GUIA PARA O TURISTA

Good Practices for Those Who Visit The Amazon (English)

Orientações de Boas Práticas da Saúde (Português)

ANTES DA VIAGEM

É importante conhecer, com antecedência à sua viagem, os cuidados que devem ser tomados com a saúde. Consulte seu médico para uma avaliação, principalmente caso possua alguma doença pré-existente. Evite viajar na vigência de qualquer doença infecciosa aguda. Se precisar fazer uso de medicamentos sob prescrição médica, obtenha a receita e adquira os medicamentos na quantidade suficiente para toda a viagem.

VACINAÇÃO

A Região Amazônica é endêmica para Febre Amarela, por isso, o turista deverá ser vacinado contra esta doença com pelo menos 10 dias de antecedência da viagem.

O Brasil está em certificação de eliminação do sarampo, portanto, recomendamos a vacinação contra essa doença através das vacinas Tríplice Viral, Dupla Viral ou Sarampo Monovalente com pelo menos 10 dias de antecedência da viagem. Lembrando que a administração simultânea das vacinas da febre amarela e tríplice Viral não é recomendada, devendo ser administradas com intervalo mínimo de 30 dias.

DURANTE A VIAGEM

Não pratique turismo ecológico, rural de aventura ou visite áreas de mata se não estiver vacinado contra a febre amarela.

Se houver qualquer alteração no seu estado de saúde ainda dentro da aeronave, navio ou transporte terrestre comunique o fato à equipe de bordo, que tomará as devidas providências e alertará os serviços de controle sanitário nos pontos de entrada.

A MALÁRIA é uma doença infecciosa cujo agente etiológico é o Plasmodium. As espécies comuns em nossa região são o P. falciparum e o P. vívax. Sua transmissão se dá pela picada do mosquito Anopheles sp. infectado, presente em determinadas áreas periurbanas e rurais (vide mapa). Após a picada do mosquito, os primeiros sintomas surgem em média 15 dias depois, que são: febre alta, sudorese, dor de cabeça, dor no corpo e calafrios.

As principais medidas de prevenção são: evitar balneários do entardecer ao amanhecer, pois este costuma ser o horário de pico do mosquito e uso de repelente e de mosquiteiros (principalmente em áreas de risco).

As ações de controle desenvolvidas pela Semsa priorizam o diagnóstico precoce e o tratamento imediato dos pacientes, assim como o controle seletivo de vetores. Locais para exame de malária (Anexo A – Locais para diagnóstico e tratamento).

Clique aqui para visualizar os CENTROS PARA DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE MALÁRIA.

A dengue é uma doença infecciosa, causada por um vírus, transmitida para o homem através da picada do mosquito Aedes Aegypti. Os sintomas duram em média 5 a 7 dias e são: dor de cabeça,  dor nos músculos, dor nos olhos, febre alta, podendo apresentar ainda manchas vermelhas na pele, náuseas, vômitos, tontura, sangramentos, entre outros.

As principais medidas de controle: Controle químico do mosquito através de fumaça com inseticida. Realização de visitas periódicas aos pontos estratégicos (borracharias, terrenos baldios, canteiro de obras, etc) para verificação e tratamento de criadouros. Vistoria aos locais denunciados de foco de Dengue.

Primeiras medidas de tratamento: hidratação oral, repouso, antitérmico e avaliação médica. Em caso suspeito de dengue não utilizar medicamento AAS – ácido acetil salicílico.

Locais para atendimento médico em Manaus: Serviço de Pronto Atendimento – SPA

ZONA SUL

SPA Zona Sul – Rua Bento José Lima, 33 – Colônia Oliveira Machado – Telefone 3214-3615 / 3214-3616 (Fax)

 ZONA LESTE

SPA, Hospital e Maternidade Chapot Prevost – Av. Getúlio Vargas, s/n, Col. Antônio Aleixo – Telefone 3214-4420/4422/4431/4428/4430 / 3214-4421 (Fax)

SPA Coroado – Av. Beira Mar, 156 – Coroado – Telefone 3639-4973/6186 / 3639-6185 (Fax)

ZONA CENTRO OESTE

SPA e Policlínica Dr. José Lins Albuquerque – R. Maracanã, s/n, Redenção – Telefone 3654-4360/4378 / 3654-4662 (Fax)

SPA Alvorada – R. Loris Cordovil, s/n, Alvorada I – Telefone 3238-2575/9769/1100 / 3238-2241 (Fax)

ZONA OESTE

SPA Joventina Dias – Rua T6, n33 Compensa III – Telefone – 3673-6793 / 3671-4547 (Fax)

SPA São Raimundo – Praça Ismael Benigno, n155 – São Raimundo – Telefone 3625-6500 / 3673-6292 / 3671-0156 (Fax)

ZONA NORTE

SPA Eliameme Rodrigues Mady – Av. Samaúma, s/n Monte das Oliveiras – Telefone 3642-3149 / 3634-3002 / 3648-8107 (Fax)

SPA e Policlínica Danilo Corrêa – Av. Noel Nutels s/n Cj. Cidade Nova I – Bairro Flores – Telefones 3636-2856/2849/2852/3378 / 3636-1629 (Fax)

A Leishmaniose Tegumentar Americana é uma doença transmitida pelo vetor flebotominio, conhecido popularmente como, mosquito palha, tatuquira, birigui, borrachudo, etc. As situações de risco são: colonização rural, extrativismo e exploração desordenada ou derrubada de floresta. A principal medida de prevenção é evitar as áreas de risco em qualquer horário (vide mapa) e o uso de repelente.

A Doença de Chagas é uma Síndrome Infecciosa Aguda de curso indeterminado ou crônico pelo T. cruzi, com possibilidade de transmissão vetorial ocasional direta ou indireta em seres humanos.

Pela possibilidade da transmissão via oral atentar ao consumo de caldo de cana e açaí, frutos regionais comuns na Região Amazônica.

DOENÇAS TRANSMITIDAS PELA ÁGUA E ALIMENTOS:

Um problema comum em viagem é a diarreia causada pela ingestão de alimentos ou água contaminados.

Esteja sempre atento à natureza e à qualidade daquilo que você ingere e oferece às crianças.

OBSERVE AS MEDIDAS BÁSICAS DE HIGIENE E AS SEGUINTES RECOMENDAÇÕES:

– Lave as mãos com água e sabão várias vezes ao dia, principalmente antes de ingerir alimentos, após utilizar conduções públicas ou visitar mercados ou locais de muito fluxo de pessoas, após usar o banheiro.

– Beba somente água mineral engarrafada;

– Evite adicionar gelo nas bebidas;

– Assegure-se de que o alimento esteja bem cozido, frito ou assado;

– Fique atento à temperatura dos alimentos expostos para venda.

Os alimentos perecíveis devem ser mantidos em baixa temperatura (abaixo de 5º C) e os quentes bem aquecidos (acima 60º C);

– Não consuma leite nem seus derivados crus;

– Frutas e verduras que possam ser descascadas e cujas cascas estejam íntegras, podem ser consumidas cruas;

– Quando for consumir alimentos regionais, seja prudente e não exagere;

– Evite o consumo de alimentos vendidos na rua;

– Alimentos embalados devem conter no rótulo a identificação do produtor, data de validade e a embalagem deve estar íntegra.

Durante sua viagem, se apresentar um dos seguintes sintomas, procure uma unidade de saúde e relate onde esteve nos últimos dias:

   – Febre

  – Diarreia

  – Manchas avermelhadas na pele

  – Problema respiratório ou outros sinais e sintomas

AGRESSÃO POR ANIMAIS: Em caso de agressão por animal (cão, gato, morcego, cobra, aranha e/ou escorpião) procure imediatamente a Fundação de Medicina Tropical, no endereço: Av. Pedro Teixeira, 25. Bairro Dom Pedro I.

Exploração sexual e turismo sexual é CRIME.

DENUNCIE: DISQUE 100 ou 180.

DOENÇAS TRANSMITIDAS POR MOSQUITOS E CARRAPATOS:

Verifique atentamente no rótulo a concentração do repelente: ela define a frequência do uso;

– Lembre-se que o produto deverá ser reaplicado caso a pessoa se molhe ou transpire excessivamente e deve ser utilizado depois da aplicação do protetor solar;

– Antes de dormir tome banho para remover o resíduo de todos os produtos aplicados sobre a pele;

– Dê preferência a locais de hospedagem que possuam ar-condicionado, telas de proteção nas janelas ou utilize mosquiteiros sobre a cama.

 RECOMENDAÇÕES GERAIS:

– Só faça sexo usando preservativos, assim você se protege da Aids e de outras doenças sexualmente transmissíveis;

– Será ofertada testagem rápida para HIV nos dias de jogos em Manaus, através da Unidade móvel no Fun fest na Ponta Negra.

– Evite exposição excessiva ao sol. Use protetor solar no mínimo 30 minutos antes da exposição (FPS mínimo 15), reaplicando conforme orientação do fabricante. Utilize também óculos de sol e chapéu de aba larga;

– Em caso de adoecimento durante a sua estadia, busque atendimento médico e não faça automedicação.

Dúvidas consulte 0800 280 8 280 e email do CIEVS – Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (cievs.manaus@pmm.am.gov.br).

APÓS A VIAGEM

Após o retorno da viagem, caso apresente febre ou outros sintomas como diarreia, problemas de pele ou respiratórios, procure imediatamente um serviço de saúde e informe às regiões que visitou.