Ações

Controle da Hanseníase

Área responsável

Núcleo de Controle da Hanseníase

Contato: 3214-7718

 

Objetivos

Área responsável pela implementação das recomendações e diretrizes nacionais para o controle da Hanseníase, assim como qualificação dos profissionais para prevenção, diagnóstico, vigilância e acompanhamento de casos de hanseníase, visando o controle da doença no município de Manaus.

 

Doença e tratamento

O que é Hanseníase?

A hanseníase, também conhecida como lepra ou mal de Hansen é uma doença infecciosa, não hereditária, causada pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae), que pode afetar indivíduos de ambos os sexos e em qualquer idade.

As principais manifestações da hanseníase são lesões na pele e nos nervos periféricos.

Se não tratada, a doença pode causar sérias deformações e incapacidades físicas.

Como se pega a doença?

A hanseníase é transmitida de uma pessoa infectada (sem tratamento) pelo bacilo de Hansen para uma pessoa sadia, por meio de secreções nasais, tosses e espirros.

As chances de transmissão são maiores quando o contato com a pessoa doente é prolongado, em ambiente fechado, com pouca luz solar e pouca ventilação.

Apesar da alta capacidade de transmissão do bacilo, poucas pessoas (as mais suscetíveis) adoecem, pois a maioria da população possui defesa natural contra o bacilo.

O período de incubação da hanseníase é longo. Geralmente são necessários de dois a sete anos para que a doença se manifeste.

Como é feito o diagnóstico?

Por meio de exame clínico (geral e dermatoneurológico), que identificam as alterações de sensibilidade da pele e o comprometimento dos nervos periféricos.

Em Manaus, a rede Pública Municipal está apta a realizar o exame dermatológico para a suspeição de Hanseníase e todas as Unidades Básicas de Saúde estão preparadas para o tratamento

Formas de transmissão

A hanseníase é transmitida de uma pessoa infectada (sem tratamento) pelo bacilo de Hansen para uma pessoa sadia, por meio de secreções nasais, tosses e espirros.

As chances de transmissão são maiores quando o contato com a pessoa doente é prolongado, em ambiente fechado, com pouca luz solar e pouca ventilação.

Apesar da alta capacidade de transmissão do bacilo, poucas pessoas (as mais suscetíveis) adoecem, pois a maioria da população possui defesa natural contra o bacilo.

O período de incubação da hanseníase é longo. Geralmente são necessários de dois a sete anos para que a doença se manifeste.

Onde realizar exame e tratamento?

O tratamento da Hanseníase é feito com um conjunto de medicamentos (tratamento polioquimioterápico – PQT) oferecido gratuitamente pelo sistema público de saúde. Pode durar de 6 meses a 1 ano, dependendo da forma clínica diagnosticada.

Quanto mais rápido o diagnóstico, mais fácil é a cura. Com o início do tratamento, a doença deixa de ser transmitida.

Hanseníase tem cura. Ao identificar uma mancha suspeita, procure a unidade de saúde mais próxima de você.

Serviços

Em Manaus, a rede Pública Municipal está apta a realizar o exame dermatológico para a suspeição de Hanseníase e todas as Unidades Básicas de Saúde estão preparadas para o tratamento.

 

Documentos Técnicos e Informativos

Guia Prático de Hanseníase

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/novembro/22/Guia-Pratico-de-Hanseniase-WEB.pdf

 

Estratégia Global Hanseníase

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/setembro/06/Estrategia-Global-para-Hanseniase-OMS-2016-2020.pdf

 

Diretrizes para Eliminação da Hanseníase como problema de saúde pública

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/fevereiro/04/diretrizes-eliminacao-hanseniase-4fev16-web.pdf

 

Guia de autocuidado em Hanseníase – para pacientes

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2015/agosto/14/autocuidado-em-hanseniase3.pdf

 

Campanha 2018 Ministério

http://portalms.saude.gov.br/campanhas/42434-hanseniase-2018

 

Links úteis

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/hanseniase