02/12/17 | 0:08
Prefeitura e Organizações da Sociedade alertam população sobre o HIV/Aids

O Largo São Sebastião, no centro histórico de Manaus, foi palco da abertura do “Dezembro Vermelho”, mês em que serão intensificadas as atividades de saúde voltadas à prevenção, diagnóstico e tratamento da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids). Com um laço vermelho envolvendo o monumento da Abertura dos Portos às Nações e velas acesas, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), juntamente com Organizações da Sociedade Civil (OSC), neste 1º de dezembro, realizaram um alerta à população quanto à importância das ações de saúde no controle e combate ao vírus.

A atividade desenvolvida no Largo de São Sebastião serviu para reafirmar o 1º de dezembro como a data mundial de luta contra a Aids. Neste ano, o tema “Aids, um novo olhar para o cuidado” – definido pelo Fórum das Organizações da Sociedade Civil de Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Tuberculose no Amazonas (Fórum OSC IST/AIDS/TB AM) – teve como objetivo alertar a população sobre a importância do cuidado na atenção à saúde das pessoas vivendo com o HIV, além de atuar na intensificação das ações de prevenção e mobilização social da população para o tema.

Como parte da programação, equipes de saúde realizaram testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite B e foram distribuídos preservativos masculinos e femininos. Por sua vez, as organizações da sociedade civil apresentaram banners educativos, ações desenvolvidas e pesquisas sobre HIV/Aids. Somaram-se a essas atividades a exposição fotográfica “Visibilidade PositHIVa e grafitagem.

“Em ações como esta há um aprendizado que deve ser valorizado por meio das interlocuções com a sociedade, pois a partir do conhecimento e das experiências dessas organizações, fortalecemos a implantação da Política de Saúde e projetos voltados às ações em HIV/Aids e ISTs”, avalia o secretário de saúde, Marcelo Magaldi.

Para a coordenadora do Fórum no Amazonas, Evalcilene Santos, o dia 1º de dezembro deve estar a serviço das ações de levar mais informações do tema à população e sobre a luta contra o preconceito ainda existente na sociedade. “A população deve saber o que está e o que não está sendo feito para as pessoas que vivem com o HIV. Ainda tem muita gente morrendo de Aids. Por isso, estamos juntos neste grande laço. É importante para a sociedade em que vivemos”, avalia.

O evento ocorrido no fim de tarde, no Largo de São Sebastião, centro histórico de Manaus, foi realizado pelo Fórum das Organizações da Sociedade Civil de Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Tuberculose no Amazonas em parceria com a Semsa, Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Coordenação Estadual de IST/Aids e Faculdade Materdei.

 

Texto: Divulgação / Semsa
Fotos: José Nildo / Semsa