Notícias

Comunidade rural recebe encontro sobre saúde do trabalhador

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest/Manaus), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), promoveu nesta quinta-feira, 8/8, encontro com moradores e trabalhadores de saúde da comunidade Nossa Senhora do Livramento, situada na confluência do rio Negro com o igarapé Tarumã Mirim.

 

 

O evento foi organizado como parte do plano de ação que vem sendo executado pelo Cerest/Manaus desde 2018, para consolidar as ações de Saúde do Trabalhador na Atenção Básica, que é a porta de entrada das demandas em saúde nas comunidades.

 

De acordo com a socióloga Érika Soares, servidora do Cerest e uma das coordenadoras do encontro, o plano de ação consiste na qualificação dos profissionais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), inicialmente na zona rural de Manaus, para que possam desenvolver as atividades a partir de uma visão mais ampliada da Saúde do Trabalhador.

 

“É uma atividade de matriciamento em Saúde do Trabalhador e já foi realizada junto aos profissionais que atuam na UBS Nossa Senhora do Livramento. A intenção é que cada Unidade de Saúde possa ter as informações necessárias para estabelecer o próprio plano de ação na promoção da saúde do trabalhador e a prevenção de doenças e acidentes relacionados ao trabalho, de acordo com a realidade da comunidade”, informou Érika.

 

O encontro com os moradores da comunidade Nossa Senhora do Livramento, explicou Érika, representou um dos resultados do matriciamento, em uma demanda identificada pelos profissionais da própria UBS.

 

“Também foi um momento para escutar os moradores e conhecer a realidade das demandas dos agravos relacionados ao trabalho nessa localidade específica. A partir daí, é possível, junto com a equipe da UBS e com os moradores, identificar os problemas e encontrar estratégias para implementar ações de prevenção e promoção da saúde”, afirmou.

 

A diretora da UBS Nossa Senhora do Livramento, Rutimar da Silva Takafaz, informou que a equipe de saúde atua na comunidade atendendo 240 famílias cadastradas, o que abrange a saúde do trabalhador.

 

“O trabalho da equipe do Cerest junto aos servidores da UBS tem sido muito proveitoso, com o repasse de informações que alguns profissionais de saúde não têm sobre o tema. E já estamos programando outro encontro com os profissionais do Cerest e com os moradores da comunidade, dando continuidade a esse processo”, informou a diretora.

 

Matriciamento

O Cerest/Manaus iniciou o matriciamento em saúde do trabalhador para a Atenção Básica no ano passado em Unidades de Saúde da zona rural (fluvial e terrestre), atingindo sete Unidades de Saúde: UBSs Pau-Rosa, São Pedro, Ada Viana e Ephigênio Sales (zona rural terrestre); e UBSs Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora Auxiliadora e Nossa Senhora do Livramento (zona rural fluvial).

 

O matriciamento é um novo modo de produzir saúde, onde as equipes de profissionais, em um processo de construção compartilhada, criam uma proposta de intervenção pedagógico-terapêutica que irá beneficiar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir da realidade em cada comunidade e UBS.

 

“A equipe do Cerest atende como referência para apoiar os profissionais de saúde na Atenção Básica, em um trabalho permanente, oferecendo orientações sobre a necessidade de um levantamento do perfil produtivo na comunidade, sobre a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, e sobre a importância das notificações de doenças e acidentes relacionados ao trabalho, entre outros temas”, destacou Érika.

 

Inicialmente, o plano de ação está sendo direcionado para as equipes da área de abrangência no Distrito de Saúde (Disa) Rural, mas o Cerest tem a intenção de desenvolver o trabalho junto aos Disas Norte, Leste, Oeste e Sul.

 

Texto – Eurivânia Galúcio/Semsa

Fotos – Divulgação/Semsa

Notícias relacionadas