Notícias

Webconferência da Prefeitura de Manaus fortalece papel da Atenção Primária no combate ao câncer de mama

Uma webconferência da Prefeitura de Manaus discutiu, na tarde desta quarta-feira, 5/10, a integração entre diferentes áreas de conhecimento na luta para a redução da incidência de casos de câncer de mama. A atividade, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), foi voltada aos profissionais que atuam nas unidades básicas com intuito de fortalecer o papel da Atenção Primária à Saúde (APS) no combate à doença.

 

 

 

 

A webconferência integra a programação do “Diálogos na APS”, estratégia da Semsa para promover a educação permanente de seus servidores, semanalmente ou a cada 15 dias. A transmissão foi feita da Escola de Saúde Pública de Manaus (Esap), das 14h às 15h, e o link também foi aberto ao público geral.

 

A chefe da Divisão de Atenção à Saúde da Mulher, enfermeira Lúcia Freitas, informou que o bate-papo, com tema “A importância da integralidade na prevenção e no tratamento do câncer de mama”, buscou aprimorar o envolvimento dos profissionais da ponta nas ações da campanha “Outubro Rosa”.

 

“Hoje, nós viemos fazer um painel sobre câncer de mama do ponto de vista da Atenção Primária. O que nossos profissionais podem fazer para que a mulher não adoeça, e se adoecer, o que podemos oferecer em termos de detecção precoce, como oferta de mamografia, consultas e até biópsia”, disse.

 

O “Diálogos na APS” também contou com a participação do médico mastologista da Policlínica Castelo Branco, Luciano Brandão, da assistente social do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, Elizabeth Modernel, e da chefe do Núcleo de Alimentação e Nutrição da Semsa, nutricionista Lia Ferreira.

 

“Convidamos o mastologista Luciano Brandão para falar sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama, estimulando que mulheres na faixa etária de rastreio, de 50 a 69 anos, procurem realizar a mamografia. A assistente social Elizabeth Modernel explanou sobre os direitos da mulher em relação ao câncer, o direito à mamografia, o direito ao acolhimento, ao tratamento. Se nossos profissionais forem empoderados com essas informações, a população é beneficiada com um atendimento ainda mais eficiente”, contou Lúcia.

 

A nutricionista Lia Ferreira abordou o assunto com um olhar voltado para a alimentação saudável e prática de atividades físicas, hábitos que estão aliados à prevenção ao câncer de mama e que podem contribuir para a qualidade de vida de todos.

 

“Estudos apontam que uma grande parcela da população desconhece a relação causal do câncer com a má alimentação e o sedentarismo, apesar desses fatores estarem relacionados. O Inca (Instituto Nacional do Câncer) acredita que essa situação não é diferente no Brasil, e isso mostra o quanto devemos promover esse conhecimento, ressaltar a importância da alimentação e da atividade física como fatores determinantes na composição corporal desses indivíduos”, afirmou Lia.

 

 

Texto – Victor Cruz / Semsa

Foto – Divulgação / Semsa

Notícias relacionadas