EDUCAÇÃO PERMANENTE

– EDUCAÇÃO PERMANENTE

A Política Municipal de Educação Permanente em Saúde (PMEPS) foi instituída por meio da Portaria de número 181/2016, em 26/04/2016 e é a norteadora das ações e projetos da GESAU. A Educação Permanente é aprendizagem no trabalho, onde o aprender e o ensinar se incorporam ao cotidiano das organizações e ao trabalho e se baseia na aprendizagem significativa e na possibilidade de transformar as práticas profissionais. Tem como eixos:

  1. INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO-COMUNIDADE (SUS COMO ESCOLA)

Eixo das relações interinstitucionais e intersetoriais de saúde e educação, que promove a integração ensino-pesquisa-extensão-serviço-comunidade e orienta as linhas de pesquisa em saúde no âmbito da SMS. Fazem parte das atividades deste eixo:

           PROGRAMA DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO NÃO-REMUNERADO

O Programa de Estágio Curricular Obrigatório Não Remunerado na Semsa corresponde à demanda de cumprimento de carga horária prática obrigatória, prevista na grade curricular dos cursos técnicos de nível médio, superior e graduação.

Este estágio só poderá acontecer, nesta Secretaria, mediante formalização prévia do Termo de Cooperação Técnica com a Instituição de Ensino. Consulte a coordenação do seu curso.

Clique aqui para orientações relativas ao Estágio Curricular Obrigatório

       PESQUISA CIENTÍFICA

Área responsável pelo controle, acompanhamento e fomento às pesquisas em saúde que favoreçam o aprimoramento das práticas de saúde e de cuidado no contexto da Atenção Primária e contribuam para a formação dos profissionais.

 

Clique aqui para acessar os procedimentos para pesquisa na Semsa.

      ATIVIDADE PRÉ – INTERNATO RURAL

Visando atender as novas Diretrizes Nacionais do MEC sobre cursos de Medicina e conciliar com papel da SEMSA na Integração Ensino Serviço, a Coordenação do Módulo de Internato Rural do curso de Medicina em articulação com a Gerência de Gestão da Educação na Saúde – GESAU realizam, a partir da importante colaboração de médicos servidores como preceptores locais, o Estágio de Vivência em Unidade de Saúde da Família em Manaus, desde outubro de 2014.

Este estágio, com duração média de 30 dias, consiste em experiência qualificada, prévia ao Internato Rural, para construção de referência de conduta e atendimento em APS – Atenção Primária à Saúde.

      RESIDÊNCIAS MULTIPROFISSIONAIS E EM ÁREA PROFISSIONAL EM SAÚDE

As Residências Multiprofissionais em Saúde e em Área Profissional em Saúde são regulamentadas pela  Lei nº 11.129 e estão voltadas para a educação em serviço e destinadas às categorias que integram a área de saúde, excetuada a médica. Consistem em Projetos orientados por estratégias pedagógicas capazes de utilizar e promover cenários de aprendizagem configurados nas Redes de Atenção à Saúde, tendo a atenção básica como espaço de práticas. Adotam metodologias e dispositivos da gestão da clínica ampliada, de modo a garantir a formação fundamentada na atenção integral, multiprofissional e interdisciplinar.

       PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA

A Residência Médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, instituída pelo Decreto nº 80.281. Funciona em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional.

A Secretaria possui um Programa de Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade credenciado pelo Ministério da Educação (MEC) desde 2012 e tem a parceria do Ministério da Saúde e do Governo do Estado, por meio da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A Semsa apóia e incentiva os programas que usam os serviços como cenário de práticas sob a condição de articular com a COREME os locais e atividades preconizados.

  1. DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Eixo responsável por organizar, divulgar e monitorar o calendário anual de qualificação e formação profissional, criando e mantendo um banco de dados das capacitações, ordenando a participação dos profissionais em cursos, formulando propostas e estratégias pedagógicas, conforme a PMEPS.

      SISTEMA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE – SIGES

O Sistema de Gestão da Educação na Saúde (SIGES) tem como objetivo qualificar o gerenciamento da educação no âmbito da SEMSA, a partir do Registro Integrado das Capacitações, de Integração Ensino e Serviço e de Gestão de Pesquisa Científica.

A ferramenta possibilita desenvolver um melhor trabalho, com uma redução do tempo/resposta das informações em relação às capacitações, elaboração de agenda única além de gerar gráficos para análise e tomada de decisão da gestão.

       PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO

A GESAU é responsável pelo Programa de Capacitações da SEMSA. A partir de 2015 desenvolveu um plano anual de capacitação voltado para atender as demandas identificadas no Levantamento de Necessidade de Capacitações (LNC) para os servidores da SEMSA, por meio da Avaliação Periódica de Desenvolvimento (APD) e na Pesquisa de Perfil Gerencial 2015.

A ação conta com a parceria da Divisão de Educação Permanente (DIVEP), de Áreas Técnicas da SEMSA e da Escola de Serviço Público Municipal (ESPI).

      PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL – PDG

Teve início em janeiro de 2010, com o objetivo de proporcionar aos gestores as habilidades necessárias para o melhor desempenho no cargo. Contempla as necessidades de treinamento de todo o segmento gerencial da SEMSA por meio de atividades teórico-práticas, de modo a permitir uma maior aproximação das ferramentas conceituais com suas práticas cotidianas e a adoção de novos e eficientes processos de trabalho, visando a excelência na prestação dos serviços de saúde à população manauara.

  1. EDUCAÇÃO COMO PROCESSO DE TRABALHO

Eixo responsável por assessorar o estudo, planejamento, execução e avaliação dos processos de Educação Permanente nos espaços de trabalho, observando o disposto na PMEPS.