Notícias

Prefeitura qualifica aconselhamento genético realizado na Atenção Primária para usuários com traço falciforme

A Prefeitura de Manaus realizou uma webconferência, na tarde desta quarta-feira, 23/11, para qualificar o aconselhamento genético realizado na Atenção Primária à Saúde (APS) para usuários com traço falciforme. A atividade foi voltada aos servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), integrando a programação do “Diálogos na APS” desta semana, estratégia que promove a educação permanente da rede.

 

 

 

 

As unidades básicas da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) serão responsáveis por esse serviço, a partir de janeiro de 2023, para que ele seja descentralizado da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam). Dessa forma, a FHemoam poderá fortalecer os atendimentos aos pacientes diagnosticados com a doença falciforme.

 

“No aconselhamento, os profissionais destacam que o traço falciforme não é doença, e também não vai virar doença. Porém, ele é repassado por herança genética aos descendentes, e se o casal possuir o traço falciforme, são grandes as chances de ser gerado um filho com a doença falciforme”, explicou a técnica da Divisão de Atenção à Saúde da Mulher da Semsa, enfermeira obstetra Gerda Costa.

 

Gerda pontuou que as diretrizes básicas da linha de cuidado da doença falciforme preconizam que o aconselhamento genético do traço falciforme seja realizado pela Atenção Primária.

 

A webconferência também contou com a participação da enfermeira Cilícia Silva, da FHemoam, e técnica da Rede de Atenção Materno Infantil da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), que compartilhou informações sobre o conceito de doença e traço falciforme, cenário epidemiológico, diagnóstico clínico, aconselhamento genético e fluxo de atendimento.

 

“Esse momento é muito importante para melhoria no atendimento aos usuários da Atenção Primária. O trabalho de realização do aconselhamento genético já foi discutido muitas vezes com os servidores da Semsa, e o nosso objetivo hoje, mais uma vez, é elucidar todas as dúvidas dos profissionais, reforçar o que é o traço falciforme, diferenciar da doença, e explanar outras questões que podem ser encontradas no dia a dia”, disse Cilícia.

 

Serviço

A enfermeira Gerda Costa explicou que o traço falciforme e a doença falciforme são detectados a partir do exame de eletroforese de hemoglobina, ofertados a todas as gestantes durante o pré-natal da rede municipal de saúde, e no teste do pezinho. Todas as pessoas que desejarem realizar o procedimento, por suspeitarem do traço ou doença por histórico familiar, também podem solicitar o exame ao clínico geral ou enfermeiro na unidade básica.

 

“Se a doença for detectada, essa pessoa é encaminhada à FHemoam para o tratamento, e se ela tiver apenas o traço, é feito o aconselhamento genético na UBS. A gente vai expor a situação de que ela tem chances de gerar filhos com doença e traço, e a decisão é dela, de quantos filhos quer ter ou quando quer ter”, acrescentou Gerda.

 

Para incorporação do serviço na Atenção Primária, a Semsa vem promovendo, desde o ano passado, diversas capacitações, encontros e treinamentos com os profissionais de saúde. Neste ano, a realização do aconselhamento genético já acontece em algumas unidades básicas, até que seja descentralizado totalmente da FHemoam.

 

 

Texto – Victor Cruz / Semsa

Foto – Divulgação / Semsa

Notícias relacionadas