Notícias

UBS sedia primeiro encontro LGBTQIA+ realizado pela prefeitura

O Distrito de Saúde Sul, da Prefeitura de Manaus, realizou, nesta quarta-feira, 23/6, o primeiro Encontro LGBTQIA+, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Luiz Montenegro, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul. A iniciativa, pioneira na Atenção Primária, além de servir para identificar as necessidades desse público, antecipou as atividades em comemoração ao Dia Mundial do Orgulho Gay, que será celebrado no próximo dia 28.

 

 

 

“O mês de junho reforça o orgulho LGBT, que é celebrado mundialmente no dia 28. O encontro foi uma iniciativa do Distrito Sul, e a UBS Dr. Luiz Montenegro sediou, para debater a saúde dessa população, trocar ideias, com o objetivo de identificar, no grupo, multiplicadores das informações do papel da Atenção Primária na saúde pública. Esse é o papel da saúde pública, ouvir para definir as ações que melhor se adequem às necessidades dos cidadãos”, destacou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

 

A sigla LGBTQIA+ é dividida em duas partes. A primeira, LGB, diz respeito à orientação sexual do indivíduo. A segunda, TQIA+, diz respeito ao gênero.

 

A gerente do Distrito de Saúde Sul, Jucinara Rodrigues, explicou que esse segmento já integra os Grupos Especiais, de acordo com políticas públicas do Ministério da Saúde.

 

“O que nós estamos fazendo é trazer para a Atenção Primária, uma construção coletiva, com a atenção voltada para ouvir as reais necessidades desse grupo. Nossa intenção é, de forma sistemática, criar um acesso, um acolhimento a esse segmento, inclusive combatendo qualquer atitude de preconceito nas unidades. Que esse público tenha um atendimento de resolutividade e que se sinta à vontade ao buscar os serviços da Atenção Primária”, pontuou.

 

O enfermeiro Lucas Brito, 25 anos, é presidente da Associação Manifesto LGBT+. Ele ressaltou a importância de atividades como a promovida pela prefeitura. “Encontros dessa natureza são uma forma de trabalhar as individualidades, respeitando a questão da orientação sexual como identidade de gênero”, destacou.

 

Para Renata Holanda Cavalcante, diretora da UBS Dr. Luiz Montenegro, o encontro foi uma oportunidade de ouvir como esse público gostaria de ser acolhido e tratado. “É um momento muito importante para nós, trabalhadores de saúde, termos esse aprendizado, esse acolhimento, com essa população, além de podermos apresentar o que a saúde pública tem a oferecer de serviços para trabalhar a prevenção à saúde”, salientou.

 

 

Texto – Sandra Monteiro / Semsa

Foto – Alex Pazuello / Arquivo – Semcom

Notícias relacionadas