Notícias

Agendamentos para procedimentos cirúrgicos no CCZ serão mensais

Prefeitura de Manaus orienta os usuários sobre a periodicidade mensal dos agendamentos para procedimentos cirúrgicos de castração em cães e gatos no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) Dr. Carlos Durand, no bairro Compensa, zona Oeste. O usuário deve estar atento à próxima abertura de agendamentos para o mês de setembro, que poderá ser marcado entre os dias 24 e 28 de agosto, pelo “CCZ Cidadão”, por meio do link http://ccz.manaus.am.gov.br.

 

 

Devido a alta procura pelo serviço de castração, as vagas do mês de agosto já foram esgotadas. Atualmente, o CCZ está oferecendo 16 vagas de cirurgias de castração por dia, como medida de prevenção ao novo coronavírus, para evitar a concentração dos tutores de animais na área de espera. No entanto, o número de atendimentos para o serviço poderá será ampliado para 50 procedimentos, após o fim da pandemia.

 

O preenchimento das vagas obedecerá ao sistema de ciclos mensais, considerando o número de dias úteis. Para o mês de agosto foram disponibilizadas 320 vagas para um total de 20 dias (a partir do início de funcionamento, 4/8). O próximo ciclo de agendamentos está previsto para ser aberto no final do mês, com 336 vagas referentes a 21 dias úteis de setembro.

 

“Esse é um serviço muito importante no que diz respeito ao controle de animais na cidade de Manaus. A previsão é de que o sistema de agendamento para esse serviço abra novamente entre os dias 24 e 28 de agosto, para que o usuário já consiga agendar para o mês de setembro. Então quem precisar do serviço, deve acompanhar o site da Semsa para verificar as datas”, destacou o chefe do Núcleo de Controle da Raiva Humana, Johnata Calheiros.

 

O serviço de castração do animal é uma ação responsável que colabora para prevenir doenças graves, evitar abandono de filhotes, além do risco de maus-tratos, fome, sede e atropelamento, que cães e gatos possam vir a sofrer nas ruas. A médica veterinária Cily Gomes, que atua na triagem do CCZ, explica sobre o serviço de castração.

 

“Inicialmente verificamos se os dados cadastrais do animal estão corretos. A partir disso, encaminhamos o animal para a triagem, onde examinamos: peso adequado, período de cio (caso for cadela), possíveis doenças e outros. Se houver alguma ocorrência, então orientamos o tutor para o tratamento em casa, fazendo ou não com o uso de medicamentos. Ou seja, para esse procedimento, o animal precisa estar saudável. Hoje já atendemos cinco animais para esse serviço, explicou.

 

Estrutura

Inaugurado na última segunda-feira, 3/8, após obras de reforma, ampliação e adequação dos espaços, o CCZ recebeu reforma completa da rede elétrica e hidráulica, saiu de 14 ambientes e, agora, conta com 50, incluindo área administrativa, canil, centro cirúrgico, ambulatórios, sala de vacinação antirrábica, laboratórios, salas de espera e de reunião, recepção, copa e refeitório.

 

 No local, também estão sendo oferecidos serviços de vacinação antirrábica animal, registro e identificação eletrônica de cães e gatos com implantação de microchip, visitas/fiscalização zoosanitárias, controle de animais sinantrópicos, que são aqueles que podem transmitir doenças e causar danos aos seres humanos, como é o caso de pombos, ratos, mosquitos, escorpiões, morcegos, entre outros.

 

Todos os serviços seguem o Procedimento Operacional Padrão (POP), com direcionamento principal ao controle das zoonoses, como determinado dentro da estrutura do Sistema Único de Saúde (SUS). No eixo da educação, o CCZ também realiza ações de orientações sobre a guarda responsável de animais.

 

Texto – Thaís Waughan / Semcom

Fotos – Ione Moreno / Semcom

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmPR7XBM

Notícias relacionadas