Notícias

Grupo de Trabalho é formado para alinhar e fortalecer ações de enfrentamento à tuberculose

Para alinhar e fortalecer as ações de enfrentamento à tuberculose no Amazonas, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) passaram a compor um Grupo Integrado de Trabalho, que também reúne profissionais da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

 

 

De acordo com o chefe do Núcleo de Controle da Tuberculose da Semsa, enfermeiro Daniel Sacramento, a formação do Grupo de Trabalho é mais uma estratégia para reforçar o combate à tuberculose no Amazonas, que é o estado brasileiro com maior incidência de casos, com Manaus registrando cerca de 70% das notificações da doença.

 

“O Grupo de Trabalho tem como meta melhorar a integração entre as ações desenvolvidas pela Assistência e a Vigilância em Saúde, nas redes estadual e municipal. Também pretende envolver outras instituições para o enfrentamento da tuberculose, que é uma doença que envolve também questões sociais e econômicas. Por isso, o Grupo de Trabalho está buscando a parceria com representantes das áreas de assistência social, educação e comunicação”, destacou Daniel Sacramento.

 

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira, 7/6, na sede da Susam, bairro Aleixo, a enfermeira Sissi Chaves, da coordenação de Gestão do Trabalho e Educação Permanente do Departamento de Atenção Básica da Susam, informou que as reuniões do Grupo de Trabalho de enfrentamento à tuberculose fazem parte de um projeto que busca fortalecer a integração e interlocução com a área de Vigilância em Saúde, tanto na capital quanto no interior do Amazonas.

 

“No caso do grupo de trabalho da tuberculose, percebemos a necessidade de uma maior integração não apenas com a rede municipal de saúde, mas de outros setores. Para o combate à tuberculose, que é uma doença que apresenta condicionantes sociais, convidamos representantes de outras secretarias, estadual e municipal, de assistência social e da educação, como forma de debater o tema e encontrar soluções para que se consiga minimizar o problema no Amazonas”, explicou a enfermeira, informando que as reuniões do grupo irão ocorrer mensalmente.

 

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa

Foto – Divulgação / Semsa

Notícias relacionadas