Notícias

Prefeitura oferece vacinas contra influenza, sarampo e Covid-19 em pontos estratégicos neste domingo, 10/4

Quatro pontos estratégicos estarão abertos neste domingo, 10/4, para a intensificação da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (gripe) e Sarampo que, nesta primeira etapa está contemplando trabalhadores da saúde e idosos acima de 60 anos. Nos locais, abertos pela Prefeitura de Manaus para facilitar o acesso das pessoas que têm dificuldade de buscar as unidades de atendimento ao longo da semana, também será oferecida a vacina contra a Covid-19 para o público de 12 anos ou mais.

 

 

 

 

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Djalma Coelho, cada ponto de vacinação servirá de referência para uma região da cidade. Na zona Norte, será o shopping Phelippe Daou; na zona Sul, o Studio 5 Centro de Convenções; na zona Leste, o Sesi – Clube do Trabalhador, e na zona Oeste, o DB da Ponta Negra. Todos funcionarão das 9h às 16h, à exceção do Studio 5, onde o atendimento será das 10h às 16h.

 

O secretário reforça que a vacina da influenza é dirigida aos idosos de 60 anos ou mais e aos trabalhadores da saúde; e a do sarampo, apenas aos trabalhadores da saúde.

 

Na campanha, iniciada em todo o país neste mês de abril, estão sendo utilizadas a vacina Trivalente, que protege contra as cepas H1N1, H3N2 e linhagem B/Victoria, e a Tríplice Viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola.

 

Para receber os imunizantes é necessário apresentar o cartão de vacinação, um documento com foto e o CPF. Os trabalhadores da saúde devem levar também um comprovante de vínculo com um estabelecimento de saúde, como contracheque, crachá ou carteira de trabalho.

 

As pessoas que estiverem com sintomas de qualquer doença na fase aguda devem aguardar a completa recuperação para se vacinar.

 

A campanha segue para esses dois grupos até o dia 2 de maio, passando a contemplar de 3 de maio a 3 de junho os outros 15 grupos prioritários para influenza e para as crianças de seis meses a menores de cinco anos, no caso do sarampo.

 

“Esperamos que o movimento seja intenso neste domingo nos quatro pontos estratégicos para acelerarmos a cobertura vacinal no município, no entanto, os que não puderem se vacinar neste dia, podem procurar ao longo da semana uma das 171 unidades de saúde onde as vacinas estão sendo aplicadas”, orienta o secretário.

 

A relação das unidades pode ser conferida no site da Semsa (semsa.manaus.am.gov.br) ou diretamente pelo link http://bit.ly/salavacinamanaus.

 

Nesta primeira etapa da campanha a meta é imunizar 185.241 pessoas de 60 anos ou mais e 56.618 trabalhadores da saúde das redes pública e particular da capital.

 

Covid-19

Além dos idosos e trabalhadores da saúde, podem buscar um dos quatro pontos de vacinação no domingo os adolescentes de 12 a 17 anos e o público de 18 anos ou mais para receber a vacina contra a Covid-19.

 

Nestes locais estarão disponíveis as quatro doses, de acordo com os públicos e intervalos recomendados.

 

Para os adolescentes de 12 a 17 anos serão oferecidas a primeira dose para os ainda não vacinados e a segunda dose para os que receberam a primeira há, pelo menos, 21 dias. Quem se encontra nessa faixa etária e tem alto grau de imunossupressão também pode receber a dose adicional depois de dois meses da segunda dose.

 

Para os de 18 a 59 anos de idade serão oferecidas as duas doses do esquema vacinal inicial, com os intervalos 28 dias para Astrazeneca e Coronavac e de 21 dias para a Pfizer,  e a dose de reforço (terceira dose) para quem se vacinou há quatro meses ou mais. Para os idosos acima de 60 anos, o intervalo para a terceira dose é de três meses e para os imunossuprimidos, de somente 28 dias. As pessoas que receberam Janssen devem tomar apenas duas doses com intervalo dois meses.

 

Já para os imunossuprimidos e para os idosos com 70 anos ou mais também estarão disponíveis a quarta dose, respeitando-se o intervalo mínimo de após quatro meses após a terceira dose.

 

Quem for se vacinar contra a Covid-19 deve apresentar a carteira de vacinação, um documento de identificação com foto e o CPF.

 

 

Texto – Andréa Arruda / Semsa

 Fotos – Camila Batista / Semsa

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHBqjzJnj9

Notícias relacionadas