07/03/18 | 15:20
Vigilância da qualidade da água em Manaus é selecionada para participar de evento da ONU

Apresentando destaques nas ações do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (VIGIÁGUA), o Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), recebeu convite do Governo Federal para participar do 8º Fórum Mundial da Água, evento que será realizado em Brasília, no período de 18 a 23 de março.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explica que o Fórum é organizado pelo Conselho Mundial da Água, da Organização das Nações Unidas (ONU), e reúne, a cada três anos, chefes de Estado e de Governo, ministros, representantes de empresas privadas, organizações não governamentais, instituições de ensino, instituições internacionais e sociedade civil.

“O objetivo é debater, compartilhar experiências exitosas e propor ações relacionadas ao uso e à gestão sustentável da água. Como a Prefeitura de Manaus tem trabalhado para cumprir e ultrapassar as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde no VIGIÁGUA, o convite representa um reconhecimento ao esforço que vem sendo feito por profissionais da Vigilância em Saúde Ambiental no sentido de garantir a qualidade da água consumida pela população”, destaca Marcelo Magaldi.

O Devae será representado no Fórum pela chefe do setor de Vigilância da Água (VIGIÁGUA Manaus), engenheira florestal Jocilene Galúcio Barros. Segundo ela, Manaus é um dos 40 municípios brasileiros selecionados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, que recebeu o convite para participação no Fórum, tendo direito a inscrição no evento, passagens e diárias.

Ações

O Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (VIGIÁGUA) tem como base legal a Portaria de Consolidação nº 5 sobre Normas e Ações do Sistema Único de Saúde (SUS)/2017, originada  da Portaria nº 2.914/2011, do Ministério da Saúde. Um dos instrumentos do VIGIÁGUA é o Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (SISÁGUA), que tem como objetivo auxiliar o gerenciamento de riscos à saúde associados à qualidade da água destinada ao consumo humano, como parte integrante das ações de prevenção de agravos e de promoção da saúde, previstas no SUS.

A partir dos relatórios emitidos pelo SISÁGUA, é possível avaliar o cumprimento das metas e diretrizes estabelecidas para todos os municípios. São inseridas informações de Cadastro sobre as características físicas e operacionais das formas de abastecimento de água utilizadas pela população; de Controle de informações sobre o monitoramento da qualidade da água realizado pelos responsáveis pelo abastecimento coletivo de água para consumo humano; e de Vigilância, que tem como finalidade armazenar informações sobre as inspeções sanitárias das formas de abastecimento de água e sobre o monitoramento da sua qualidade realizado pelo setor saúde.

“Manaus tem ganhado destaque por cumprir as diretrizes mínimas e superar as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, realizando a vigilância da qualidade da água que é fornecida pela concessionária Manaus Ambiental”, explica Jocilene Barros.

Entre as ações realizadas pelo VIGIÁGUA Manaus, Jocilene Barros destaca as análises laboratoriais de nove parâmetros de potabilidade da água, enquanto o Ministério da Saúde determina quatro parâmetros indicadores de qualidade da água (Coliformes Totais, Escherichia coli, Turbidez e Cloro Residual Livre), além do Fluoreto que entra como mais um desses indicadores. O VIGIÁGUA Manaus trabalha com o Parâmetro Físico químico (Aspecto, Cor Aparente, Odor, PH, Amônia, Fluoreto, Cloro Residual Livre e Turbidez) e Parâmetros Microbiológicos (E.coli, coliformes totais).

Outro destaque é em relação ao quantitativo de amostras coletadas para análise, que é definido para Manaus pelo Ministério da Saúde de acordo com a população abastecida. São 924 coletas recomendadas ao ano para a capital amazonense, mas o VIGIÁGUA Manaus realiza mais de três mil análises, com a execução do plano de monitoramento da qualidade da água distribuída pela concessionária em toda a capital.

“A vigilância e o monitoramento são feitos com base no plano de controle de qualidade da água apresentado anualmente pela concessionária Manaus Ambiental. A partir da avaliação desse plano, o VIGIÁGUA/Devae elabora o plano amostral e executa ações de inspeção, cadastro, fiscalização de todo o sistema de abastecimento público, incluindo soluções alternativas de abastecimento. Com a participação no Fórum, a expectativa é ter a oportunidade de divulgar a experiência local e obter informações atualizadas que possam qualificar ainda mais o trabalho realizado em Manaus”, afirma Jocilene Barros.

 

Mais informações sobre o 8º Fórum Mundial da Água podem ser acessadas no site http://www.worldwaterforum8.org/pt-br.

 

Texto: Eurivânia Galúcio / Semsa

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa): (92) 3236-8315