Gadelha (Distrito de Saúde Norte); a USA Alfredo Campos (Distrito de Saúde Leste); e as UBSs Leonor de Freitas e Deodato de Miranda Leão (Distrito de Saúde Oeste).

Nos três primeiros dias, as Unidades de Saúde da zona Sul realizaram 817 atendimentos, na zona Norte o número ficou em 731, na zona Oeste, o atendimento chegou a 1.429 e na zona Leste foi de 1.067.

As Unidades de Saúde oferecem atendimento médico em clínica geral, ginecologia e pediatria, e realizam procedimentos como atendimento de enfermagem, atendimento odontológico, pré-natal, planejamento familiar, preventivo, imunização, malária, hiperdia, farmácia, curativo, inalação, medicamento injetável e atendimento de suspeita de dengue.

____________________________

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Assessoria de Comunicação SEMSA

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa intensifica ações de combate à Hanseníase

sexta-feira, janeiro 18th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai intensificar o combate à Hanseníase com a busca ativa de pacientes, exames dermatológicos, além da distribuição de materiais educativos nas escolas públicas e nas dependências do porto de Manaus. As atividades acontecerão de 28 de janeiro a 1º de fevereiro em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase, instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o último domingo de janeiro. Participam da programação 72 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF’s), com suas equipes de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde e de Educação em Saúde.

A programação, que é coordenada pelo Núcleo de Controle da Hanseníase da Semsa, será realizada simultaneamente nos quatro Distritos de Saúde (Disa) localizados nas zonas Norte, Sul, Leste e Oeste, e no Distrito de Saúde Fluvial.

Segundo o enfermeiro responsável pelo Núcleo, Waldenor Guimarães Tiago, o objetivo da Prefeitura de Manaus é atender as diretrizes do Programa Nacional de Combate à Hanseníase do Ministério da Saúde (MS), cuja orientação é de que seja atingida em cada município a meta de 85% de cura da doença. Atualmente, na capital, este percentual é de 75 %, de acordo com o enfermeiro.

Durante as ações, as equipes de saúde realizarão a triagem dos pacientes que apresentarem manchas na pele, fazendo o teste de sensibilidade. Waldenor Guimarães explica que o diagnóstico é simples, feito através do exame de pele, no qual poderão ser identificadas as manchas avermelhadas ou não. Os pacientes detectados com a doença receberão o tratamento que dura de seis a 12 meses, dependendo do grau de manifestação apresentado.

De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, o Amazonas ocupa o 18º lugar na detecção de casos novos em maiores de 15 anos e na 15ª posição na detecção da doença em menores de 15 anos. Em 2012, um total de 603 casos novos foram registrados no Estado, dos quais 205 diagnosticados na capital, o que corresponde a 33% da totalidade dos registros.

A Hanseníase é uma doença transmissível, causada pelo bacilo de Hansen (micobacterium leprae), que ataca principalmente pele e nervos periféricos. O contágio se dá através da eliminação de gotículas da fala, espirro e tosse, por pessoa doente com a forma mais grave da doença e que conviva por muito tempo com a pessoa sadia.

________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Reportagem: Guto Vasconcellos e Luciete Pedrosa

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Prefeitura vai colocar Estratégia Saúde da Família na zona Fluvial

sexta-feira, janeiro 18th, 2013

Os mais de nove mil moradores da área fluvial de Manaus poderão contar, a partir de agora, com equipes da Estratégia Saúde da Família, assim como acontece na zona urbana. A Prefeitura de Manaus também pretende construir dois barcos para reforçar os serviços de saúde levados aos ribeirinhos, que hoje contam somente com o Barco Catuiara, operado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJA). O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, que foi pessoalmente acompanhar o primeiro embarque do ano do grupo de médicos, enfermeiros, dentistas e técnicos, nesta quinta-feira (17) para atender mais de três mil moradores em oito comunidades às margens do Rio Amazonas, em quatro dias de atendimento integral.

O barco Catuiara tem uma equipe de três médicos, dois dentistas, quatro enfermeiros, três técnicos de enfermagem, três auxiliares de consultório de dentistas e bioquímico, com laboratório próprio, além de sala de vacinação e de cadastramento e distribuição do Programa Leite do Meu Filho.

Segundo Evandro Melo, é determinação do prefeito Arthur Neto que todos tenham acesso à saúde, com um modelo de atenção resolutivo para área rural, com um processo de trabalho em parceira com os agentes comunitários e com programas de saúde direcionados aos diabéticos e hipertensos, por exemplo. “Os ribeirinhos também têm que ter a estrutura da Estratégia Saúde da Família para que possam ter atendimento de qualidade. E vamos aliar o acolhimento nos barcos com os das Unidades Móveis de Saúde, que a partir de março estarão a postos na área fluvial, em cima de balsas, para que as mulheres possam fazer ultrassom e mamografia e a população em geral tenha atendimento, inclusive de oftalmologia e odontologia”, explicou o secretário.

Com a construção dos dois barcos novos, segundo Evandro Melo, a população ribeirinha poderá contar com maior assiduidade do serviço fluvial itinerante em suas comunidades. “Hoje, os moradores do Rio Amazonas e Rio Negro contam com a visita de um único barco duas vezes por mês”. Com mais dois, a expectativa da Prefeitura é reduzir o tempo de espera por atendimento e levar para a área ribeirinha o mesmo padrão de assistência oferecido na capital. De acordo com o secretário, isto será possível porque as embarcações vão funcionar como se fossem uma Unidade Básica de Saúde da Família, a UBSF. As novas unidades serão construídas com recursos do Ministério da Saúde.

Ainda segundo o secretário, a meta é colocar o Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) na zona rural ribeirinha, para trabalhar em parceria com ambulâncias fluviais. “Vamos integrar a atenção primária com a rede de urgência. Em casos de emergência, acionaremos o SAMU para que eles possam levar o paciente em estado grave para o hospital mais próximo”.

Exames e consultas especializadas 

Outra novidade para a área rural de Manaus é que consultas e exames de média complexidade também poderão ser marcados diretamente da zona rural, por meio do Sistema de Regulação (Sisreg). A ideia, de acordo com o secretário Evandro Melo, é conectar via satélite todas as unidades de saúde da zona fluvial com o Sisreg. Ele explica que, caso uma mulher faça a mamografia e haja a necessidade de ser encaminhada para a Fundação Cecon, por exemplo, o Sisreg já marca a consulta para que ela inicie o tratamento. Além disso, a partir do barco poderão ser feitas consultas e exames à distância, por meio do programa estadual de Telessaúde.

“Estamos investindo e consideramos que os projetos de saúde somente dão certo quando são permanentes e não pontuais. Por isso, a Prefeitura está trabalhando para que todos tenham o direito à saúde de qualidade”, afirmou o secretário de Saúde.

Na próxima quarta-feira, dia 23, o barco Catuiara levará atendimento à população ribeirinha do Rio Negro.   

_________________________

Reportagem: Cláudia Barbosa

Assessoria de Comunicação SEMSA

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa encerra primeiro levantamento do ano sobre dengue

sexta-feira, janeiro 18th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) encerra nesta sexta-feira (18), nas zonas Oeste e Norte, o Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa). Nas zonas Sul e Leste, o levantamento foi encerrado na quarta-feira, dois dias antes do prazo final.

O primeiro LIRAa de 2013 foi iniciado no dia 07 de janeiro com o objetivo de vistoriar 27.815 imóveis no município de Manaus, identificando possíveis criadouros e verificando o grau de infestação do mosquito transmissor da dengue. Até a última quarta-feira (16), 21.386 imóveis já tinham passado por inspeção.

O resultado final do levantamento vai apontar os locais da cidade que apresentam mais riscos para a dengue e os principais tipos de criadouros encontrados – caixas d’água, tambores, tonéis, poços, vasos, pratos, bromélias, ralos, lajes, piscina, lixo e outros.

O biólogo Joabi Rocha do Nascimento, chefe da divisão de Controle de Doenças Transmitidas por Vetores da Semsa, explica que o LIRAa permite identificar o risco existente no município de Manaus para a dengue. Índice de infestação inferior a 1% significa que o município apresenta condições satisfatórias, e de 1% a 3,9% significa estado de alerta. Acima de 4%, há maior predisposição para a ocorrência de surtos de dengue. Além das medidas de prevenção que a Prefeitura de Manaus irá desencadear, é imprescindível o envolvimento da população nas medidas de prevenção no cotidiano do domicilio, da escola e do ambiente de trabalho.

A Semsa realiza o LIRAa quatro vezes ao ano. O último aconteceu em outubro de 2012, quando o índice de infestação registrado foi de 1,9%. “Com as informações levantadas no primeiro LIRAa de 2013, a Prefeitura de Manaus vai dispor de informações atualizadas que poderão subsidiar a tomada de decisão  para o planejamento das ações necessárias de combate à dengue, direcionando os recursos para as áreas mais críticas de infestação”, explica Joabi Nascimento.

O resultado final do LIRAa será divulgado na tarde da próxima segunda-feira (21).

____________________________

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Assessoria de Comunicação SEMSA

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Unidades Móveis já realizaram 734 exames de prevenção ao câncer

quinta-feira, janeiro 17th, 2013

As Unidades Móveis de Saúde da Mulher, que atualmente estão estacionadas nos bairros Colônia Terra Nova III, São José I e Cidade de Deus, realizaram, apenas nos primeiros cinco dias de funcionamento, 734 exames e mais de 1 mil atendimentos, incluindo mamografia, ultrassonografia e preventivo (exames específicos para a prevenção de câncer de mama e de colo uterino), testes para detectar diabetes e hipertensão, e aplicação de vacinas.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai manter duas unidades móveis em cada um dos três bairros até o dia 25 de janeiro, funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas. No bairro Colônia Terra Nova, o atendimento acontece na praça Conjunto dos Passarinhos (zona Norte). No São José I, as unidades móveis estão estacionadas no Shopping Uai Manaus (zona Leste); e no bairro Cidade, na Reserva Ducke (zona Norte).

No Shopping Uai Manaus, além dos exames específicos, estão ocorrendo ações de imunização e exames para a verificação de hipertensão arterial e de glicemia capilar (diabetes).

A diretora do Departamento de Rede de Atenção da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Aldeniza Araújo de Souza, explica que para realizar os exames de mamografia e ultrassonografia, a paciente precisa apresentar encaminhamento médico das unidades básicas de saúde da rede municipal. Para as mulheres que não têm esse encaminhamento, a Semsa incluiu uma triagem médica no conjunto de ações das unidades móveis de atendimento à mulher. Caso atenda aos requisitos necessários, como a idade e o intervalo entre o último exame, a usuária recebe na hora o encaminhamento e pode ser atendida. Já para a coleta de preventivo do câncer de colo do útero, o agendamento é feito na própria unidade móvel. “Essa metodologia será utilizada até o dia 25 de janeiro, mas, com a criação do Programa Saúde Manaus Itinerante, a intenção é que as Unidades Móveis de Saúde da Mulher passem a trabalhar com demanda livre, já que teremos profissionais médicos também inseridos no trabalho e que poderão solicitar os exames durante a consulta realizada no local”, informa a diretora.

Após o dia 25 de janeiro, as unidades móveis de saúde da mulher, juntamente com as de assistência odontológica e as de assistência médico-laboratoriais, vão atender a população de forma integrada, dando prioridade para os chamados “vazios assistenciais”, áreas da cidade onde a oferta de serviços de atenção básica é reduzida, identificados principalmente nas zonas Leste, Norte e Oeste.

De acordo com Aldeniza Souza, as unidades de saúde serão organizadas de modo que a população tenha acesso em um mesmo local aos serviços de odontologia, de saúde da mulher e médico-laboratoriais, além das ações de imunização e de prevenção à Hipertensão e ao Diabetes. “Com isso, vamos aumentar e facilitar o acesso da população aos serviços básicos de saúde, bem como ao encaminhamento do paciente para outras especialidades médicas caso haja necessidade”, conclui.

Horário ampliado – As oito Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da Prefeitura de Manaus que estão atuando em horário estendido (segunda a sexta-feira, das 7 às 21 horas, e aos sábados das 7h às 17h) realizaram 410 atendimentos médicos em horário noturno apenas no primeiro dia de trabalho.

A expansão do horário de atendimento teve início na última segunda-feira (14) e as unidades de saúde envolvidas são: Dr. José Rayol dos Santos e UBS Morro da Liberdade (Distrito de Saúde Sul); a USA Sálvio Belota e a UBS Áugias Gadelha (Distrito de Saúde Norte); a USA Alfredo Campos e UBS Leonor Brilhante (Distrito de Saúde Leste); e UBS Leonor de Freitas e UBS Deodato de Miranda Leão (Distrito de Saúde Oeste).

Além dos 410 atendimentos médicos em clínica geral, ginecologia e pediatria, as unidades de saúde também realizaram outros 373 procedimentos, divididos entre atendimento de enfermagem, atendimento odontológico, pré-natal, planejamento familiar, preventivo, imunização, malária, hiperdia, farmácia, curativo, inalação, medicamento injetável e atendimento de suspeita de dengue.

____________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Semsa orienta sobre medidas sanitárias no período carnavalesco

quarta-feira, janeiro 16th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) reuniu na tarde da terça-feira (15), no auditório da sede, coordenadores de bandas e blocos de carnaval. O  encontro foi coordenado pelo Departamento de Vigilância Sanitária (Dvisa) para orientar sobre as medidas sanitárias exigidas sobre a comercialização de alimentos, uso de banheiros durante o trajeto dos desfiles e nos locais de concentração onde serão realizados esses eventos carnavalescos.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, iniciou o encontro destacando a importância dos procedimentos necessários junto aos representantes de cada bloco ou banda, no intuito de se organizarem para realização dos seus eventos, de acordo com as exigências do Dvisa. “Nós vamos orientar como deve ser feita a solicitação de autorização, para que os blocos possam ser realizados conforme o código sanitário”, afirmou.

O diretor do Dvisa, Jerfeson Caldas, explicou que todas as bandas e blocos não poderão sair nas ruas sem a devida autorização da vigilância. “Assim como outros órgãos, nós também vamos atuar na fiscalização desses eventos. As multas variam de 700 reais a 29 mil reais”, enfatizou.

O Dvisa começa o trabalho de fiscalização “in loco” junto aos blocos e bandas a partir da próxima sexta-feira (18), com o efetivo de 50 fiscais, distribuídos pelas diversas zonas da cidade.

A representante da banda “TônaBarca”, do bairro Cidade Nova, núcleo 3, zona Norte de Manaus, Luciana Batista, declarou que os preparativos começaram desde o início de dezembro para garantir a realização do evento dentro dos padrões exigidos. “Começamos desde o ano passado as reuniões com barraqueiros para encaminhamento de ofícios. O nosso objetivo é realizarmos um Carnaval seguro e sem brigas”, afirmou.

Edmilson Mesquita, presidente da Banda da Rua Ana Nogueira (RAN), localizada no bairro de Educandos, zona sul de Manaus, elogiou a iniciativa da prefeitura em orientar as bandas e blocos sobre os procedimentos corretos quanto à venda de alguns produtos. “A ação da prefeitura possibilita tanto para os seus organizadores como para a população a garantia de um Carnaval mais saudável e seguro”, declarou.

Estiveram presentes ao encontro cerca de 60 representantes, mas a estimativa da Prefeitura de Manaus é de que sejam emitidas 180 autorizações para Bandas e Blocos, através do DVisa.

O Dvisa disponibiliza para maiores informações e esclarecimentos, o Disque-Dvisa : 0800-092-0-123 e o email : dvisa.sms@pmm.am.gov.br.

 

____________________

Reportagem: Guto Vasconcellos

Assessoria de Comunicação SEMSA

Cláudia Barbosa e Andréa Arruda

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Prefeitura dá início a horário estendido em oito UBSs

terça-feira, janeiro 15th, 2013

Começou na segunda-feira (14) o horário estendido de atendimento em oito Unidades de Saúde da Prefeitura de Manaus, que agora passam a funcionar de segunda a sexta-feira das 7 às 21 horas, e aos sábados das 7h às 17h. O novo horário de funcionamento é um dos compromissos assumidos pelo prefeito Arthur Neto para ampliar o acesso da população à rede municipal de saúde, beneficiando as pessoas que trabalham em horário comercial. O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, foi pessoalmente na Unidade Básica de Saúde Leonor de Freitas, na Compensa II, zona Oeste, para acompanhar o início dos trabalhos.

“Agora temos duas unidades em cada zona da cidade com horário estendido de funcionamento, o que aumentará em 40% a demanda em cada uma delas. E também estaremos atendendo pequenas urgências, com demanda livre, sem agendamento, para que os nossos profissionais possam acolher da melhor forma possível os usuários com atendimento de qualidade e sem precisar lotar os hospitais”, afirmou Evandro Melo.

Nos casos mais graves, explicou o secretário, teremos equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para locomover estes pacientes aos hospitais de referência.

Entre os serviços ofertados nas UBSs estão consultas de clínica médica, pediatria, ginecologia, odontologia e enfermagem, além de controle de hipertensão, diabetes, diagnóstico de malária, atendimento de suspeita de dengue, hanseníase, tuberculose, imunização, prevenção ao câncer de colo do útero e de mama e pré-natal.

A auxiliar administrativa Ivone Seixas, de 42 anos, elogiou o horário ampliado das unidades e disse que sempre tinha que faltar o trabalho para realizar as consultas de rotina, o que geralmente causava transtornos com seu chefe. “Agora eu posso vir mais tranquila ser atendida na unidade. E posso trazer meus filhos aos sábados para consulta de rotina e vacinação, porque eu nunca tinha tempo de trazê-los”, contou.

A agricultora Solange de Souza veio de longe, do Ramal do Pau Rosa, no Km, 21 da BR 174, para ser atendida no primeiro dia de funcionamento do horário estendido. Ela disse que precisava acordar de madrugada para conseguir atendimento e que muitas vezes perdia o dia de trabalho porque não conseguia vaga. “Vim para consulta em ginecologia e já vou ser atendida. Fico muito feliz porque agora me sinto amparada pelo serviço público de saúde”, afirmou.

 

Unidades que terão o atendimento estendido

 

DISTRITO DE SAÚDE SUL

UBS Dr. José Rayol dos Santos – Av. Constantino Nery, s/n, Chapada

UBS Morro da Liberdade – Rua São Benedito, s/n. Morro da Liberdade

 

DISTRITO DE SAÚDE NORTE

USA Sálvio Belota – Rua das Samambaias, nº 786, Santa Etelvina

UBS Áugias Gadelha – Rua A, nº 15, Cidade Nova I

 

DISTRITO DE SAÚDE LESTE

USA Alfredo Campos – Rua André Araújo, s/nº, Zumbi II

UBS Leonor Brilhante – Av. Autaz Mirim, s/nº, Tancredo Neves

 

DISTRITO DE SAÚDE OESTE

UBS Leonor de Freitas – Avenida Brasil, s/nº, Compensa II.

UBS Deodato de Miranda Leão – Av. Presidente Dutra, s/nº, Glória

 

____________________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

3236-8315

Semsa vai orientar coordenadores de bandas e blocos de carnaval

segunda-feira, janeiro 14th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai reunir na próxima terça-feira (15), no auditório da sede, os coordenadores de bandas e blocos de carnaval. O objetivo do encontro, coordenado pelo Departamento de Vigilância Sanitária (Dvisa), é orientar sobre as medidas sanitárias exigidas para a comercialização de alimentos e uso de banheiros no trajeto dos desfiles e nos locais de concentração das bandas.

O diretor do Dvisa, Jerfeson Caldas, explica que todas as bandas e blocos precisam de autorização da vigilância sanitária municipal para o funcionamento legal. “Vamos orientar os responsáveis para que façam a solicitação de autorização com antecedência e atendendo a todas as normas exigidas pela legislação”.

Até o momento foram feitos cerca de 40 pedidos de autorização ao Dvisa, mas a estimativa da Prefeitura de Manaus é de que participem do carnaval deste ano, pelo menos, 180 bandas e blocos de rua.

Durante o encontro, a equipe do Dvisa vai pedir atenção especial dos coordenadores aos problemas que acontecem com mais frequência. Um deles é a venda de bebida alcoólica por ambulantes, o que é proibido por lei. A Dvisa também vai orientar sobre as normas para manipulação e acondicionamento de alimentos vendidos na rua, qualidade do gelo para a refrigeração de bebidas, higienização e quantidade de banheiros necessários ao público participante e gerenciamento dos resíduos. Os responsáveis pelas bandas e blocos serão orientados, ainda, sobre como solicitar a autorização sanitária ao Dvisa.

“Queremos não só esclarecer as pessoas que organizam este tipo de evento, como sensibilizá-las para que, de fato, cumpram com as exigências”, destaca Jerfeson Caldas. Nos dias de evento, equipes do Dvisa farão fiscalização in loco e as bandas e blocos que não estiverem seguindo as normas sanitárias serão notificadas.

A reunião acontece no auditório da Semsa, na avenida Mário Ypiranga, 1695, Adrianópolis, às 15h.

____________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Cláudia Barbosa e Andréa Arruda

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Primeiro LIRAa de 2013 vai vistoriar 27.815 imóveis em Manaus

sexta-feira, janeiro 11th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) encerrou nesta sexta-feira (11) as ações da primeira semana do Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), iniciado no dia 7 de janeiro. O primeiro LIRAa de 2013, que será encerrado no próximo dia 18, tem como meta a vistoria de 27.815 imóveis, selecionados por amostragem entre os 635.904 imóveis identificados em Manaus.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, explica que o LIRAa é realizado a cada três meses e é uma das principais estratégias utilizadas para subsidiar as ações de controle e combate à dengue. “Todas as zonas da cidade estão recebendo equipes de agentes de endemias que realizam a vistoria nos imóveis, buscando focos do mosquito. Após o levantamento, poderemos verificar quais locais da cidade apresentam maior índice de infestação e elaborar as ações de prevenção que devem ser adotadas no combate à dengue para os próximos meses”, informa Evandro Melo.

Após o encerramento do LIRAa, é possível elaborar estratégias específicas para cada zona geográfica da cidade de Manaus. De acordo com o biólogo Joabi Rocha do Nascimento, chefe da divisão de Controle de Doenças Transmitidas por Vetores da Semsa, cada área da cidade tem características específicas para o risco de reprodução do mosquito transmissor da dengue.

No último LIRAa de 2012, realizado em outubro, foi verificado em Manaus um índice de infestação pelo mosquito da dengue de 1,9%, que é considerado de médio risco para casos da doença. Já nas quatro zonas de Manaus, o índice de infestação mostrou variação: Norte, 1,9%, Leste, 3,2%, Oeste, 1% e Sul, 1,5%. “Nas zonas Norte e Leste os focos de mosquito estavam mais concentrados nos depósitos irregulares de água dos imóveis, já nas zonas Oeste e Sul o problema maior foi relacionado à questão do lixo”, explica Joabi Nascimento.

A Semsa também vai realizar o Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) nos meses de abril, julho e outubro.

No ano de 2012, dados parciais mostram que o município de Manaus registrou 4.730 casos notificados da doença: 1.390 na zona Sul, 1.388 na zona Leste, 1.014 na zona Norte e 891 na zona Oeste.

 

____________________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Prefeitura estende horário de funcionamento de unidades de saúde

sexta-feira, janeiro 11th, 2013

Para aumentar em 40% a oferta de serviços, inicialmente, em oito Unidades Básicas de Saúde (UBS) da rede municipal de Saúde, duas em cada zona da cidade, e garantir o acesso das pessoas que trabalham em horário comercial, a Prefeitura de Manaus modificou o horário de funcionamento destas unidades.

A partir da próxima segunda-feira (14), as oitos unidades passam a funcionar de 2ª a 6ª feira, das 7h às 21h, e aos sábados das 7h às 17h. A demanda será livre, sem agendamento de consultas, e a Semsa vai avaliar a necessidade de estender o horário de atendimento em outras unidades da cidade.

Os casos que exigirem remoção do paciente para hospitais, em situações de emergência, terão o suporte do Serviço Móvel de Urgência (SAMU).

Entre os serviços ofertados nas UBSs estão consultas de clínica médica, pediatria, ginecologia, odontologia e enfermagem, além de controle de hipertensão, diabetes, diagnóstico de malária, atendimento de suspeita de dengue, hanseníase, tuberculose, imunização, prevenção ao câncer de colo do útero e de mama e pré-natal.

O secretário municipal de saúde, Evandro Melo, visitará as unidades de saúde que irão funcionar com horário estendido. A primeira visita será às 9 horas, à UBS Leonor de Freitas, localizada na avenida Brasil, s/n, Compensa II, próximo à maternidade Moura Tapajóz.

 

Unidades que terão o atendimento estendido

DISTRITO DE SAÚDE SUL

UBS Dr. José Rayol dos Santos – Av. Constantino Nery, s/n, Chapada

UBS Morro da Liberdade – Rua São Benedito, s/n. Morro da Liberdade

 

DISTRITO DE SAÚDE NORTE

USA Sálvio Belota – Rua das Samambaias, nº 786, Santa Etelvina

UBS Áugias Gadelha – Rua A, nº 15, Cidade Nova I

 

DISTRITO DE SAÚDE LESTE

USA Alfredo Campos – Rua André Araújo, s/nº, Zumbi II

UBS Leonor Brilhante – Av. Autaz Mirim, s/nº, Tancredo Neves

 

DISTRITO DE SAÚDE OESTE

UBS Leonor de Freitas – Avenida  Brasil, s/nº, Compensa II.

UBS Deodato de Miranda Leão – Av. Presidente Dutra, s/nº, Glória

 

____________________________

Assessoria de Comunicação – SEMSA

Andréa Arruda e Cláudia Barbosa

3236-8315

Saúde itinerante começa a funcionar nas zonas Leste e Norte

sexta-feira, janeiro 11th, 2013

Exames de mamografia, ultrassonografia, prevenção ao câncer de colo uterino, além de vacinação e testes para diabetes e hipertensão começaram a ser feitos na manhã desta quinta-feira (10) pelas unidades móveis do Programa Saúde Manaus Itinerante, lançado pela Prefeitura de Manaus.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo e a subsecretária de Gestão de Saúde, Lubélia Sá Freire, acompanharam o início do atendimento nos três pontos em que as unidades móveis estarão em funcionamento nos próximos 15 dias, nas zonas Norte e Leste (Shopping Uai Manaus, no São José I, Praça Conjunto dos Passarinhos, no bairro Colônia Terra Nova III e estacionamento da Reserva Ducke, no bairro Cidade de Deus). A primeira-dama e Secretária Municipal de Assistência Social, Goreth do Carmo Ribeiro, também acompanhou as atividades na unidade móvel do São José.

O objetivo do Programa, de acordo com o secretário, é ampliar o acesso à saúde das pessoas que moram em regiões onde não há serviços básicos, ou onde estes não são suficientes para atender a população do local.

“Atualmente, mais de 60% da população não conta com unidades de saúde de referência. Então, estamos otimizando o funcionamento das unidades móveis para chegar de imediato até essas pessoas, com serviços essenciais”, destacou Evandro Melo. Segundo ele, as unidades passam, agora, a integrar a rede municipal, atuando de acordo com a política de atenção integral ao cidadão e não mais como um serviço fragmentado.

O secretário adiantou que, a partir da próxima quinzena, as comunidades receberão, ao mesmo tempo, as três categorias de serviços oferecidos. O Programa utiliza as 12 unidades móveis da Semsa – seis de atendimento exclusivo às mulheres, quatro de assistência odontológica e duas de assistência médico-laboratorial.

Nas unidades de saúde da mulher estão sendo oferecidos exames de mamografia, ultrassonografia e prevenção ao câncer de colo de útero (papanicolau). Nas unidades médico-laboratoriais e as de assistência odontológica, que começam a operar no final deste mês, serão oferecidas consultas em pediatria, oftalmologia e clínica geral, exames básicos, orientação nutricional e promoção da saúde bucal, com profilaxia e aplicação de flúor, além de restaurações e pequenas cirurgias. Em todas elas foram agregados os serviços de vacinação e exames para identificar hipertensão e diabetes.

Evandro Melo afirmou que, até o final de março, todas as unidades móveis serão informatizadas e incorporadas ao Sistema de Regulação (Sisreg), para que possam fazer o agendamento de exames e consultas especializadas, necessários à confirmação de diagnóstico ou à continuidade do tratamento dos pacientes. “No momento, estamos fazendo isso de forma manual para que o usuário tenha a garantia da continuidade do seu tratamento e, preferencialmente, na unidade de saúde mais próxima da sua casa”.

O tempo de permanência das unidades móveis em cada local é inicialmente de 15 dias, mas esse período pode ser ampliado, de acordo com a necessidade.

Para ser atendido pelo Programa Saúde Manaus Itinerante o usuário precisa apenas apresentar o Cartão SUS ou um documento de identidade. Para facilitar os exames de mamografia e ultrassonografia, para as mulheres que não têm encaminhamento médico, a Semsa incorporou um clínico geral à equipe de atendimento. “O médico avalia a necessidade do exame e faz o encaminhamento na própria unidade móvel”, explicou Evandro Melo. “Queremos que todos que procurem o serviço sejam atendidos”.

Além das áreas urbanas e rurais terrestres, o Programa será levado, a partir de março, para as comunidades ribeirinhas dos rios Negro e Amazonas, na área de abrangência de Manaus. Segundo o secretário, as unidades chegarão a esses locais por balsa.

 

____________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Cláudia Barbosa e Andréa Arruda

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Saúde itinerante vai ampliar acesso a consultas e exames

quarta-feira, janeiro 9th, 2013

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai ampliar os serviços oferecidos pelas unidades móveis que fazem atendimento descentralizado. Com a criação do Programa Saúde Manaus Itinerante, as 12 unidades – seis de atendimento exclusivo às mulheres, quatro de assistência odontológica e duas de assistência médico-laboratoriais – passam a funcionar de forma integrada com a rede municipal de saúde e a oferecer novos serviços, como vacinação e busca ativa de portadores de hipertensão, diabetes e tuberculose.

De acordo com o secretário Evandro Melo, o objetivo da Secretaria é ampliar o acesso à saúde das pessoas que moram em regiões onde não há serviços básicos, ou onde estes não são suficientes para atender a população do local. “Identificamos que há muitas comunidades instaladas em locais que classificamos como vazios assistenciais e é preferencialmente para estes locais que unidades móveis serão levadas de forma periódica”.  Cada local receberá os três tipos de unidade, de forma sequencial, para que os usuários tenham acesso integral ao rol de serviços oferecidos.

As unidades médico-laboratoriais irão oferecer agora o serviço de vacinação, exames para identificar hipertensão, diabetes e tuberculose, além das consultas em pediatria, oftalmologia e clínica geral, exames básicos e orientação nutricional. As unidades de saúde da mulher continuam a realizar ultrassonografia, mamografia e consultas para o exame preventivo ao câncer de colo uterino. E as unidades de assistência odontológica terão reforço nos serviços de promoção à saúde bucal, oferecendo profilaxia e aplicação de flúor, além de restaurações e pequenas cirurgias.

O secretário destaca que todas as unidades serão, ao longo dos próximos três meses, incorporadas ao Sistema de Regulação (Sisreg), para que possam fazer o agendamento de exames e consultas especializadas, necessários à confirmação de diagnóstico ou à continuidade do tratamento dos pacientes. Um exemplo são os exames de média e alta complexidade, só realizados em centros especializados, ou as consultas com médicos especialistas, oferecidas apenas nas policlínicas e centros de referência. Nesses casos, a marcação do exame ou da consulta será feita na hora, evitando que o usuário tenha que se deslocar para solicitar o agendamento em outra unidade de saúde.

Casos mais simples, mas que exigem acompanhamento permanente, como os de diabetes e hipertensão, terão encaminhamento imediato para uma unidade que ofereça este serviço e que esteja o mais próximo possível do local de moradia do usuário. “O paciente que receber o diagnóstico na unidade móvel, será logo inscrito no Programa de Hipertensão e Diabetes (Hiperdia), para que faça o acompanhamento regular da sua situação de saúde e tenha acesso aos medicamentos de controle”, explica Evandro Melo. O mesmo irá acontecer com os usuários que receberem diagnóstico de Tuberculose. O secretário ressalta que as três doenças são consideradas prioridade no trabalho de busca ativa, porque apresentam altos índices de prevalência na capital.

O tempo de permanência das unidades móveis em cada local será inicialmente de 15 dias, mas esse período poderá ser ampliado caso não tenha sido possível atender a toda a demanda. “Nosso objetivo é otimizar a estrutura do atendimento móvel, inclusive com o credenciamento das unidades junto ao Ministério da Saúde”, diz o secretário. Segundo ele, a medida vai exigir a implantação de parâmetros nacionais de funcionamento e qualidade e vai permitir que o município passe a receber recursos para a manutenção do serviço. “Queremos o serviço itinerante vinculado à política de atendimento integral ao cidadão, e não como um serviço desarticulado e pontual”, argumenta.

Além das áreas urbanas e rurais terrestres, o serviço será levado, a partir de março, para as comunidades ribeirinhas dos rios Negro e Amazonas, na área de abrangência de Manaus. As unidades chegarão a esses locais por balsa. A organização do serviço está em fase de planejamento e o cronograma de atendimento destas comunidades deve ser fechado em fevereiro.

Zonas Leste e Norte são as primeiras a receber o serviço

As primeiras áreas a receber o Programa Saúde Manaus Itinerante são as zonas Leste e Norte. A partir desta quinta-feira (10), as seis unidades de atendimento exclusivo às mulheres estarão na Praça Conjunto dos Passarinhos, Bairro Colônia Terra Nova III; no estacionamento do Shopping Uai Manaus, São José I, na zona Leste, e no estacionamento da Reserva Ducke, no bairro Cidade de Deus, zona Norte. As unidades ficarão nestes locais até 25 de janeiro, funcionando de segunda a sexta-feira, das 7h às 17 horas.

Para os exames de mamografia e ultrassonografia, as usuárias devem apresentar a requisição médica, emitida por uma unidade de saúde. Para o exame preventivo do colo de útero (papanicolau), o agendamento é feito na própria unidade móvel.

____________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Cláudia Barbosa e Andréa Arruda

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

Arthur Neto vai ampliar acesso à atenção primária em 100 dias

terça-feira, janeiro 8th, 2013

Os primeiros 100 dias de administração do prefeito Arthur Neto na área de saúde serão dedicados a humanizar o atendimento e reforçar a prevenção de doenças. Segundo o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, o acesso da população aos serviços primários de saúde será ampliado, com novos horários de atendimento, e haverá maior qualificação na assistência aos usuários. Segundo Melo, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) elaborou um plano emergencial de ação baseado em informações epidemiológicas que apontam as doenças e agravos mais relevantes na capital e que devem ser tratados com prioridade.

Um dos principais desafios da secretaria é garantir o atendimento da população que reside em áreas caracterizadas como “vazios assistenciais” e fortalecer a atenção primária com a melhoria da qualidade. O secretário explica que, para isso, haverá maior integração entre as unidades que compõem a rede de assistência. “Assim vamos aumentar a capacidade de resolver os problemas do usuário e aumentar a satisfação dos que utilizam o serviço público de saúde”, enfatiza o secretário.

De acordo com o plano emergencial, as Unidades Básicas de Saúde terão horário de funcionamento estendido até as 22 horas durante a semana, permanecendo abertas também aos sábados, entre as 8h e as 17 horas.

Inicialmente o novo horário será implantado em até duas unidades por Distrito de Saúde, exceto na área rural. “A maioria das unidades funciona hoje em horário comercial, das 7h às 17h, quando as pessoas estão trabalhando. Estender o horário de atendimento vai garantir mais oportunidade na assistência e, consequentemente, melhoria na prevenção e no tratamento de doenças. Queremos evitar o agravamento de situações simples, perfeitamente controláveis, para evitar internações e sofrimento”, diz Evandro Melo.

A busca ativa de casos suspeitos de Tuberculose também será reforçada para a identificação precoce e imediato tratamento dos doentes. O mesmo vai acontecer com o rastreamento de pacientes hipertensos e diabéticos ainda não diagnosticados. O secretário ressalta que a tuberculose continua sendo um grave problema de saúde pública e a principal causa de morte por doença infectocontagiosa em adultos, em todo o mundo. No Amazonas, é uma das doenças mais prevalentes, e Manaus é o que concentra o maior número de casos entre os 61 municípios amazonenses. “Iremos intensificar a busca e o registro de pessoas com sintomas respiratórios nas Unidades de Saúde e na área de abrangência da Estratégia de Saúde da Família”.

A identificação, cadastro, seguimento e tratamento de hipertensos e diabéticos também será prioridade. A principal ação será identificar as pessoas acima de 18 anos que ainda não foram diagnosticadas e estimular o tratamento e o acompanhamento permanente.

Com o período chuvoso, a Semsa também vai reforçar o controle e a prevenção da dengue. A Operação Impacto Contra a Dengue vai ter prosseguimento, com ações integradas em 44 bairros com alto ou médio risco de transmissão. As estratégias de controle envolverão o combate ao vetor na fase de larva e na fase adulta, com a meta de atingir nos 100 dias, mais de 49 mil imóveis. Serão reforçadas, ainda, as ações de educação em saúde, mobilização social, notificação dos casos e atenção ao paciente, além de ampliadas as parcerias com representantes de ramos de atividade de risco, como a Construção Civil.

Outro foco de ação é otimizar a utilização das Unidades Móveis de Saúde, que irão à população residente em vazios assistenciais. “As Unidades Móveis são uma estratégia para melhorar a assistência principalmente a esta população. Vamos trabalhar com cronogramas preestabelecidos, informando às pessoas, através dos meios de comunicação, a agenda de atendimento de unidades”, explica o secretário.

Evandro Melo avalia que a implantação do plano emergencial trará resultados tanto na satisfação dos usuários pela melhoria do acesso à rede de assistência, quanto nos indicadores de morbimortalidade, que medem a qualidade de vida da população.

 

____________________

Assessoria de Comunicação SEMSA

Cláudia Barbosa e Andréa Arruda

(92) 3236-8315

ascom.semsa@pmm.am.gov.br

 

Evandro Melo assume Secretaria Municipal de Saúde de Manaus

quarta-feira, janeiro 2nd, 2013

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, assumiu hoje (2), às 9h, o comando da pasta, numa solenidade no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em transmissão de cargo feita pelo ex-secretário Francisco Deodato.

Pela segunda vez como secretário em um governo do prefeito Arthur Neto, Evandro Melo frisou que fará uma gestão inovadora e participativa, com a colaboração de todos os mais de 10 mil funcionários da Semsa e destacou o processo de transição republicano e democrático ocorrido nos últimos 20 dias.

Como subsecretária de Administração e Planejamento e subsecretária de Gestão em Saúde, assumiram, respectivamente, Ada Carvalho e Lubélia Freire.

A solenidade contou ainda com a participação do secretário de Estado de Saúde, Wilson Duarte Alecrim, e do diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde, Bernardino Albuquerque.

“Operação Impacto de Combate à Dengue” inspeciona escolas

sexta-feira, dezembro 28th, 2012

As equipes da “Operação Impacto de Combate à Dengue”, coordenada pela Prefeitura de Manaus, estão inspecionando escolas da rede estadual e municipal de educação, instaladas na capital, fazendo a identificação e eliminação de criadouros do mosquito da dengue. Já foram visitadas 161 escolas e outras 446 unidades devem ser inspecionadas até o fim da operação, previsto para o início de março. As inspeções nas instituições de ensino são realizadas por agentes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com o Corpo de Bombeiros do Amazonas. A ação conta com apoio das secretarias de educação do Estado e do município (Seduc e Semed).

O secretário municipal de saúde, Francisco Deodato, destaca que desde 5 de dezembro, quando teve início a operação, até o dia 21, foram inspecionados mais de 37,4 mil imóveis em Manaus. “Tanto nas escolas quanto nas residências as equipes eliminam o criadouro e fazem a orientação sobre como manter o ambiente livre das larvas do mosquito transmissor da dengue. É importante que as pessoas mantenham os cuidados que reduzem a proliferação do dengue, especialmente neste período de intensificação das chuvas”, frisou. Executada pela Semsa, a “Operação Impacto de Combate à Dengue” conta com a parceria das Forças Armadas e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), do Governo do Estado.

Francisco Deodato ressalta, também, que já foram inspecionados mais de 1,2 mil terrenos baldios. Neste sentido, diz ele, a população também é grande aliada, podendo indicar os terrenos que precisam de inspeção. Para tirar dúvidas ou denunciar a existência de locais com possíveis focos do mosquito da dengue, as pessoas podem ligar para o Disque Saúde (0800 280-8-280) ou enviar uma mensagem para o endereço eletrônico dengue@pmm.am.gov.br, informando o endereço completo do local indicado.

De acordo com o assessor técnico da Semsa, Vanderson Sampaio, nesta semana, as equipes da operação estão inspecionando imóveis nas seguintes localidades: Jorge Teixeira, São José III, Bairro Novo, João Paulo I, Gustavo Nascimento, Nossa Senhora de Fátima II, Fazendinha, Alfredo Nascimento, Tarumã Açu, Vivenda Verde, Parque 10 e Nossa Senhora das Graças. As ações de campo estão priorizando, inicialmente, 25 bairros, onde há áreas consideradas de médio e alto risco para a transmissão da doença, considerando o resultado do último Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa).

Até o fim da operação, mais de 326,5 mil imóveis deverão ser inspecionados, com a mobilização de 2,2 mil agentes públicos, entre civis e militares.

“Carretas da Mulher” permitem a realização de 65,4 mil exames

quinta-feira, dezembro 27th, 2012

Em 15 meses de funcionamento, as Unidades Móveis de Saúde da Mulher, popularmente conhecidas como “Carretas da Mulher”, permitiram a realização de 65.408 exames, dentre mamografias, ultrassonografias e coletas de preventivo (papanicolau). De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, a introdução das “Carretas da Mulher” na rede municipal de saúde, bem como os resultados alcançados no período, representam um marco nas ações de prevenção ao câncer de colo de útero e de mama na capital. Os atendimentos das carretas foram encerrados nesta semana e, nos próximos dias, as seis unidades passarão por manutenção preventiva, para que permaneçam em perfeito estado de conservação, até que os serviços sejam retomados, em 2013.

A Prefeitura de Manaus deu início aos atendimentos com duas unidades, em agosto de 2011. Em novembro daquele ano, mais duas unidades móveis do tipo foram introduzidas na rede. Em março de 2012, outras duas passaram a compor a frota. Do início das ações, até o encerramento das atividades nesta semana, foram realizadas 19.014 mamografias; 28.592 ultrassonografias e 17.802 exames preventivos do câncer uterino, perfazendo o total de 65.408 procedimentos.

O secretário destaca que a implantação do serviço permitiu a ampliação da capacidade de rastreamento do câncer de mama nas mulheres de 40 a 69 anos de idade, aumentando as chances de cura, com a detecção precoce da doença. Os casos com indicativa de malignidade foram encaminhados para a Fundação Cecon, unidade de referência, no Estado, para o tratamento de câncer.

As “Carretas da Mulher” passaram pelos bairros Terra Nova, Cidade de Deus, Jorge Teixeira, Parque São Pedro, Fazendinha, Praça da Matriz, Cidade Nova II, Coroado, Parque 10, Compensa, Cidade Alta, Nova Cidade, Renato Souza Pinto, Novo Aleixo, Bairro da Paz, Santa Etelvina, Antonio Aleixo, Armando Mendes, Lírio do Vale, Riacho Doce, Educandos, Grande Circular II (Rio Piorini), Vila da Prata e Santa Luzia.

Além do serviço oferecido pelas unidades móveis, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) também ampliou a oferta de exames de mamografia e ultrassonografia na rede de unidades tradicionais. Até o início de 2010, o exame de mamografia era realizado somente por meio de clínicas conveniadas ou através do Sistema de Regulação (Sisreg). Agora, a rede municipal de saúde dispõe de serviço próprio, com mamógrafo instalado nas Unidades de Saúde Ambulatorial Dr. Alfredo Campos, no Zumbi, zona Leste e Major Sálvio Belota, no bairro de Santa Etelvina, zona Norte; além das Policlínicas Djalma Batista, na Compensa e Dr. Comte Telles, no São José Operário, zona Leste.

Deodato destaca, também, que durante as consultas ambulatoriais na rede municipal o público feminino recebe orientações sobre como manter a vigilância permanente no combate ao câncer. No caso da mamografia, o Ministério da Saúde orienta para a realização do exame a cada dois anos, em mulheres com idade acima de 40 anos. Em relação ao exame preventivo, observa o secretário, a indicação do MS é que seja feito durante dois anos seguidos e, se o resultado for negativo para câncer, a paciente deve permanecer com a rotina laboratorial a cada três anos. “O exame permite a observação da lesão de baixo ou de alto grau no colo do útero que, se identificadas e tratadas precocemente, deixarão de evoluir para o câncer”, salienta o secretário.

Prefeitura divulga funcionamento dos serviços de saúde no feriado

quinta-feira, dezembro 27th, 2012

A Prefeitura de Manaus informa que a Maternidade Municipal Dr. Moura Tapajoz e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU-192) manterão plantão de 24 horas para atender a população, na segunda-feira (31) e terça-feira (1º de janeiro), feriados alusivos ao Ano Novo.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) e Policlínicas, que fazem o atendimento ambulatorial, não funcionarão nestes dias, retomando o atendimento normal na quarta-feira (2). As cinco unidades do Programa Farmácia Gratuita, instaladas nos terminais de ônibus da Cidade Nova (T3), na zona Norte; Jorge Teixeira (T4) e São José (T5), ambos na zona Leste; na Compensa; e no V-8 também terão o serviço de atendimento ao público suspenso nestas datas. As atividades serão retomadas integralmente na quarta-feira (2).

O secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, ressalta que o serviço SOS Vida cumprirá a agenda normal de remoção de pacientes, para realização de alguns procedimentos previamente marcados, como é o caso de hemodiálise.

Prefeitura divulga funcionamento dos serviços de Saúde no Natal

sexta-feira, dezembro 21st, 2012

A Prefeitura de Manaus informa que a Maternidade Municipal Dr. Moura Tapajoz e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU-192) manterão plantão de 24 horas para atender a população, na segunda-feira (24) e terça-feira (25), feriados alusivos ao Natal.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) e Policlínicas, que fazem o atendimento ambulatorial, não funcionarão nestes dias, retomando o atendimento normal na quarta-feira (26). As cinco unidades do Programa Farmácia Gratuita, instaladas nos terminais de ônibus da Cidade Nova (T3), na zona Norte; Jorge Teixeira (T4) e São José (T5), ambos na zona Leste; na Compensa; e no V-8 terão o serviço de atendimento ao público suspenso a partir de 12h, desta sexta-feira (21), quando realizarão apenas trabalhos internos, de manutenção do sistema operacional. Nos dias 24 e 25, as farmácias estarão fechadas devido aos feriados. As atividades também serão retomadas integralmente na quarta-feira (26).

O secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, ressalta que o serviço SOS Vida cumprirá a agenda normal de remoção de pacientes, para realização de alguns procedimentos previamente marcados, como é o caso de hemodiálise.

“Operação Impacto de Combate à Dengue”

segunda-feira, dezembro 17th, 2012

As equipes da “Operação Impacto de Combate à Dengue”, coordenada pela Prefeitura de Manaus, visitaram mais de 7,6 mil imóveis nas zonas rural e urbana de Manaus, no período de 10 a 13 deste mês, quando tiveram início as ações de campo, que são estratégicas para combater o mosquito transmissor da doença, na sua fase de larva. Na última sexta-feira (14), as equipes percorreram mais de 10 localidades, em diferentes zonas da capital. O secretário municipal de saúde, Francisco Deodato, estima que nesta semana cerca de 10 mil imóveis deverão ser visitados nos bairros Amazonino Mendes I, Jorge Teixeira, Tarumã e Parque 10.

Executada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), a “Operação Impacto de Combate à Dengue” conta com a parceria das Forças Armadas e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), do Governo do Estado. A Operação teve início em 5 de dezembro. Nos dias 6 e 7, foram realizados os treinamentos dos parceiros, para identificação e eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Francisco Deodato explica que a operação foi planejada para ser executada no prazo de 90 dias, devendo alcançar mais de 326,5 mil imóveis, com a mobilização inicial de 2,2 mil agentes públicos, entre civis e militares.

A operação tem o objetivo principal de reduzir a proliferação do mosquito da dengue, no período de intensificação das chuvas em Manaus. Deodato ressalta que a população é a principal parceira da operação. “Estamos em período propício para a proliferação do Aedes aegypti, portanto, pedimos a colaboração das pessoas para que permitam a entrada dos agentes em suas casas e os ajudem a identificar e eliminar os depósitos das larvas do mosquito”, frisa. É importante, também, diz ele, que a população adote como rotina a inspeção do ambiente doméstico, seguindo as orientações repassadas pelos agentes, durante as visitas. As ações de campo estão priorizando, inicialmente, 25 bairros, onde há áreas consideradas de médio e alto risco para a transmissão da doença, considerando o resultado do último Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa).

Outra medida intensificada pela Operação Impacto é a borrifação espacial (o chamado fumacê), uma ação complementar no combate ao mosquito, em sua fase adulta. Para tirar dúvidas ou denunciar a existência de locais com possíveis focos do mosquito da dengue, a população pode ligar para o Disk Saúde (0800 280-8-280) ou enviar uma mensagem para o endereço eletrônico dengue@pmm.am.gov.br.

Feira de artesanato produzido por usuários do CAPS Sul

segunda-feira, dezembro 17th, 2012

A Prefeitura de Manaus promoveu, na última sexta-feira (14), a I Feira Solidária da Saúde Mental,  em ponto de venda posicionado em frente ao Centro Comercial Itália, na rua João Valério, nº 727, Vieiralves. No local, foram comercializados produtos de artesanato produzidos por pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Sul (CAPs Sul), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Os artesanatos são produzidos na oficina terapêutica do CAPs Sul, em que as pacientes desenvolvem a atividade duas vezes por semana, com a proposta de auxiliar no tratamento de transtornos como ansiedade e depressão. O tratamento inclui, também, acompanhamento psiquiátrico, de acordo com a diretora do CAPs Sul da Semsa, Socorro Bacelar Veloso. Segundo ela, o objetivo da ação é incentivar a socialização e reinserção de pacientes em atividades rentáveis. A maioria, diz Socorro, são donas de casa e buscam complementar o orçamento familiar com atividades autônomas. “É muito comum encontrarmos relatos de preconceito. Muitas pessoas deixam de contratar os serviços de alguém que usa medicamento controlado, mesmo que não apresente comportamento diferenciado no meio social”, frisou.

No local, estavam disponíveis, para compra, artesanatos feitos em patchwork (pedaços de pano costurados manualmente) pelas usuárias, familiares e amigos das pacientes. Poderão ser encontrados, também, camisas e panos de prato, com esse tipo de acabamento.

Criados no Brasil a partir da Reforma Psiquiátrica, os CAPS têm a finalidade de garantir assistência para o tratamento dos transtornos mentais, pondo fim às internações em hospitais psiquiátricos. A Semsa tem implantados dois CAPS do Tipo II, que atende adultos portadores de transtornos mentais graves e persistentes e um do Tipo III, voltado para crianças portadoras de transtornos mentais ou que sejam usuárias de álcool, crack ou outras drogas.

 Três Comunicação

( 3651-7126 / 3651-8568 / 9116-3591 / 8409-2926)

trescom.am@gmail.com

 

Prefeitura lança campanha de incentivo a atividades físicas

sexta-feira, dezembro 14th, 2012

A Prefeitura de Manaus irá promover, a partir de segunda-feira (17), a 2ª Campanha Municipal de Sensibilização sobre Prática Corporal e Atividade Física. A programação se estenderá até quarta-feira (19) e inclui uma série de atividades de orientação e realização de atividades físicas monitoradas. De acordo com o secretário municipal de saúde, Francisco Deodato, a campanha tem o objetivo de incentivar a prática de atividades físicas, a fim de evitar o sedentarismo. “A rotina de atividades físicas reduz os riscos de aparecimento de doenças crônicas cardiovasculares, diabetes, obesidade, entre outras causadas ou agravadas pela inatividade”, frisou. A solenidade de abertura da campanha irá acontecer às 8h, de segunda-feira, no Centro de Esporte e Lazer Zezão, na rua Autaz Mirim, nº 5.679, São José.

O evento de abertura contará com a participação do público da Terceira Idade, que poderá praticar exercícios monitorados pelas equipes da Secretaria Municipal de Desporto e Lazer. Antes de dar início às atividades, os participantes passarão por avaliação física, feita por educadores dos cursos de Educação Física e Fisioterapia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizarão, ainda, aferição de pressão arterial, verificação de glicemia, palestras educativas, além de orientação sobre como incorporar atividades físicas no dia-a-dia.

A responsável técnica pelas Ações de Promoção de Práticas Corporais e Atividade Física da Semsa, Neide Tavares, explica que a programação irá acontecer em cinco pontos diferentes da cidade, sob a coordenação dos profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Amazonas Palhano (Distrito de Saúde – Disa Leste), São Pedro (Disa Rural), Armando Mendes (Disa Norte), Japiim (Disa Sul) e Vila da Prata (Disa Oeste). As atividades serão abertas à população em geral e, também, voltadas ao público atendido nas unidades.

Na segunda-feira, as ações serão promovidas no Zezão e, também, na Quadra da Escola Municipal Abílio Alencar, na AM 010, Km 35. Neste local, as atividades serão coordenadas pela equipe da UBS São Pedro. Na terça-feira (18), a programação será realizada, às 8h, no Centro de Convivência do Manôa, rua 5, conjunto Manôa, sob a coordenação da equipe da UBS Armando Mendes. No local, participarão das atividades gestantes atendidas na unidade e pacientes do Programa Municipal de Controle do Tabagismo. Ainda na terça-feira, às 14h, as atividades ocorrerão na Quadra do Conjunto 31 de Março, rua 31, Japiim II, sob a organização da UBS Japiim. Na quarta-feira (19), o ponto de encontro será às 9h, na Quadra Esportiva do Vila da Prata, rua Voluntário da Pátria, no bairro Vila da Prata, sob a coordenação da UBS de mesmo nome.

Inaugurações no Distrito de Saúde Sul

sexta-feira, dezembro 7th, 2012

A Prefeitura de Manaus inaugurou, na quinta-feira (6), o Laboratório Distrital Sul, as novas instalações do Laboratório de Citopatologia Dr. Sebastião Ferreira Marinho e entrega a Unidade Básica de Saúde (UBS) Morro da Liberdade, que foi reconstruída e reabre com oferta de serviços ampliada. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, os dois laboratórios e a UBS têm estruturas independentes, mas formam um único complexo de serviços. O Laboratório Distrital Sul tem capacidade instalada para realização de 1,2 milhão de exames ao ano. Com sua inauguração, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) cumpre a meta de implantar uma moderna e ampla estrutura de apoio diagnóstico, com cobertura nos quatro Distritos de Saúde da zona urbana, para atender a demanda anual de exame da rede municipal de saúde que é de, aproximadamente, 6 milhões de procedimentos ao ano. A rede municipal de saúde já conta com os Laboratórios Distritais Oeste, Norte e Leste.

“Operação Impacto de Combate à Dengue”

sexta-feira, dezembro 7th, 2012

A Prefeitura de Manaus deu início, na quarta-feira (5), à “Operação Impacto de Combate à Dengue”, que se estenderá até o final de fevereiro com a intensificação de ações de campo, destinadas ao controle da doença. Como nos anos anteriores, a operação executada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) terá a parceria das Forças Armadas e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), do Governo do Estado. Os detalhes da operação foram apresentados durante evento realizado no auditório do Parque Municipal do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, com a presença do secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato; do secretário-adjunto estadual de Saúde do Interior, Evandro Melo – que representou o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim; da diretora técnica da FVS, Lubélia Sá Freire, e de representantes da Marinha, Exército e Aeronáutica.

“A ação foi planejada para os próximos 90 dias, deve alcançar mais de 326,5 mil imóveis da área urbana da capital e mobilizar, inicialmente, 2,2 mil agentes públicos, entre civis e militares”, frisou Deodato. De acordo com o secretário, para operacionalizar as ações de campo, serão investidos R$ 995,8 mil.

O principal objetivo da operação é reduzir a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, que costuma coincidir com o período de intensificação das chuvas, na capital. As ações de campo vão priorizar, inicialmente, 25 bairros, onde há áreas consideradas de médio e alto risco para a transmissão da doença, considerando o resultado do último Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), realizado em outubro. “Em janeiro, um novo LIRAa deverá ser realizado e, havendo necessidade, as ações poderão ser redirecionadas”, destacou Francisco Deodato.  

A principal atividade de campo são as visitas domiciliares, importantes para combater o mosquito na sua fase de larva. Como medida complementar, também será levado aos bairros o serviço de borrifação espacial (o chamado fumacê). Além disso, as equipes da Vigilância Epidemiológica atuarão em conjunto com o Departamento de Vigilância Sanitária (DVisa), inspecionando estabelecimentos comerciais como borracharias, oficinas e ferros-velhos, além de canteiros de obras e outros locais que podem ser considerados de alto risco para a presença de criadouros do mosquito transmissor da dengue.

Durante a “Operação Impacto”, a Semsa também intensificará as ações de Educação em Saúde, voltadas para o combate à dengue. Esse trabalho será feito, inclusive, em parceria com as equipes do Programa Saúde na Escola, que é executado pela Semsa em conjunto com as secretarias municipal e estadual de Educação (Semed e Seduc). 

No lançamento da operação, Evandro Melo salientou a importância do modelo de atuação integrada, que é adotado pela Operação Impacto, com a finalidade de evitar o aumento muito expressivo da presença do mosquito transmissor da dengue o que, consequentemente, pode elevar o número de casos da doença. “Nós sabemos que o risco de proliferação do mosquito é muito dinâmico, pode evoluir rapidamente. E o plano de ação de combate à doença só dá certo quando é feito de forma coordenada, integrada, pelas várias esferas do sistema de saúde e com o apoio da população”, disse Melo.

A diretora técnica da FVS, Lubélia Sá Freire, elogiou a atuação da Semsa no combate às endemias, lembrando que o Município passou a assumiu a responsabilidade destas ações em 2009. “Este processo tem sido brilhantemente conduzido”, disse Freire.

Militares – Na quarta-feira, o trabalho de campo começou ser executado pelos agentes de endemias e agentes comunitários de saúde. Os militares entram em ação na próxima semana, após um rápido período de treinamento, que será realizado nesta quinta e sexta-feira (6 e 7). Equipes do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental irão ministrar aulas teóricas e práticas aos soldados da Marinha, Exército e Aeronáutica. A capacitação inclui informações sobre o ciclo biológico do mosquito transmissor da dengue, tratamento e eliminação dos criadouros do mosquito, procedimento de abordagem nas visitas domiciliares e preenchimento das planilhas de atendimento. Na solenidade desta quarta-feira, o secretário Francisco Deodato fez um agradecimento especial à participação das Forças Armadas na “Operação Impacto”, durante a sua administração. “Embora menor que o de agentes comunitários de saúde e de endemias, os militares contribuem muito com sua experiência em logística de campo”, afirmou o secretário.

Como nos anos anteriores, está prevista também a participação do Corpo de Bombeiros nas ações de campo da Operação de Combate à Dengue, principalmente no trabalho de borrifação (fumacê) nas escolas da rede pública. A Semsa inicia na próxima semana as conversações com o comando da corporação, com o objetivo de reeditar a parceria que, na operação passada, levou a medida de controle vetorial a quase 430 escolas.

População – Os agentes da “Operação Impacto de Combate à Dengue” estarão percorrendo os domicílios para orientar os moradores e fazer a eliminação de possíveis focos do mosquito da dengue, encontrados nas residências. O secretário Francisco Deodato destacou, no entanto, que a população tem papel fundamental para garantir o êxito das ações. “De um modo geral, cada domicílio recebe apenas uma ou duas visitas do agente da operação, que precisa avançar para outras áreas, realizando o trabalho de eliminação ou tratamento dos criadouros do mosquito. É preciso que as pessoas adotem como rotina a inspeção do ambiente doméstico, seguindo as orientações repassadas pelo agente de saúde, para evitar o surgimento de novos criadouros do mosquito”, orienta Deodato.

Para tirar dúvidas ou denunciar a existência de locais com possíveis focos do mosquito da dengue, a população poderá ligar para o Disk Saúde (0800 280-8-280) e enviar uma mensagem para o endereço eletrônico dengue@pmm.am.gov.br.

Indicadores – Até outubro deste ano, 3.024 casos de dengue haviam sido notificados em Manaus. Em 2011, quando a capital amazonense registrou um quadro epidemiológico inusitado, com a circulação concomitante dos quatro sorotipos da doença (1, 2, 3 e 4), foram 49.175 notificações. O sorotipo 4 da doença não circulava no país desde a década de 80 e entrou pela fronteira com a Venezuela, chegando a Manaus por Boa Vista (RR). Com uma parcela muito grande da população suscetível por nunca ter adquirido a doença, Manaus registrou, naquele período, uma epidemia de Dengue.

Para enfrentar a epidemia, a Semsa adotou um Plano de Contingência que, entre outras medidas, incluiu a adoção de horário estendido nas unidades de saúde – que passaram a funcionar em três turnos, para receber os casos suspeitos de dengue; aquisição de 30 novas unidades de borrifação costais para reforçar o trabalho nos bairros; aquisição de novo produto biodegradável para o combate à larva do Aedes aegypti; maior integração entre a área de endemias e a Estratégia Saúde da Família; reforço das parcerias institucionais; e ações de capacitação dos profissionais envolvidos no atendimento aos pacientes com suspeita/diagnóstico da doença.

As iniciativas na área de educação em saúde também foram importantes, com a realização de palestras; blitze nos bairros, com a participação estudantes; e até o lançamento da Cartilha “Aprendendo a Combater a Dengue”, utilizada nas escolas municipais. Com essas ações, foi possível reduzir e controlar os casos da doença em Manaus.

Primeiros bairros com áreas a receber a “Operação de Combate à Dengue”

ZONA LESTE: São José Operário, Jorge Teixeira, Tancredo Neves, Coroado, Armando Mendes, Gilberto Mestrinho, Zumbi

ZONA NORTE: Novo Aleixo, Cidade de Deus, Cidade Nova, Colônia Santo Antônio, Novo Israel, Colônia Terra Nova, Monte das Oliveiras

ZONA OESTE – CENTRO/OESTE: Alvorada I, Nova Esperança, Tarumã, Redenção, Lírio do Vale I

ZONA SUL – CENTRO-SUL: Japiim, Adrianópolis, N.S. das Graças, Aleixo, Parque 10, Petrópolis.

Prefeitura entrega mais sete “Casonas de Saúde”

segunda-feira, dezembro 3rd, 2012

A Prefeitura de Manaus entregou, na sexta-feira (30), mais sete Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs), construídas no novo padrão ampliado de 130 metros quadrados e com a oferta de mais serviços às comunidades de suas respectivas áreas de cobertura. Das sete “Casonas de Saúde” – como são popularmente conhecidas as UBSFs de padrão ampliado –, seis ficam na zona Norte da cidade e uma na zona Oeste. Em visita às unidades, o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, informou que o atendimento à população terá início nesta segunda-feira (3).

As UBSFs ampliadas estão sendo construídas para substituir as antigas “Casinhas de Saúde” de apenas 32 metros quadrados e, também, para levar as ações da Estratégia Saúde da Família a áreas da cidade que ainda não contavam com a cobertura do serviço. É o caso, por exemplo, de quatro das sete unidades inauguradas nesta sexta-feira: a UBSF N-54, localizada no conjunto João Paulo II;UBSF N-55, conjunto Buriti, ambas no bairro Nova Cidade; UBSF N-56, da comunidade Lago Azul; e UBSF O-46, no Parque São Pedro.

Além das quatro unidades que representam a expansão da Saúde da Família, foram inauguradas as UBSFs N-14, na comunidade Nossa Senhor do Perpétuo Socorro, bairro da Cidade Nova; N-23, no bairro Colônia Terra Nova; e N-41, no Nova Cidade. “Estas unidades estão substituindo ‘Casinhas de Saúde’ que funcionavam em imóveis antigos”, frisou Deodato.

Mais serviços – Com as novas “Casonas de Saúde” já chega a 44 o número de UBSFs funcionando no novo padrão ampliado. Deodato disse que este número deve chegar a 50 unidades até o final deste ano. As “Casinhas de Saúde” atuais oferecem consultas médicas, de enfermagem e visitas domiciliares. A estrutura ampliada do novo modelo de UBSF permite que as famílias cadastradas na unidade passem a receber, também, atendimento odontológico, além de ter acesso aos serviços de coleta de exames e imunização. Nebulização, curativo e acesso à farmácia básica também passam a ser oferecidos em espaços físicos adequados, dentro dos parâmetros preconizados pelo Ministério da Saúde.

Cada UBSF acompanha um número definido de pessoas (entre 4 mil e 5 mil usuários), que vivem em uma área geográfica delimitada. O atendimento é feito na própria unidade de saúde e, também, em visitas domiciliares. A Estratégia Saúde da Família inclui ações de promoção à saúde e de prevenção, recuperação e reabilitação de doenças e agravos mais comuns.

Três Comunicação

( 3651-7126 / 3651-8568 / 9116-3591 / 9116-1702)

Comunicação Semsa – 3236-8315/8844-5635

trescom.am@gmail.com

Semsa oferece Teste Rápido para diagnóstico da Aids

sexta-feira, novembro 30th, 2012

Na quinta-feira (29), como parte da campanha alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids, cinco unidades da rede municipal de Saúde realizaram o Teste Rápido para diagnóstico da doença. A campanha, que também inclui atividades de educação em saúde, teve início no último dia 26 e é executada pelas coordenações municipal e estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, com apoio de entidades da sociedade civil que militam nessa área.

“O diagnóstico tardio ainda é um dos grandes entraves no enfrentamento da Aids, dificultando, inclusive, a quebra da cadeia de transmissão da doença”, destaca o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato. Ele salienta que, neste ano, o foco da campanha realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com Estados e Municípios, é o incentivo à realização dos testes de HIV, Sífilis e Hepatites B e C, como forma de ampliar o diagnóstico precoce dessas importantes doenças sexualmente transmissíveis.

Na quinta-feira, das 8h às 17h, os testes estiveram disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde Leonor de Freitas (bairro da Compensa) e Theodomiro Garrido (bairro Colônia Oliveira Machado); Unidade de Saúde Ambulatorial Dr. Alfredo Campos (bairro do Zumbi) e Policlínica Dr. Antônio Comte Telles (bairro São José). Na Unidade de Saúde Ambulatorial Sálvio Belota, localizada no bairro Santa Etelvina, o exame poderá ser feito das 8h às 21h.

Na sexta-feira (30), a oferta do teste rápido da Aids e da Sífilis volta a acontecer nestas unidades – à exceção da USA Sálvio Belota e da UBS Leonor de Freitas – e incluirá, ainda, a Policlínica José Raimundo Franco de Sá, que fica no bairro Nova Esperança, na zona Oeste.

No Distrito de Saúde Rural estes exames estão disponíveis durante toda a semana, das 8h às 15h, nos Postos de Saúde Ada Viana, Pau-Rosa, São Pedro, Efigênio Sales, Fátima, Livramento e Auxiliadora. A unidade fluvial da Semsa, que esta semana estará visitando a comunidades ribeirinhas da calha do rio Negro, também ofertará a testagem.

O encerramento da campanha, no sábado (1º/12), será marcado por uma mobilização no calçadão da Ponta Negra, na zona Oeste, das 17h às 20h, com apresentações culturais, estandes de exposição dos serviços oferecidos pelas entidades da sociedade civil que atuam no enfrentamento da Aids, entre outras atividades de orientação.

Indicadores – Dados da Gerência de DST/Aids e Hepatites Virais da Semsa apontam que, de 1986 a 2012, foram notificados 6.760 casos de Aids em Manaus, com maior incidência entre jovens de 20 a 34 anos. Há uma predominância dos casos no sexo masculino (55,2%). Contudo, o índice de infecção pelo HIV vem aumentando entre mulheres jovens.

A Prefeitura de Manaus mantém o Serviço de Assistência Especializada em HIV e Aids (SAE) em três unidades de referência da rede municipal de Saúde: as Policlínicas Raimundo Franco de Sá (no bairro Nova Esperança); Dr. Antônio Comte Telles (bairro de São José Operário) e Dr. José Antônio da Silva (no Monte das Oliveiras).