Notícias

Prevenção ao suicídio é tema de atividades em unidade de saúde da Prefeitura de Manaus

A Prefeitura de Manaus, em parceria com o Projeto “Strike”, Organização Não Governamental (ONG) que utiliza a arte teatral para transmitir mensagens de valorização da vida, promoveu, nesta quarta-feira, 15/9, uma tarde de atividades na Unidade Básica de Saúde Frei Valério, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), localizada no bairro Novo Israel, zona Norte. O objetivo foi reforçar as orientações sobre formas de prevenção ao suicídio. Os usuários da unidade de saúde puderam participar de sessões de reflexologia, auriculoterapia, técnicas de respiração e palestras de prevenção e combate ao suicídio.

 

 

 

 

A secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, lembrou que, durante todo o ano, a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) da Semsa está preparada para acolher e orientar as pessoas que necessitem de apoio também nesse sentido. “Durante todo o ano, nossos profissionais recebem e orientam essas demandas. No mês de setembro, quando temos o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, nossas unidades fazem uma intensificação das ações de conscientização, como essa, na UBS Frei Valério”, disse.

 

A programação foi organizada pelo Núcleo de Prevenção de Risco à Saúde por Causas Externas da Semsa, com apoio do “Projeto Strike”, que apresentou o espetáculo “Usando a arte através de pantomimas” (teatro sem palavras), para abordar as formas de prevenção e alertas sobre o uso de drogas; combate à violência contra jovens e crianças; abuso sexual, bullying e outras formas de violência.

 

A gerente de Promoção da Saúde da Semsa, Altemira Diniz, explicou que eventos como esse são importantes, porque despertam a necessidade de valorizar a vida. “Estamos levando essa programação para as unidades de saúde da Semsa como forma de estender essas orientações ao maior número possível de usuários”, destacou.

 

A atividade incluiu práticas integrativas complementares e exercícios respiratórios que podem ser utilizados como terapia em casos de ansiedade e depressão. “O ser humano não é acostumado a respirar corretamente e isso prejudica a oxigenação de todo o corpo e  causa problemas de saúde. Quando uma pessoa consegue focar na sua respiração de forma consciente, ela consegue se desligar dos problemas e angústias e vai conseguindo a tranquilidade e calma essenciais para encarar os desafios diários que a vida apresenta”, informou a fisioterapeuta Dalva Coimbra.

 

A diretora da UBS Frei Valério, Aline Maia, contou que todos os profissionais da unidade se envolveram na programação. “Toda a nossa equipe fez questão de participar, por entender que a saúde mental é complexa e precisa ter essa atenção. Desde o ano passado, em razão da pandemia, nossa UBS registrou um aumento na demanda por atendimentos psicológicos, então, a Semsa está oferecendo os meios para ajudar esses pacientes”, apontou.

 

Para a dona de casa Scarlet Batista, foi uma oportunidade muito boa, principalmente porque o número de casos de suicídio é alto. “É muito bom termos essas informações, porque muita gente tem pessoas próximas que podem estar com depressão e não conseguem procurar ajuda. Acabam sendo acusadas de coisas como ‘não ter Deus no coração’, de serem preguiçosas, entre outras coisas, mas o problema é outro, e bem sério. Só sabe quem passa. E nós temos que estar sempre atentos. Achei ótima essa iniciativa”, elogiou.

 

 

Texto – Sandra Monteiro / Semsa

Fotos – Camila Batista / Semsa

Notícias relacionadas