02/12/17 | 17:04
Ex-fumantes trocam experiências em evento promovido por programa municipal de combate ao tabagismo

Histórias de vida e de superação. Todas com uma motivação em comum: parar de fumar. Assim foi a manhã deste sábado, 2/12, para um grupo de aproximadamente 30 pessoas que são acompanhadas pelas equipes dos ambulatórios de tratamento de fumantes, serviço oferecido gratuitamente pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O 2° Encontro de Egressos do Programa Municipal de Controle do Tabagismo promoveu um café da manhã com atividades físicas, sorteio de brindes, entrega de medalhas e certificados aos participantes, no Clube Municipal, na avenida Torquato Tapajós, zona Centro-Sul.

“O tabagismo é considerado um problema de saúde pública e nossas equipes têm todo um empenho em ajudar as pessoas que querem parar de fumar”, destacou o titular da Semsa, Marcelo Magaldi.

O ponto alto do encontro foram os depoimentos, que serviram como troca de experiências e incentivos mútuos. Em todos os relatos, outra coisa em comum: a gratidão aos profissionais envolvidos nessa, considerada uma batalha pessoal, porque depende da determinação de cada um que pretenda parar de fumar. A dedicação, persistência e paciência de médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, odontólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, farmacêuticos, equipe multidisciplinar que atua no programa, foram destacados pelos agora ex-fumantes.

O administrador de empresas Glarson Welter Silveira, de 55 anos, contou que começou a fumar aos 16 anos, o que fez por 32 anos. Mas que foi fumante passivo desde que nasceu, por ter nascido num ambiente de fumantes. “Inalei fumaça de cigarros desde quando eu nasci”, contou, mas resolveu parar pela família.

“Parar de fumar é um gesto de amor. Fiz isso por minha esposa e minha filhinha”. Hoje, ele garante ter muito mais disposição para viver. “Antes eu não praticava esportes. Hoje me considero um atleta. Vou para piscina, para a academia”, comemorou.

A diarista Rose Mary do Nascimento Dantas, de 57 anos, também conseguiu se livrar da dependência com a ajuda da Equipe da Policlínica Raimundo Franco de Sá, no bairro Nova Esperança, zona Oeste, onde funciona um dos ambulatórios do Programa. “Para mim, é uma alegria poder afirmar que sou ex-fumante. Parei de fumar sem usar medicamentos como adesivo ou antidepressivos. Antes eu não tinha vaidade. Hoje vou para salão cuidar do cabelo e das unhas, compro roupas, acessórios. O dinheiro que eu gastava com cigarros, hoje uso para me cuidar”, garantiu.

Prevenção

A subsecretária de Gestão da Saúde, enfermeira Lubélia Sá Freire, explicou que o Programa Municipal de Controle do Tabagismo tem como objetivo recuperar as pessoas que, por fazerem uso do cigarro já há muitos anos, apresentam alto risco de desenvolver doenças como câncer de pulmão e de pele, hipertensão, entre outras complicações. “Aqui nós temos pessoas que fumaram por 30, 40 anos e com o trabalho feito por essa equipe, conseguiram, participando de trabalhos de grupo ou individuais, com atividades internas e externas, parar de fumar e isso é um ganho imensurável para a saúde pública” assegurou Lubélia.

O programa Municipal de Controle do Tabagismo teve início em 2007, com a instalação do primeiro ambulatório para tratamento de fumantes. Hoje, a rede municipal de saúde tem 22 ambulatórios, com cobertura de todos os cinco Distritos de Saúde. Em Manaus, o indicador de cessação aponta índices de 60%, enquanto que o índice nacional é de 50%. “Isso significa que nós estamos acima da média nacional. É uma vitória da equipe multidisciplinar do programa”, apontou a Gerente de Promoção à Saúde da Semsa, Francinara Lima.

Os interessados em participar do Programa podem obter mais informações pelo Disque Saúde 0800 28 08 280 ou no link semsa.manaus.am.gov.br/programas-de-saude/controle-do-tabagismo/

 

Texto: Sandra Monteiro / Semsa
Fotos: Ricardo Oliveira / Semcom
Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHskphYSLD