Notícias

‘Outubro Rosa’ encerra com saldo positivo em Manaus

O mês de intensificação de combate ao câncer de mama e do colo do útero, o Outubro Rosa, chegou ao fim nesta quarta-feira, 30/10, com a “Caminhada das Vitoriosas”, no complexo turístico Ponta Negra. A programação, que teve apoio da Prefeitura de Manaus, reuniu mais de duas mil mulheres e foi mais uma forma de chamar a atenção da sociedade para a importância dos exames preventivos e para as boas práticas de qualidade de vida.

 

 

Durante todo o “Outubro Rosa”, a Prefeitura de Manaus promoveu ações de intensificação aos cuidados com a saúde da mulher. Ampliação na orientação e nos atendimentos médicos e ambulatoriais foram a tônica das ações desenvolvidas durante todo mês de outubro pelas secretarias municipais de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e do Fundo Manaus Solidária.

 

Conforme a subsecretária da Semsa, Adriana Elias, as mais de 200 Unidades Básicas de Saúde (UBS) voltaram suas ações para a mulher e para a importância da prevenção do câncer de mama e do colo do útero. “Em outubro as ações foram reforçadas, mas durante todo o ano as UBS estão abertas, inclusive com dez unidades em horário ampliado, para que a população possa buscar orientação e atendimento”, ressaltou.

 

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que o câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco de 56 casos a cada 100 mil mulheres. O Inca estima que sejam registrados 580 novos casos da doença no Amazonas.

 

Uma das vitoriosas que participaram do evento de encerramento do “Outubro Rosa” foi Luciana Maquiné, 42. Em tratamento contra um câncer de mama descoberto há pouco mais de um ano, ela fez questão de participar do evento e reforçar a importância do autoexame, dos exames periódicos, da qualidade de vida e da prática de atividades físicas, para minimizar as chances de que a doença ocorra.

 

“Eu trabalhava na ‘carreta da mulher’ e por escutar relatos de pessoas que iam lá fazer exame comecei a me preocupar, a me tocar mais, a me olhar mais. Foi quando comecei a sentir um nódulo bem pequeno, procurei um médico e descobri que estava com câncer de mama. Todas as mulheres devem se tocar, mesmo que pareça mínimo o que encontrar. Uma ‘pontadinha’ no bico dos seios, muito cansaço, queda de cabelo excessivo, todas essas coisas podem indicar que há algo errado e é preciso buscar ajuda”, reforçou.

 

Caminhada das Vitoriosas

A subsecretária municipal de Políticas Afirmativas para as Mulheres, Socorro Sampaio, ressaltou a importância que a mulher tem para o prefeito Arthur Virgílio Neto e para a primeira-dama, Elisabeth Valeiko Ribeiro. Segundo ela, saúde, proteção, orientação, qualificação profissional e empreendedorismo foram algumas das ações que compuseram a programação municipal de atenção à mulher durante todo o “Outubro Rosa”.

 

“A Prefeitura de Manaus cuida da mulher 365 dias por ano, por isso não nos preocupa este mês de alerta estar chegando ao fim e não preocupa porque as nossas ações são diárias e compreendem toda a gestão do prefeito Arthur Neto. Estamos todos unidos para que as mulheres se sintam fortalecidas, acompanhadas, amparadas e que sigam vitoriosas, como todas elas são”, afirmou Socorro.

 

A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) recomenda a realização do rastreio a partir dos 40 anos, anualmente. Para mulheres com casos de câncer de mama na família, a idade inicial é aos 35.

 

A “Caminhada das Vitoriosas” foi organizada pela Rede Feminina de Combate ao Câncer do Amazonas, em parceria com a Liga Amazonense Contra o Câncer (LACC) e o Centro de Integração Amigas da Mama (Ciam).

 

Texto – Michele Gouvêa / Fundo Manaus Solidária

Fotos – Nathalie Brasil / Semcom

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmJ4nhuq

Notícias relacionadas