Notícias

Novas UBSs Móveis atenderão mais de 18 mil pessoas por mês

Por mês, aproximadamente, 18 mil pessoas vão ter acesso aos serviços de saúde do município com as quatro novas Unidades Básicas de Saúde Móveis, que começam a funcionar em fevereiro. “As UBSs Móveis estão capacitadas para atender toda a família”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, nesta quarta-feira, 8/1, ao conferir as novas estruturas que vão atender, preferencialmente, populações de áreas de vazios assistenciais, mas que também se somam aos recursos e ferramentas da Prefeitura de Manaus, para ampliar a cobertura em áreas que já possuem o serviço.

 

 

“É a última palavra em matéria de UBS móvel. Ela nos credencia a recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), nos estimula a melhorar cada vez mais e se junta ao nosso projeto de Escola Municipal de Saúde, que está nos rendendo muitos percentuais positivos, a cada mês, com crescimento no atendimento básico”, disse o prefeito. “Elas vêm para somar”, completou.

 

O prefeito, que evoluiu o conceito das “carretas da saúde” para UBSs Móveis, também destacou que nesse modelo atual, além de todas as vantagens, a melhoria da cobertura e o atendimento digno à população acrescenta a vantagem aos cofres municipais, que passam a receber recursos do SUS para a sua manutenção. “As carretas não traziam dinheiro do SUS, essa traz. Isso é importante porque alivia o nosso caixa. O modelo de atendimento também é diferenciado”, explicou.

 

As quatro unidades, que devem ser entregues até o fim de janeiro, são autossustentáveis, dotadas de recursos como gerador próprio e serviço de coleta e tratamento de dejetos, além de oferecer comodidade aos usuários, como sala de espera, consultórios e salas de exames adequados, equipados e refrigerados, além de consultório odontológico.

 

Juntas, elas terão capacidade para realizar 18 mil atendimentos mensais, entre consultas médicas (200 por dia cada); exames de ultrassonografia (80 por dia cada); 150 atendimentos por dia em farmácia básica, cada; odontologia (90 por dia cada); coleta de preventivo (180 por dia cada); vacinas (240 atendimentos); entre outros. Seguindo os critérios para definição dos atendimentos, serão priorizadas as zonas Norte, Leste e Oeste.

 

As UBSs Móveis estão divididas em dois tipos – 1 e 2. As duas do tipo 1 são compostas por consultório médico, sala de ultrassonografia, farmácia, sala de esterilização e consultório odontológico com dois gabinetes. As do tipo 2 possuem consultório médico, sala de ultrassonografia, farmácia e consultório de enfermagem.

 

O novo modelo assistencial terá ampla carteira de serviços, incluindo consultas de médicos e enfermeiros em puericultura, pré-natal, diabetes e hipertensão e outros, atendimento em odontologia, atendimento em enfermagem (curativos, retirada de pontos, aferição de pressão arterial, glicemia capilar etc.), dispensação de medicamentos, exames preventivos de colo uterino e exames de ultrassonografia, dentre outros.

 

READEQUAÇÃO

Ainda durante a visita às UBSs Móveis, o prefeito Arthur Neto anunciou que as antigas “casinhas de saúde”, que atendiam ao Programa Médico da Família e que não recebem recursos do SUS, estão sendo readequadas para funcionar como Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

 

“São 60, queremos colocá-las para funcionar adequadamente. Até o final do meu governo não sei quantas poderemos fazer, mas já estamos com seis delas sendo readequadas”, disse o prefeito. “Nossa meta é chegar a uma cobertura de saúde básica que, somado aos percentuais oferecidos pela iniciativa privada, cheguem muito próximo aos 100%. Não é fácil, mas vamos nos aproximar o máximo possível disso”, declarou.

 

Arthur destacou que, diferentemente de uma maioria de cidades brasileiras, inclusive capitais, que vivem problemas muito graves na saúde, Manaus continua crescendo na cobertura e ampliação dos serviços, com qualidade e fazendo investimentos para ampliar a rede e a oferta de profissionais qualificados. “Manaus já é a cidade que mais tem crescido e evoluído nas estatísticas em cobertura básica”, afirmou.

 

O prefeito também aproveitou para conhecer as novas instalações da Central de Logística da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), no bairro Planalto, zona Oeste, responsável pelo abastecimento de medicamentos e outros materiais necessários. O espaço tem o dobro da capacidade de armazenagem do antigo centro, que funcionava na avenida Raimundo Parente.

 

Totalmente mecanizada e sistematizada, a nova central se integra à “Manaus Inteligente” no seu modelo de gestão e operacionalização. A nova sede deverá ser inaugurada nos próximos dias, mas a mudança de endereço não afeta o abastecimento das unidades e serviços de saúde da rede municipal.

 

“Esta é a nova casa da logística da Semsa e está abarrotada de medicamentos, todos os necessários. Nós vamos ter uma boa economia aqui, porque vamos poder comprar quantidades maiores de medicamentos e o preço unitário vai cair”, disse. “Isso aqui é um legado para as futuras gerações, é um salto na gestão pública”, afirmou Arthur.

 

Segundo o secretário da Semsa, Marcelo Magaldi, todos os medicamentos incluídos na lista do serviço básico estão disponíveis. “Estamos bem estocados, com todos os remédios que estão preconizados no Sistema Único de Saúde. É um trabalho muito grande a logística para distribuição. Tudo aqui está sistematizado, tudo controlado”, afirmou.

 

Texto – Jacira Oliveira / Semcom e Sandra Monteiro / Semsa

Fotos – Marcio James / Semcom

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmKzY2BA

Notícias relacionadas