Saúde para Você

Práticas Integrativas e Complementares

 

 

Você sabia que o SUS oferece outras formas de cuidado além de exames e medicamentos?

São formas naturais de tratamento para prevenção, recuperação e principalmente, promoção da saúde. Elas são as chamadas Práticas Integrativas e Complementares em saúde, as PICS.

 

Como elas funcionam?

Elas consideram mais que sinais e sintomas mas também o contexto de vida daqueles que a procuram. Visam não só a relação saúde-doença, mas sim o bem-estar geral e se utilizam de técnicas milenares para alcançar seus objetivos.

É um fazer e pensar a saúde diferente da forma como se faz hoje que é baseada  no atendimento médico, exames e medicamentos.  Estas práticas estimulam alternativas inovadoras e também  tradicionais, que além de atuarem sobre a saúde, considerando corpo físico-mente-espírito, contribuem com o desenvolvimento sustentável de comunidades, incentiva as ações referentes à participação social e o envolvimento responsável e continuado dos usuários, gestores e trabalhadores da saúde trazendo inúmeros benefícios.

 

O que é importante ressaltar sobre essas práticas?

São tecnologias e métodos eficazes e seguros que tem como objetivo uma escuta acolhedora para o desenvolvimento do vínculo terapêutico, ou seja, um bom relacionamento entre o profissional de saúde e o usuário; a integração do ser humano com ele mesmo, com a natureza e com a sociedade estimulando a promoção do autocuidado, ampliando a oferta de cuidados em saúde.

 

Quais são as praticas integrativas e complementares em saúde?

Acupuntura, Fitoterapia, Homeopatia, Antroposofia e Termalismo são as práticas que foram institucionalizadas no SUS em 2006 quando da publicação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares – PNPIC.  Para conhecer a PNPIC, clique aqui http://aps.saude.gov.br/ape/pics

Arteterapia, Ayverda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reike, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa, Yoga, Neuropatia e Musicoterapia foram inseridas no SUS em 2017.

Apiterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Constelação familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Hipnoterapia, Imposição de mãos, Ozonioterapia, Terapia de Florais, foram inseridas no SUS em 2018.

Clique aqui para saber mais sobre cada uma das práticas: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/praticas-integrativas-e-complementares

 

Quem pode ser tratado com as práticas?

Todas as pessoas podem ser atendidas com as terapias Integrativas. Após uma avaliação, o profissional vai indicar a melhor terapia para cada pessoa.

 

Política Municipal de Práticas Integrativas e Complementares (PMPIC)

Em 3 de abril de 2020, foi instituída a  Política Municipal de Práticas Integrativas e Complementares (PMPIC) na rede de assistência a saúde com o intuito de  ofertar serviços e cuidados recomendados pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Acesse aqui a PMPIC

Eventos